terça-feira, 13 de outubro de 2015

RESENHA: A Febre

“Nada nunca acontecia naquela cidade, até o dia em que aconteceu.” (ABBOTT, p. 199, 2015)

O título intrigante e o aval de Gillian Flynn na capa me fizeram ficar curiosa para ler “A Febre”. A sinopse misteriosa e a prova disponibilizada no site da editora (que mostrava nas primeiras páginas que a autora não perderia tempo e já apresentaria os misteriosos surtos logo no começo da história) me deixaram na expectativa de um livro tenso e angustiante.

Devia ser um dia como qualquer outro na Escola Secundária de Dryden, mas tudo mudou quando Lise teve uma convulsão durante a aula de álgebra. A menina é internada, mas ninguém consegue diagnosticar adequadamente o que aconteceu. No dia seguinte, Gabby tem espasmos assustadores durante uma apresentação. Pouco tempo depois, outras meninas começam a sofrer desmaios, vômitos e desenvolver tiques nervosos sem explicação. Enquanto o pânico se alastra, boatos começam a correr. Seria tudo um efeito colateral da vacina que elas tomaram? Mas nem todas tomaram a vacina. Teria sido o lago contaminado? Mas nem todas foram ao lago. Então o que está acontecendo e por que Deenie, uma das melhores amigas de Lise e Gabby, não sofreu nada se tomou a vacina e nadou no lago?

Com capítulos curtos e uma narrativa em terceira pessoa que estimula o leitor a ler sem parar, “A Febre” se revelou um page turner como há tempos eu não encontrava. O estranho é que em nenhum momento eu estive extremamente curiosa para saber o que aconteceria a seguir ou encontrar as respostas para o surto das meninas, ainda assim, eu não sentia vontade de interromper a leitura. Concordo com Gillian Flynn: “é estranhamente fascinante”.

Acredito que isso venha da atmosfera que a autora consegue criar. Embora o que esteja acontecendo tenha todos os indícios de ser algo perfeitamente explicável pela medicina, a sensação era semelhante a de ler um livro sobrenatural, onde os eventos são provocados por um agente misterioso. Não se sabe o que está acontecendo, não se sabe porque essas meninas estão ficando doentes e enquanto a causa da epidemia é desconhecida, torna-se impossível prever quem será a próxima ou o que acontecerá com as que já estão doentes. Além disso, intriga porque cada pessoa reage de uma maneira diferente. Elas sofrem do mesmo mal, ou são coisas isoladas? Essas são algumas das perguntas que Abbott consegue criar.

Mas nem só da epidemia se faz “A Febre”. Ao mesclar o surto misterioso com uma trama tipicamente adolescente (cheia de fofocas nos corredores do colégio, namoros, intrigas entre meninas, desprezo pelas regras e segredos entre melhores amigas) a autora insere drama na história e intensifica a sensação de que isso poderia estar acontecendo com qualquer um em qualquer lugar, afinal todo o resto  é cotidiano.

Embora o livro seja narrado em terceira pessoa, há um enfoque maior em três personagens: Deenie, seu irmão Eli, e seu pai (que desempenha papel de pai de uma possível futura vítima e professor da escola onde tudo está acontecendo). Essa abordagem era algo que me intrigava já que a participação do pai e do irmão não parecia relevante na história a ponto de os personagens merecem esse enfoque narrativo. No fim tudo se justifica. Ou quase tudo. Embora eu tenha me surpreendido e gostado do desfecho proposto pela autora, também achei que, em parte, a solução foi um pouco forçada. Mas nem por isso “A Febre” deixa de ser um bom entretenimento, cujo maior mérito é manter o leitor lendo por páginas e páginas a fio.

Título: A Febre (exemplar cedido pela editora)
Autora: Megan Abbott
N° de páginas: 268
Editora: Intrínseca

42 comentários:

Ycaro Brito disse...

Hello, Mari! Confesso que me interessei por esta capa de A Febre, logo imaginei uma história de horror e suspense. Então, conclui que acertei em partes, pois a premissa do livro encantou-me bastante, toda esta história envolta da garota que sofre uma convulsão, e todas as outras a seguir, me fascinou de uma forma incrível. Estou louco pela leitura!

Vinicius Correa disse...

Me pergunto agora: Porque eu ainda não li este livro? Já li e ouvi diversas criticas positivas à esta obra. E de tanto ouvir falar, acabei por ficar fascinado sem nem mesmo ler, é possível isso?

Mas enfim, ótima resenha.

Blog Decidindo-se \o/

Daniel Moraes disse...

Oi, Mari! Tudo beleza?

Gostei da resenha, pois achei se tratar de algum terror, ou suspense. Mas se tratando desta temática, deve ser bem interessante, apesar de eu não ter gostado da capa. Remete á um gênero terror trash. Mas deve ser um bom livro.
Parabéns pela resenha! :)

Beijos!
Participe do sorteio #outubrorosa no Irmãos Livreiros

Sil disse...

Olá, Mari.
Esse é um livro que fiquei muito curiosa para ler quando o vi entre os lançamentos. O enredo me lembrou muito um livro que li a bastante tempo, A Peste Negra, que gostei muito. Espero gostar dele e achar ele estranhamente fascinante também hehe. Mas não vou ler tão já, ele não está entre as prioridades hehe.

Blog Prefácio

Mayse Silva disse...

Parece ser muito bom mesmo esse livro, só a sua resenha já me deixou mega intrigada. Ele me lembrou um livro da Tess Gerritsen que eu li há um tempo atrás: Corrente Sanguínea que fala também sobre um surto sem explicação entre os adolescentes de uma cidade pequena. Acho que você iria gostar desse livro.
Enfim, vou adicionar A Febre na minha lista de leitura, fiquei curiosa agora.
Abraços!
https://eusuponho.blogspot.com/

Gabriela CZ disse...

Se estava curiosa por esse livro agora estou realmente interessada, Mari. Seus comentários me lembraram muito que senti ao ler Carrie, e parece mesmo fascinante. Preciso conferir.
Ótima resenha.

Abraços!
http://constantesevariaveis.blogspot.com.br/

Thay Freitas disse...

Esse livro tá nos meus desejados!!!
Quero muito ler *0*

Beijinhos :*
Sankas Books

Luiza Helena Vieira disse...

Oi Mari
Quero muito ler esse livro. Fico intrigada com esses mistérios, principalmente porque foi baseado em fatos reais essa febre
Beijos
Balaio de Babados

Adriel Christian disse...

Eu tenho um sério problema com livros em terceira pessoa. Sei lá, acho muito entediante. Porém, gostei tanto da tua resenha que preciso desse livro com urgência. Hahaha.

Eu não conhecia a Megan, mas ela parece que faz um ótimo trabalho. <3

Bjs!

Diane disse...

Oie ...
Adorei a resenha !
Já gostei só de você citar sobre os capítulos curtos , assim , a leitura flui com mais facilidade :)
Beijos

http://coisasdediane.blogspot.com.br/

Desbravadores de Livros disse...

Olá, Mari.
Gosto de livros que nos envolvem de tal maneira que não paramos de ler, mesmo sem saber exatamente o motivo. Além disso, a premissa desse livro é interessante. Dessa forma, acredito que lerei a obra. Não agora, mas em um futuro próximo.

Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de outubro. Serão seis livros para três vencedores.

Menina da Livraria disse...

Que blog lindo, mt organizado! Adorei a resenha, já tinha visto essa capa em algum lugar mas não sabia do que se tratava até agora. Sobre esse tipo de história: sou apaixonada! Já anoitei no bloco de notas do celular o título é uma leitura que, com certeza, vou realizar. http://meninadalivraria.blogspot.com.br/ da uma olhadinha! Bjs ps: se seguir deixa um coment p eu rtb

Rafaela. disse...

Oi, Mari!

Vi este livro ontem na livraria, mas não gostei da sinopse. Agora que li sua resenha e descobri mais detalhes da história, assim como do estilo da autora, fiquei curiosa para lê-lo! Parece ser uma leitura viciante e bem instigante, mesmo que a resolução tenha sido meio forçada.
Espero ler em breve! Adorei a resenha.

Beijocas.
http://artesaliteraria.blogspot.com.br

Livreando disse...

Oi Mari!
É a primeira vez que vejo o livro e adorei a sua resenha, me instigou a querer saber mais e entender o drama que a história apresenta.
Bjim!

Tammy
Livreando | Facebook

Inês Gabriela A. disse...

Olá,
Esses livros que serem como mero entretenimento são bons às vezes, para relaxar, ainda mais quando possuem um ritmo de leitura frenético. Gostei da indicação.
Beijos.
Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

Guilherme Dias disse...

Heey!
Simplesmente amei a premissa desse livro, parece ser fascinante =D
Abraços!!
Blog - Desbravando o Infinito

Tony Lucas disse...

Oi, Mari! Tudo bem? Adorei a resenha! Ver Gillian Flynn recomendando "A Febre" também fez com que eu me interessasse pelo livro. A ótima premissa do livro também foi um fator que me influenciou a querer lê-lo e a sua resenha só me fez ficar convencido de que preciso ler a obra! :)

Abraço

http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

Ludmilla Neres disse...

Oi!! Esse livro não chamou muita minha atenção, apesar da curiosidade causada haha. Gosto de capítulos curtos e de 3ª pessoa também, assim podemos ver mais lados da história.
beijos

http://eu-ludmilla.blogspot.com.br/

Soraya Abuchaim disse...

Oi, Mari.
Eu adorei a resenha! É bem o tipo de livro que vou adorar, como quase todos que vocês colocam aqui.
Anotada a dica!

Beijos
Meu Meio Devaneio

David Andrade disse...

Oi Mari!
Resenha otima flor.
Confesso que o gênero do livro não é bem a minha, e também não me agradei da capa, então no momento não seria minha pedida. Mas quem sabe no futuro, caso queira algo do tipo.

Abraços
David Andrade
http://www.olimpicoliterario.com/

Gus disse...

Aaaaamooooo thrillers e já quero esse! Apesar de ter visto várias criticas negativas por ai, eu quero muito ler! Quero muito saber o mistério que leva a esses surtos nas garotas!

Www.cidadedosleitores.blogspot.com

Jeniffer Yara disse...

Interessante o enredo do livro, acho que pra sair de uma ressaca *bem grande* literária, eu o leria com certeza. Gosto quando mesclam o suspense com cenas mais descontraídas ou 'leves' como cenas nos colégios etc. Gostei de saber mais sobre ele, vou colocá-lo na lista de desejados <3

Beijos
Meu Outro Lado

Caah Locatelli disse...

Gosto bastante de Thrillers, no momento estou Lendo a garota do trem.
Adorei esse livro que você resenhou, com certeza entrará para a lista =D

http://acidadeliteraria.blogspot.com/

Paloma Viricio disse...

Eu vi esse livro outro dia e quase li. Sei lá... a capa é tão sufocante. kkkkkk Parece ser um bom livro, mesmo tendo esse desfecho forçado. Acho que leria, sim, mas não agora.
Beijos,
Monólogo de Julieta

Poliana Veloso disse...

Oi Mari, baixei esse livro ontem no intuito de ler ainda para o mês do horror lá no blog
Amei, amei, amei a sua resenha. Super bem feita.
Beijo
http://www.livricios.com/

RUDYNALVA disse...

Mari!
Fiquei bem interessada em poder acompanhar todo drama de A Febre.
Mesmo que o desfecho tenha sido um tanto forçado, gostaria de ler.
“A gratidão é o único tesouro dos humildes.”(William Shakespeare)
cheirinhos
Rudy
http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

Ju Goulart disse...

Oi Mari,
A Febre é um dos livros da Editora que têm me deixado mais curiosa. Gosto dessas histórias aparentemente inexplicáveis, e quando vi que você havia postado a resenha, quis ler para saber o que esperar do livro.
Que pena que o final não foi tão bom quanto devia ser. Ainda assim, leria.

Beijos

Laís Lubrani disse...

Nossa, nunca tinha ouvido falar desse livro! Quero ler! \o/

Adorei o blog, já tô seguindo! Qd der, passa no meu, e se gostar comente.

Bjo, Mari!!

www.chadefirulas.com.br

Neto Araújo disse...

Mistérios, mistérios, mistérios... São tantos livros que eu quero ler, que minha lista já está pedindo socorro. Mas enfim... Esse vai pra lá de qualquer jeito. Gostei bastante de sua resenha e ela me conquistou a ponto de querer ler o livro. :)
http://aprovidenciablog.blogspot.com.br/

Bruna Vieira disse...

Adorei a premissa desse livro *---*
Eu o ganhei num sorteio do SKOOB (milagre) e estou esperando chegar para ler!
Sua resenha me deixou mais ansiosa para ler esse livro :) Espero que ele chegue logo ♥
http://a-literary-love.blogspot.com.br/
http://umminutoumlivro.blogspot.com.br/
http://portalcaneca.com.br/

Mariele Antonello disse...

Eu tenho visto muitos comentários positivos referentes a esse livro e por esse motivo, pretendo lê-lo, fiquei curiosa por o livro ser baseado em uma história real, e a história parece ser bem interessante, estou curiosa para começar a leitura.
Sua resenha está muito boa.

Camila Monteiro disse...

Gostei. É a primeira resenha que leio desse livro, mas gosto do seu jeito sincero de expor a coisa toda. Decido que sim e que não ao ler suas resenhas kkk

Esse decidi que sim. Já tá no skoob. Beijos.

www.vidacomplicada.com

O Que Tem na Nossa Estante disse...

Não sou muito de suspense, mas quando é assim, inserido no cotidiano, fechado direitinho, mesmo que corrido da até vontade de ler. Estou aqui me coçando...

Pandora
O que tem na nossa estante

Vitor Leonardo disse...

Gostei do suspense contido na história, leria com certeza, ainda mais por estar inserido no cotidiano das pessoas.
Nunca tinha ouvido falar nesse livro, se tiver oportunidade lerei com certeza!

Leisiane Peloi disse...

Oii Mari!
Adorei a Resenha! Sabe, eu não tinha interesse em ler esse livro, aí, uma reportagem da Intrínseca despertou minha curiosidade, esse livro foi baseado em fatos reais, e agora lendo sua resenha fiquei mais curiosa ainda em ler esse livro.
Beijinhos

https://amanhecerliterario.wordpress.com/

Mari Zavisch disse...

Oi Mari, tudo bem?
Já faz um tempo que estou namorando esse livro. É a primeira resenha que leio sobre ele e só me arrependi mais ainda de não ter comprado hahaha Adorei sua resenha e tenho certeza que mais pra frente será uma resenha no meu blog, pois estou muito curiosa com o desfecho da história!
Beijos

Galáxia dos Desejos

Carolina Garcia disse...

Oi, Mari!

Achei interessante a história, mas não estou na vibe de ler algo assim no momento.
Na verdade, estou seguindo uma linha de livros complexos e/ou pesados e estou necessitando no momento de um romance bem fofo para dar uma quebrada, sabe?! Hahaha
Minha próxima leitura será algo que não importa o final previsível, importa apenas como chegou ao final e quão relaxante é. xD

Mas o livro parece interessante pelo simples fato de te prender de alguma forma até o final. Também estou curiosa para saber a causa dessa febre aí. Hahaha
Então, vou deixar o título para o futuro. :)

Bjs!!

livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

Cláudio Cabral disse...

Oi Mari!!
Esse livro tem sido muito bem falado.Na Bienal tinha muita gente falando sobre ele.Sdmito que a sinopse me intrigou bastante.Mas sabe aquela sensação de que você já viu isso acontecer em algum livro ou filme?Tô com essa sensação,não sei kkkkkkkkkk
Pelo menos é uma narrativa que prende o leitor,quem sabe eu resolva ler :)
Beijos!!

http://livreirocultural.blogspot.com.br/

Ale! disse...

Oooie, Mari!!!
Eu já tinha lido algumas coisas sobre esse livro, mas ainda estava relutando para engrenar na leitura, mas, depois da sua resenha, tomei minha decisão: irei agarrar o enredo..
Gostei desse estilo de suspense com coisas adolescentes...
Assim que eu ler, volto para falar com você o que achei!
Parabéns pelo post!
Obrigada pela visita lá no meu blog também!
Beijinhos,
Alê
http://thebestwordsbr.blogspot.com.br/

Rose Gs disse...

Olá!!
Eita que você conseguiu despertar uma vontade enorme em mim de ler esse livro, quando o enredo tem esse poder de grudar os olhos do leitor no papel e não desgrudar até o afinal é fascinaste, da uma excitação gostosa de se sentir, e além do mais gostei bastante da historia quero muito descobri o motivo desse surto... espero que não seja a vacina eu e a Ciência temos um caso de cumplicidade e é um saco pesar que ela pode ter seus deslizes rsrs
Bjocas

Ana I. J. Mercury disse...

Mais um livro que me conquistou logo pela sinopse, e as resenhas que tenho lido dele são incríveis e "contagiantes", estou fascinada, necessito deste livro!!
A capa achei meio estranha, não gostei dela.
bjs

Ju M disse...

Fiquei bem curiosa para ler esse livor, nem tanto para descobrir do que se trata a febre, mas mais para conferir a escrita da autora, que ao que parece, é o que prende o leitor.

Achei nada ver essa capa, ficaria melhor em um livro sobre possessão, hahaha.

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger