quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

RESENHA: As Terras Devastadas

As Terras Devastadas Stephen King
Quem acompanha o blog sabe que a série A Torre Negra era uma das minhas maiores expectativas de 2016. Mas como encerrei a leitura do segundo livro levemente decepcionado, pois a houve pouca evolução da estória, estava desanimado para ler o volume seguinte. Mas quando li As Terras Devastadas tive uma grata e bem-vinda surpresa

Depois de muitos anos, o pistoleiro Roland não está mais sozinho. Agora, ele conta com a companhia de dois novos parceiros: o ex-viciado Eddie Dean e Susannah, uma mulher que passou por muitos traumas. O caminho dos três em direção à Torre Negra é longo, tortuoso e repleto de perigos, mas Roland não consegue esquecer de Jake Chambers, o garoto que ele abandonou a própria sorte. Sem saber o destino dele, Roland começa a perder sua sanidade. 

Se em O Pistoleiro King introduziu o protagonista e o cenário, e A Escolha dos Três focou-se nos parceiros da jornada de Roland, é possível afirmar que As Terras Devastadas é quando a jornada rumo à Torre Negra efetivamente começa e a estória começa a tomar proporções maiores. 

Os leitores mais ansiosos também ficarão felizes em saber que este livro conta com algumas respostas, trazendo um aprofundamento sobre o universo da saga. Assim, entendemos melhor o que é a torre e qual sua função, e também percebemos como o mundo criado por King é complexo

A roda que gira nossas vidas é implacável; sempre volta de novo ao mesmo lugar.” (KING, 2005, p. 218) 

Também preciso destacar que a narrativa de As Terras Devastadas é significativamente superior a dos livros anteriores. Não que a narrativa dos primeiros volumes fosse ruim, mas senti que dessa vez King estava mais a vontade ao contar sua estória, o que tornou a leitura mais fluída e envolvente. A explicação provavelmente se deve a própria evolução do autor, afinal, o primeiro livro foi publicado em 1982 e o terceiro em 1991.

Mas o aspecto que mais me impressionou neste livro foi a originalidade de King, que conseguiu mesclar mundos completamente diferentes. De um lado vemos um cenário de faroeste, para logo em seguida nos depararmos com tecnologias de ponta, por exemplo. Aliás, uma das ideias centrais do livro — que não entrarei em detalhes para evitar spoilers — é algo que beira ao bizarro, mas King desenvolveu tão bem a ponto de não causar estranheza no leitor. 

O desfecho é uma verdadeira montanha russa de emoções, no típico estilo de King. Vemos uma trama que se entrelaça de formas inesperadas e uma corrida contra o tempo que nos deixa completamente sem fôlego. O lado ruim é que As Terras Devastadas termina em um cliffhanger, de modo que o final do livro não colocou um ponto final na situação. 

Sem dúvida alguma, As Terras Devastadas foi o melhor dos três livros da série até o momento e serviu como uma injeção de ânimo que eu precisava para dar continuidade a leitura da saga. 

Título: As Terras Devastadas
Autor: Stephen King
N.º de páginas: 526
Editora: Suma de Letras

Compre: Amazon
Gostou da resenha? Então compre o livro pelos links acima. Assim você ajuda o Além da Contracapa com uma pequena comissão.

12 comentários:

Ludyanne Carvalho disse...

Nunca li nada do King, e confesso que não sinto vontade de conhecer a escrita dele.
Mas sempre leio comentários super positivos sobre ele, e me parece que é um autor e tanto.

Beijos

Nessa disse...

Oi Alê
Preciso logo ler algo deste autor, cada resenha que leio sobre algum livro dele fico curiosa.

Beijinhos
https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

Ozzy Bertinelli disse...

Ola,
Ano passado quando estava pensando em algum projeto de leitura para desenvolver esse ano, estava pensando justamente em fazer um projeto de ler A Torre Negra, que incluía os livros do autor que seriam interessantes ler junto da série, porém o projeto ficou com muitos livros para ler e acabei desistindo e deixando para depois. :/
Que bom que esse livro te reanimou com a série, às vezes isso acontece em séries longas mesmo, um acaba sendo melhor que o outro.
xoxo

Planeta 94

Victor Nascimento disse...

E ai Alê! Beleza?

Cara estou morrendo de vontade de ler Stephen King, mais ainda não tive a oportunidade para ler e nem verba rsrs

Adorei a resenha, os livros dele são bem interessantes. A resenha está demais como sempre, adorei!

Grande abraço,
www.cafeidilico.com

Caroline Waschburger disse...

Oi, Alê! Tudo bem? Que bom que esse foi melhor, né? Estou com bastante expectativa com a saga. Você me animou um pouco.

Beijão!
www.controversos.com

O Que Tem Na Nossa Estante disse...

Oi Alê, tudo bem?

Eu tive pouco contato com o King, mas o pouco que tive gostei bastante. Ainda lerei todas da Torre Negra e é bom saber que o terceiro volume acaba sendo melhor que o anterior.

Bjs, Mi

O que tem na nossa estante

Alison de Jesus disse...

Olá, como a série é composta por vários livros, é de se esperar que um volume seja mais lento do que outro e vice e versa. Mas As Terras Desvastadas agrada bastante quem está acompanhando essa jornada, com um maior desenvolvimento dos personagens e do mundo criado por King. Beijos.

RUDYNALVA disse...

Alê!
Bom ver que teve uma grata surpresa com esse exemplar, já que no anterior, terminou um tanto decepcionado e que agora começa a real viagem para A Torre Negra.
Bom ver que algumas respostas são dadas no livro, abranda um pouco a curiosidade.
Bom ver que há originalidade peculiar ao autor.
Tomara que continue com a leitura da série.
Novo Ano repleto de realizações!!
“Meta para o Ano Novo? Ser feliz!” (Desconhecido)
cheirinhos
Rudy
1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

Carolina Santos disse...

Ainda não li esse livro do Stephen King e apesar de eu adorar muito as obras do autor não sabia nem que ele tinha um assado esse livro não estou muito interessada em ler esse livro eu estou lendo A trilogia corte de espinho e rosas e assim que eu terminar ela eu vou ler o novo livro do Stephen King que ele escreveu com o filho

Ana I. J. Mercury disse...

Alê, deu pra ver o quanto o livro é bom pela a sua resenha.
Eu quero muito ler essa série, mas confesso que o tanto de volumes me desanima, pois sou muito ansiosa e quero tudo bem rápido e saber logo o final kkkkkkkk
Pelo jeito, há reviravoltas e grandes surpresas em cada volume.
Gostei disso.
bjss

Marta Izabel disse...

Oi, Alê!!
Ainda não li essa série A Torre Negra do King, e também não sei se tão cedo vou ler essa série pois tenho vários livros para ler e esses livros são enormes.
bjos

Gabriela CZ disse...

Preciso muito ler A Torre Negra, Alê. Agora, mais do que nunca, você intensificou esse meu desejo. Preciso arranjar o box. Ótima resenha.

Beijos!

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger