segunda-feira, 17 de setembro de 2018

RESENHA: Calamidade

Calamidade Brandon Sanderson
Na minha opinião, a trilogia Executores é uma das melhores séries de fantasia da atualidade e eu estava com expectativa em alta para conferir Calamidade, o último livro da saga. E o mais impressionante de tudo é que Brandon Sanderson não apenas atingiu minhas expectativas, mas conseguiu superá-las

ATENÇÃOa sinopse (parágrafo abaixo) CONTÉM SPOILERS do livro anterior. O restante da resenha é spoiler free. 

Os Executores estão sem recursos, sem aliados e sendo perseguidos por um Alto Épico. Mas David acredita que descobriu como impedir que os Épicos sejam corrompidos por seus poderes. E para testar a teoria, eles vão para Ildithia, uma cidade de sal, com um plano ousado e com potencial de sobra para dar errado. 

Já mencionei diversas vezes como acho a série Executores original, criativa e genial. Mas dessa vez, Sanderson me surpreendeu ainda mais do que eu esperava, pois é impossível não ficar impressionado com a inteligência do autor, que pensou em absolutamente todos os aspectos desse universo. É incrível ver como o autor consegue explorar todo o potencial do universo que criou, fornecendo as respostas que o leitor esperava. 

A evolução do protagonista é palpável ao longo da saga. No início vemos um David mais irresponsável e consumido por vingança, mas desta vez vemos ele está agindo de forma mais racional e “pé-no-chão”. Suas responsabilidades entre os Executores também aumentam, fazendo com que ele assuma um papel de destaque no grupo. 

“Era um sentimento comum; tentar explicar Épicos com ciência era enlouquecedor, no melhor dos casos. Quando os Estados Unidos aprovaram o Ato de Capitulação, que declarou os Épicos isentos do sistema jurídico, um senador explicou que não deveríamos esperar que leis humanas fossem capazes de subjugá-los quando eles não obedeciam nem mesmo as leis da física.
Mas, tolo ou não, eu ainda queria entender. Eu precisava que fizesse sentido.”
(SANDERSON, 2018, p. 59)

Como esperado, Calamidade é o tipo de livro que te faz emergir completamente na estória e que você simplesmente não sente as páginas virarem. Além do ritmo intenso, o livro conta com altas doses de ação e adrenalina, fazendo com que o leitor fique sem fôlego do início ao fim. Nem é preciso dizer que o desfecho é uma verdadeira montanha russa de emoções, que me deixou com o coração na boca. 

Inicialmente, eu imaginava que a série Executores se enquadraria apenas no gênero da fantasia. Porém, em Calamidade vemos que o autor flertou com elementos da ficção-científica e acertou em cheio, criando uma mistura exótica e deliciosa. Outro aspecto que merece destaque é o domínio de Sanderson sobre a estória, pois vemos como elementos do primeiro e segundo livros são relevantes para a conclusão da saga. 

A meu ver, Sanderson é um dos poucos autores que tem a habilidade necessária para escrever uma série. É incrível ver como cada livro da saga tem estória própria, mas também faz parte de algo maior. Enquanto isso, a maioria das séries que vejo por aí contam com estórias ralas, desnecessariamente estendidas, e que só foram escritas em mais de um volume por fins comerciais. 

Calamidade fechou uma série incrível com a chave de ouro e que colocou definitivamente Brandon Sanderson entre os meus autores favoritos. Uma obra com um universo riquíssimo e bem elaborado, e que ainda conta com personagens construídos com esmero, uma trama impecável e uma estória eletrizante. Sem a menor sombra de dúvidas, Executores foi a melhor série de fantasia que li nos últimos anos. 

Título: Calamidade
Autor: Brandon Sanderson
N.º de páginas: 381
Editora: Aleph
Exemplar cedido pela editora

Comprar: Amazon
Gostou da resenha? Então compre o livro pelo link acima. Assim você ajuda o Além da Contracapa com uma pequena comissão.

11 comentários:

Ludyanne Carvalho disse...

Pela capa eu diria se tratar de alguma HQ, surpreendente saber que não.
Eu gosto de fantasias mais leves, com um toque de romance; apesar dessa série parecer ser bem construída, não me chama atenção.

Beijos

Gabriela CZ disse...

Acho que a saída será eu comprar a trilogia completa de uma vez, Alé. Impressionada e empolgada com seus comentários. Ótima resenha.

Beijos!

Alice Duarte disse...

Oiii Alê

Todo mundo elogia demais o Sanderson e eu ainda não li nenhum livro dele, mas pretendo começar justamente por essa trilogia. Bacana saber que o livro não fica só na fantasia, mas adquire um toque de ficção cientifica também. Pela capa já dá pra prever muita ação e adrenalina e pela resenha fica nítido de que a promessa se cumpre na trama.

Beijos

www.derepentenoultimolivro.com

Lara Caroline disse...

Oi Alexandre, tudo bem?
Eu nunca li nada do autor, mas vejo muitos elogios aos livros dele principalmente a série Mistborn. Já ouvi falarem que o primeiro livro da série Executores é o mais fraquinho justamente porque o protagonista era muito imaturo, mas fico feliz em saber que houve um desenvolvimento.
Beijos

RUDYNALVA disse...

Alê!
Bom ver que a série é uma das melhores no estilo e que esse último, superou suas expectativas através do crescimento papével da personagem.
Não li ainda, mas suas dicas sempre ficam anotadas aqui para em algum momento ler.
“O prazer dos grandes homens consiste em poder tornar os outros felizes.” (Blaise Pascal)
cheirinhos
Rudy
TOP COMENTARISTA SETEMBRO - 5 GANHADORES - BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

O Vazio na Flor disse...

Vou confessar que não conhecia a saga, mas estou aqui encantada com tudo que li acima. Esse ritmo frenético, essa junção de fantasia e ficção científica, parece que renderam um cenário único, com personagens muito bem construídos.
Acabei não me importando com os spoilers, afinal, não li os livros anteriores, mas com certeza, a trilogia vai para a lista de desejados!!!
Beijo

Michelli Prado disse...

Bah que série mais diversificada....Não conhecia ela, e apesar de estar falando sobre o último livro fiquei surpresa por tua animação e pela historia brincar com gêneros tão diferentes. Com certeza vou querer pesquisar sobre ela e seus livros anteriores.

Luana Martins disse...

Olá, Alê
Não li nada do autor, acompanho essa trilogia pelas resenhas.
Mas gostei muito de conhecer esse universo criado pelo autor, que o terceiro livro amarrou as pontas soltas.
Quem sabe o autor resolve escrever mais sobre esses poderes em outros livros.
Fiquei muito interessada em ler a trilogia, beijos!

Marta Izabel disse...

Oi, Alê!!
É bom quando uma série acaba nos surpreendendo de uma forma tão positiva!! Infelizmente ainda não li a trilogia Executores, mas estou bem curiosa sobre esses livros!!
Bjos

Carolina Santos disse...

Eu comprei o e-book desse livro no site da Amazon mas infelizmente até agora eu não pude ler o livro fiquei completamente chateada por isso tanto que eu já nem lembro mais a história do primeiro livro Só lembro de trechos e passagens mas quero conferir a trilogia executores ainda esse ano

Ana I. J. Mercury disse...

Não conhecia a série, mas pela sua resenha deu pra ver que é bem escrito e bem desenvolvido.
Gostei dessa mistura de gêneros, ainda mais sendo fantasia também, já gosto!
Vou querer ler!
bjs

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger