terça-feira, 28 de agosto de 2012

RESENHA: A Culpa é das Estrelas

“Eu gostava de Augustus Waters. Gostava muito mesmo dele. Gostava de como a história dele terminava falando de outra pessoa. Gostava da voz dele. Gostava do fato de ele ter feito lances livres carregados de existencialismo. Gostava de ele ser professor titular no Departamento de Sorrisos Ligeiramente Tortos com duas cátedras no Departamento da Voz Que Me Deixa à Flor da Pele. E gostava de ele ter um apelido. Sempre gostei de pessoas com apelidos porque você pode escolher como chamá-las: Gus ou Augustus? Eu era sempre só Hazel, uma Hazel univalente.” (GREEN, 2012, p. 35).

***

Assim como imagino ter acontecido com muitos outros, li A Culpa da Estrela por um motivo: #CulpaDoJohnGreen. A hashtag criada por um grupo de blogueiros, em parceria com a Editora Intrínseca, com o fim de promover o livro despertou minha curiosidade. Em seguida, li inúmeras resenhas destacando as qualidades da obra e do autor. E não é preciso ser nenhum Sherlock para deduzir como isso terminou.

O autor nos conta a estória de Hazel, uma jovem com câncer terminal, que tem ciência do seu futuro, mas que, graças a uma droga experimental, ainda tem sua adolescência para viver. Em um Grupo de Apoio a Crianças com Câncer, ela conhece Augustus, garoto de dezessete anos que perdeu uma perna por causa do osteossarcoma.

Talvez a premissa da estória lhe pareça batida, e até mesmo um clichê. Mas lhe garanto que o autor teve habilidade suficiente para criar uma trama memorável e inusitada, tendo conseguido abordar um tema melancólico sem cair no sentimentalismo.

A narrativa, em primeira pessoa, do ponto de vista de Hazel, é deliciosa e flui com naturalidade. O autor realmente “encarnou” a personagem, de modo que a narrativa não soou forçada. Além disso, a obra é muito bem escrita, sendo que o leitor não percebe o tempo passar (para constar, devo ter lido cerca de 150 páginas de uma só vez).

Os protagonistas são muito reais, verossímeis e cativantes, sendo que foram construídos com esmero. Também devo destacar a atuação dos personagens secundários que, com suas tramas paralelas, deram cadência à evolução da estória.

A capa estampa uma frase de Markus Zusak, que não poderia definir o livro com mais precisão: “Você vai rir, vai chorar e ainda vai querer mais”. Esteja preparado para uma montanha russa de emoções.

Devo salientar que a obra é composta por uma mistura única, transcendendo a qualquer gênero literário. Sim, há drama e há romance, mas também há pitadas filosóficas que nos fazem parar a leitura para refletir, assim como também há momentos hilários.

É esse mix tão peculiar me leva a fazer uma afirmação muito séria: se você pudesse ler apenas um livro nesse ano, eu me sentiria obrigado a indicar A Culpa é das Estrelas.

Encerro a resenha reconhecendo que não fiz jus a obra e salientando que ao findar da leitura, eu tinha apenas uma certeza: John Green ganhou mais um fã.

Título: A Culpa é das Estrelas
Autor: John Green
N.º de páginas: 283
Editora: Intrínseca

8 comentários:

Aione Simões disse...

Alê, esse provavelmente é o livro do ano e sinto por ainda não tê-lo. Não vi uma só pessoa que não tenha gostado do livro e consigo imaginar porque.
Todas as características que você muito bem destacou foram ressaltadas em praticamente todas resenhas que li. Portanto, leitura obrigatória!
Preciso comprá-lo e lê-lo!
Um ponto que gostei na sua resenha foi que, mesmo que você tenha se envolvido emocionalmente com a leitura, você conseguiu deixar esse envolvimento de lado na hora de analisar e falou sobre as qualidades do livro sem se deixar levar pelas emoções. Acho isso muito importante e gostei da resenha por isso!
Beijos!

canto da estante disse...

Este livro ta sendo tam bem falado que eu queria ler pra tirar minha proprias opinioes ate hj nao vi ninguem falar mal deste livro !!!

Nardonio disse...

Já li várias resenhas sobre esse livro, e por incrível que pareça, todas são apenas elogios. Confesso que não é muito o meu gênero de livro favorito, mas a história é bem forte. Lerei sim, mas vai demorar um pouco, pois não estou no momento pra ler esse tipo de história.

Seguidor: DomDom Almeida
@_Dom_Dom

Lú Miranda disse...

Terei que ler esse livro pra ver o que acho, muita gente está comprando e resenhando de forma boa e algumas exceções dizendo que o livro não é lá essas coisas.
Estou muito curiosa pra lê-lo.

Anônimo disse...

Oie Ale!

Muito boa sua resenha.
A historia deve ser bem dramatica...devido o que a protagonista está passando. Eu não gosto muito de livro, filmes assim..porque me envolvo com os personagens e fico triste! rsrsrs
Mas após seu comentário:
"É esse mix tão peculiar me leva a fazer uma afirmação muito séria: se você pudesse ler apenas um livro nesse ano, eu me sentiria obrigado a indicar A Culpa é das Estrelas. "
devo admitir que fiquei com vontade de ler.

Abraços,
Débora Koenig
@deh_koenig

Elis Paulina disse...

Olá Alê, bela resenha. Confesso que o livro tem um bom enredo e uma trama bem elaborada. Mas, nesse momento procuro outras leituras e não descarto a possibilidade de ler e virar fã do John Green.
beijos
Elis

Ceile disse...

A combinação é realmente singular. Acho que o maior diferencial deste livro foi a escrita e abordagem do John Green. Digamos que ele pegou o segundo plano e trabalhou maravilhosamente bem nisso, não ficou preso ao drama do câncer e talz.

Também indicaria sem pestanejar rs. A leitura flui muito rápida mesmo, eu devo ter lido muitas páginas como vc em uma única "sentada" kkkkk. Virei fã do autor em apenas um livro, já até comprei Quem é Você, Alasca? para prolongar mais a sensação de "que autor f*d@".

Beijos!

Milena Schabat disse...

Que resenha linda! É muito bom ler coisas tão boas de um livro que eu realmente gostei muito também. Infelizmente, muita gente não gostou desse livro, o que resultou em muitas gente falando mal dele (na maioria das vezes sem argumentos construtivos), mas ler esse post me fez um pouquinho mais feliz.
Estou fazendo uma maratona de releituras e todas as obras do John Green estão na lista. <3

Beijos,
literarizei.blogspot.com

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger