terça-feira, 15 de janeiro de 2013

RESENHA: Jogos Vorazes

“Entro em um pesadelo do qual acordo repetidamente apenas para achar um terror ainda maior esperando por mim. Todas as coisas que mais abomino, todas as coisas que mais abomino que aconteçam com os outros se manifestam em detalhes tão vívidos que só posso acreditar que são mesmo reais. A cada vez que acordo, penso: Finalmente acabou, mas não. É apenas o começo de um novo capítulo de tortura.” (COLLINS, p. 211, 2010)

Tive a oportunidade de ler “Jogos Vorazes” ao participar do Book Tour promovido pelo blog Lendo e Comentando. Esse era um livro que há muito eu tinha curiosidade de ler, mas sempre protelava, passando outros na frente. Uma pena que eu tenha esperado tanto tempo, pois quando li me vi envolvida na história e ao final, querendo mais.

Panem, lugar que antigamente era conhecido como América do Norte, é dividida em 13 distritos e mantém uma tradição sangrenta: todo ano cada um dos distritos envia dois tributos (um menino e uma menina, entre 12 e 18 anos) para um evento do qual apenas um poderá sair vivo. Esse evento recebe o nome, mais que adequado, de Jogos Vorazes.

Conhecemos Panem, mais precisamente o distrito 12, através da perspectiva de Katniss - uma menina de dezesseis anos que sustenta a mãe e a irmã mais nova caçando ilegalmente com seu melhor amigo Gale - e é ao lado dela que somos lançados em meio aos Jogos Vorazes. Katniss é forte e determinada, embora não saiba como agir em muitas situações e ainda precise desvendar muito sobre ela mesma (principalmente sobre seus sentimentos). Com defeitos, qualidades e características compatíveis a uma menina de dezesseis anos, Katniss é capaz de cativar o leitor, algo que é essencial em um livro como “Jogos Vorazes”, visto que a história é narrada por ela e o leitor precisa gostar de fazer parte dessa jornada ao seu lado. Jornada essa que inclui Peeta, o outro tributo do distrito 12, um menino com quem ela tem uma antiga divida de gratidão.

O livro flui rápido e a ação é ininterrupta. É admirável como a autora conseguiu fazer com que a leitura não seja monótona em nenhum momento, mesmo que boa parte de história apresente Katniss sozinha, sem interação com outros personagens. Isso ocorre porque a vemos muito além da narração. Conhecemos seus sentimentos e temos a sensação de vivenciar todos aqueles acontecimentos ao seu lado, quase como se fossemos seus aliados.

Como esse primeiro livro foca, exclusivamente nos jogos, muitos personagens ainda não ganharam destaque e temos apenas um lampejo do papel que desempenharão na história. É bom ver que a autora não força a importância deles ou mesmo busca empatia antes da hora, o que a meu ver mostra confiança na totalidade do que a trilogia tem para contar. Mesmo tendo um desfecho um tanto previsível, “Jogos Vorazes” é apenas o primeiro livro de uma trilogia, então sua história não acaba na última página. Confesso que terminei o livro sem a menor ideia do que acontecerá nos próximos dois e com muita expectativa para conferir e descobrir. Até lá “que a sorte esteja sempre com você”


Título: Jogos Vorazes
Autora: Suzanne Collins
Nº de páginas: 400
Editora: Rocco

13 comentários:

Cissa Martins disse...

O livro é ótimo, eu realmente senti como se fosse aliada da Katniss enquanto lia!! ao ler todos os detalhes, sobre como ela pensa, o que ela sente, eu quase me senti como se fosse ela! hahhhhahaha
só um detalhe: distrito 12, não o 11 :)

Cissa Martins

Enfim Shakespeare disse...

Olá tem um meme muito legal no meu Blog para você, espero que goste

http://enfimshakespeare.blogspot.com.br/2013/01/meme-blog-feliz.html

MsBrown disse...

Esse livro é muito bom! Aliás, toda a trilogia é. Muito bem escrito, com personagens marcantes!

Aione Simões disse...

Mari, apesar de eu também ter iniciado a leitura sabendo como o livro acabaria (afinal, ele é narrado em primeira pessoa e ainda temos outros dois pela frente), quando eu o terminei eu não tinha ideia de tudo que ainda ia acontecer. E acredite, Collins não decepciona!
Meu favorito da trilogia é esse por causa do impacto que ele me causou (ainda que eu ache que A Esperança seja o melhor). A autora é realmente incrível escrevendo!
Beijos!

Virginia de Oliveira disse...

Este livro é maravilhoso, na verdade a trilogia inteira é maravilhosa. Meus sentimentos ficaram a flor da pele lendo ele.
Muito bom.
Recomendo que todos leiam.

Daiane Carvalho disse...

Apesar de ter concordado com quase tudo que disse (escreveu, na verdade), achei sim que a melhor parte foi a da Katniss sozinha. Mas mão pelo fato de conhecer os sentimentos dela e blá blá blá... Mas sim pelo fato de conhecermos os jogos, como funciona o negocio ali, sendo "vivido". Bom, é o que eu acho.
Não senti que o livro foi previsível, mas ouvir dizer que algumas pessoas acharam também.
Agora que a trilogia JV acabou (peninha), estou doida para ler a série Gregor. Espero que seja tão bom quanto JV, como muitos dizem.

Beijos, Dai :*

jean souza disse...

Já assisti o filme e adorei, o modo como Katniss mesmo no filme nos conquista é demais ja tive oportunidade de ler um capitulo do livro e ele parece realmente maravilhoso!

Francielle Couto Santos disse...

Mari, amei sua resenha!
Acabei assistindo o filme sendo que ainda nem tive a oportunidade de ler o livro, coisa que desejo muito fazer. Aliás, quero ler toda a trilogia... adoro distopias e achei a premissa muito interessante. O filme também foi conduzido de uma forma legal... quem não leu a obra, por exemplo, não ficou exatamente perdido. Achei isso interessante. Seus comentários me fizeram querer conhecer mais o lado dos personagens... deu até vontade de explorar mais certas coisas que estão em aberto parta mim. Enfim... Jogos Vorazes está na minha lista, sem dúvidas!

Um abraço!
http://universoliterario.blogspot.com/

Thaynara ribeiro disse...

Ainda não li o livro, vi o filme e amei. Com certeza o livro também é ótimo. Espero ler logo a trilogia, antes do segundo filme.

Jacqueline Braga disse...

adoro JV, e o livro é sem dúvida melhor que o filme, ainda que a adaptação tenha satisfeito a minha expectativa.
bjos

Nardonio disse...

Sou muito suspeito pra falar, pois "Jogos Vorazes" é um dos meus livros preferidos. Faz mais de um ano e meio que li esse livro, e ele ainda está na minha mente. Assisti o filme também e achei incrível. Conseguiu pegar a essência do livro direitinho. Estou querendo muito ler a continuação, e espero que seja em breve.

Seguidor: DomDom Almeida
@_Dom_Dom

Mey disse...

Amei a trilogia, tanto que acabei assistindo o filme e olha que nem gosto de filmes. Estou me apaixonando pelo genero, se bem que gostei mais de Divergente. Bjkss

Mey disse...

Meyre Christina

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger