sábado, 7 de outubro de 2017

RESENHA: A Vida Que Enterramos

A Vida que Enterramos // Allen Eskens
Para quem não sabe, atuei por alguns anos na área da advocacia criminal e posso até mesmo dizer que fui parar nesse ramo, em parte, por causa dos livros policiais que eu lia. Porém, nos últimos anos comecei a evitar o gênero, pois já estava cansado de encontrar estórias rasas e que beiravam ao absurdo. Mas quando li a sinopse de A Vida Que Enterramos, logo percebi o potencial da estória e decidi que o livro merecia uma chance. 

Joe é um estudante universitário que precisa escrever uma biografia sobre uma pessoa de idade para a disciplina de inglês. Sem nenhum familiar a quem recorrer, Joe procura ajuda em um asilo, porém, não esperava que o único paciente que ainda estivesse em posse de suas faculdades mentais fosse um criminoso. Carl Iverson foi condenado pelo estupro e assassinato de uma jovem há trinta anos e conseguiu liberdade condicional apenas por ter sido diagnosticado com câncer. Com pouco tempo de vida, ele aceita participar do projeto, tornando Joe seu confessor. 

O primeiro aspecto que merece destaque é a fluidez da narrativa. Eskens apresenta um texto ágil, direto e envolvente, de modo que o leitor começa a devorar os capítulos e sequer cogita interromper a leitura. Para se ter uma ideia, a habilidade do autor é tanta que li cerca de duzentas páginas em apenas um dia e admito que sequer senti as páginas serem viradas. 

Eskens também soube desenvolver muito bem os personagens e trabalhar os diversos arcos da estória, que não se centrou apenas na estória que Carl tinha para contar, mas também na investigação que Joe empreendeu a fim de descobrir a verdade, nas conturbadas relações familiares do protagonista e em seu envolvimento com Lila, sua vizinha. Cada arco tem sua relevância para o desenvolvimento da estória e o mais interessante é reparar no impacto que causam umas às outras.

“Dos três homens na foto, somente Carl olhava para a câmera. Eu não sabia o que esperava ver em seu rosto. Como alguém mantém a calma e a sanidade depois de cometer um assassinato? A pessoa estufa o peito e anda de forma pomposa pelos destroços pretos como carvão do galpão onde carbonizou um cadáver?  Usa uma máscara de indiferença e passa pelas ruínas com o mesmo desinteresse de alguém que caminha até a loja da esquina para comprar um litro de leite? Ou surta de medo ao saber que foi pego, que deu seu último suspiro de liberdade e que vai passar o resto da vida em uma cela?” (ESKENS, 2017, p. 33).

A investigação que Joe e Lila fazem segue uma linha de raciocínio lógica e clara, sem contar com deduções improváveis. Aliás, registro aqui que o autor é advogado criminalista e seu conhecimento sobre como ocorrem os crimes no mundo real fica claro, pois a estória se mantém verossímil do início ao fim, sem contar com reviravoltas surreais. 

Outro ponto alto do livro é a estruturação da trama, que demonstrou o completo domínio do autor sobre a estória e os personagens. Além de amarrar com maestria todas as pontas da trama, o que mais me impressionou foi como o autor conseguiu transmitir a motivação de todos os personagens, mesmo para ações pequenas. 

O desfecho, apesar de não ter sido tão surpreendente quanto eu esperava, é repleto de ação e adrenalina. Nas últimas páginas, quando o mistério em si já está praticamente solucionado, o livro toma ares de thriller, de modo que ficamos completamente sem fôlego e tudo o que queremos é saber qual será o fim da estória. 

Com um mistério intrigante, uma narrativa envolvente e uma trama perfeitamente concatenada, A Vida Que Enterramos foi uma das melhores leituras policiais que fiz nos últimos tempos. Assim, mal posso esperar para conferir os próximos livros de Allen Eskens. 

Título: A Vida Que Enterramos
Autor: Allen Eskens
N.º de páginas: 270
Editora: Intrínseca
Exemplar cedido pela editora

Comprar: Amazon - Submarino
Gostou da resenha? Então compre o livro pelos links acima. Assim você ajuda o Além da Contracapa com uma pequena comissão.

22 comentários:

Luiza Helena Vieira disse...

Oi, Alê!
Bom saber que o livro se mantém real do começo ao fim, com um final à altura. Porque tem alguns que é só decepção.
Beijos
Balaio de Babados
Participe das promoções em andamento e ganhe prêmios maravilhosos

Diane disse...

Olá...
Adorei sua resenha!!!
Só de saber que esse livro foi um dos melhores policiais que você leu nos últimos tempos me animou demais a realizar a leitura! Gostei de saber mais sobre o mistério, narrativa e tudo mais sobre o livro...
Dica anotada!
Beijos

http://coisasdediane.blogspot.com.br/

Alice Duarte disse...

Oii Alê!

Pelo que você conta o livro é bem melhor do que eu esperava, não imaginava que houvessem ação e adrenalina e mais ainda me surpreende saber que está mais preso à manter-se coerente e real. A dica me parece bem interessante, fica anotado.

Beijos

aliceandthebooks.blogspot.com

Gabriela CZ disse...

Agora vejo que estava prestes a cometer um grande erro deixando esse livro passar, Alê. Acredita que nem tinha conferido a sinopse? Por algum motivo, não tinha me atraído. Mas depois desses seus comentários serei obrigada a dar uma chance. Ótima resenha.

Beijos!

Vanessa Vieira disse...

Gostei da resenha Alê. Aprecio bastante esse gênero literário e é muito bom saber que o livro não decepciona. Dica anotada. Abraço!

www.newsnessa.com

Mariele Antonello disse...

Eu não conhecia este livro, mas que bom que a narrativa é fluída, e que a história é envolvente, é bom quando lemos um livro sem sequer perceber que passou muito tempo, e histórias em que os personagens são bem desenvolvidos e trabalhados.
Após ler seus comentários positivos referentes a este livro, simplesmente não teve como eu não ter ficado curiosa para ler ele, gosto de histórias com mistérios, então sem dúvidas pretendo ler A Vida Que Enterramos.

RUDYNALVA disse...

Alê!
Uau!
Faz tempo que não vejo um livro policial tão bem escrito, estruturado e verossímil que dá mesmo vontade de acompanhar a jornada de Joe e Lila até o final cheio de adrenalina e ação, mesmo que não seja tão surpreendente.
Já anotei aqui para poder ir em busca.

Está trabalhando em que área do direito agora?

Desejo uma ótima semana produtiva!
“Saber quando se deve esperar é o grande segredo do sucesso.” (Xavier Maistre)
Cheirinhos
Rudy
TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

O Que Tem Na Nossa Estante disse...

Oi Alê, tudo bem? Acho que o fato do autor ser advogado criminalista deve mesmo deixar a obra mais realista. Faz tempo que não leio policiais, acho que vou curtir a trama.

Bjs, Mi

O que tem na nossa estante

Ariane Reis. disse...

Oie Alê =)

Não conhecia o livro, mas pela sua resenha ele meu pareceu um livro bem escrito que consegue manter a atenção do leitor até o final.

Como você sabe não é o meu gênero preferido, mas confesso que fiquei curiosa.

Beijos;***
Ane Reis | Blog My Dear Library.

Nicole Longhi disse...

Oii Alê,

Estou louca para ler este livro desde que vi o lançamento, a premissa me envolveu completamente e sua resenha só me fez ter certeza!
Adoro esse gênero, e é melhor ainda quando a leitura flui assim de modo tão natural.

beijos
She is a Bookaholic

Danielle Souza disse...

Eu gosto muito desse gênero literário... apesar de ter uns com cenas para lá de arrepiantes, é, eu sou medrosa.
Tinha visto esse livro e a sinopse até chamou atenção, mas não o suficiente para arriscar.
No entanto gostei da sua resenha, me fez pensar que vale a pena conferir, gosto quando o personagem não é um detetive e se mete a investigar, e a parte de ficar sem fôlego é um adendo que gosto!

Obrigada por sua visita no Minha Velha Estante.

E parabéns pela resenha!

Sil disse...

Olá, Alê.
Eu comecei a ler a resenha e já fui procurar ele para comprar hehe. Pena que tá um pouco caro, mas vou aguardar uma oferta dele porque me interessei muito. Eu gosto muito desse gênero e se ainda dá para ler sem nem perceber as páginas de tão bom que é, acho que vou adorar ele. E já fiquei aqui querendo saber mais detalhes da história do Carl hehe.

Prefácio

Tamires Marins disse...

Oi, Alê

Realmente tem uns livros policiais que só a misericórdia, viu!
Eu curto muito o gênero, mas gosto de histórias críveis, sabe?
Pelo que pude perceber este livro, que por sinal eu não conhecia, é um desses casos. Já fiquei interessada!!!

Beijos
- Tami
http://www.meuepilogo.com

Sora Seishin disse...

Oi Alê!
Se você que é do ramo gostou do livro, eu que só conheço direito criminal através de Law & Order devo gostar. Parece ser um livro bem tenso e que bom que o final foi bem escrito também.

Beijos,
Sora | Meu Jardim de Livros

Caverna Literária disse...

Que demais você ter trabalhado com advocacia criminal, Alê! Esses livros não devem ser nem um pouco surpreendentes pra você, então A vida que enterramos ter recebido tantos elogios da sua parte significa que o livro é bom MESMO! Fiquei mega curiosa pra saber o que o estudante descobriu com os relatos do criminoso e onde toda a investigação vai dar.

xx Carol
http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

Marta Izabel disse...

Oi, Alê!
Que premissa surpreendente, achei bem legal a estória do livro e fiquei imaginando como seria entrevistar um criminoso, a partir dai começa minha curiosidade sobre esse livro. Sem dúvida essa estória é um prato cheio para quem gosta de livros policiais!!
Bjoss

Karol Nascimento disse...

Oiiiiii....
Fiquei bem intrigada com a premissa do livro....gosto muito de ler livros nesse gênero mas atualmente estou lendo poucos...tenho a impressão de como vc falou ficar sem fôlego lendo o livro...acho que será um livro incrível...adorei a resenha....
Bjs

Karol Nascimento disse...

Oiiiiii....
Fiquei bem intrigada com a premissa do livro....gosto muito de ler livros nesse gênero mas atualmente estou lendo poucos...tenho a impressão de como vc falou ficar sem fôlego lendo o livro...acho que será um livro incrível...adorei a resenha....
Bjs

Paula disse...

Oi ALê, fiquei bem interessada nesse livro. Gosto de livros policiais, os da Agatha, e esse pareceu bem intrigante. Gostei que a trama é verossímil e bem escrita. Deu vontade de ler e descobrir o final.
Um beijo
Paulinha S

Ana I. J. Mercury disse...

Alê,
não é bem o tipo de livro que leio, mas gostei muito da sua resenha, deu pra perceber que é um ótimo livro.
Bem escrito, com uma história beeeem diferente e inusitada, e com um final bem elaborado.
Fiquei curiosa.
Abs.

Tereza Azevedo disse...

Adorei o romance. Muito bem escrito e surpreendente. Parabéns ao autor. Espero ler mais livros dele.

Equipe Direito em Questão! disse...

Olá, cheguei no blog para ver a resenha do livro. Também advogo, embora em áreas não afins à criminal. Depois do relato, colocarei-o na wish list de livros. Abraços.

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger