domingo, 10 de fevereiro de 2013

RESENHA: Maigret se diverte

“Quem matou a sra. Jave? Por quê? E por que colocaram seu corpo inteiramente nu em um armário, atrás do consultório de seu marido?” (SIMENON, p. 26, 2010)

Os livros de George Simenon raramente apresentam sinopses, de forma que iniciar uma de suas leituras é sempre um salto no escuro. Ainda assim, o autor nunca decepciona. Em “Maigret se diverte” o autor apresenta uma trama ousada, que poderia dar muito errado caso escrita por um escritor menos talentoso.

Maigret está de férias. Novos hábitos e novas rotinas vão se formando quando o comissário e sua esposa optam por permanecer em Paris durante as semanas de folga. Mas hábitos antigos são difíceis de largar e quando a esposa de um médico é encontrada assassinada, Maigret acompanha o caso como qualquer cidadão comum de Paris: através do jornal. Sua curiosidade cresce a cada notícia e ele não consegue evitar tentar desvendar o crime, mesmo afastado da polícia.

A razão pela qual eu considero a trama de “Maigret se diverte” arriscada é porque Maigret não participa das investigações oficiais. Ele lê as notícias nos jornais, troca ideias com seu amigo, Dr.Pardon, e elabora suas próprias teorias. Se Simenon não fosse tão bom, a história poderia ter se tornado chata, afinal, o protagonista está longe da ação, consequentemente, o leitor também.

Como detetive, Jules Maigret é extremamente humano e muito bom no que faz. Ele conhece as pessoas e sabe quando alguma coisa está errada ou estranha. Em “Maigret se diverte”, quanto mais o comissário esmiúça o crime, mais intrigante ele fica, mas não pelas pistas ou pela cena do crime, simplesmente porque não faz sentido que tenha sido cometido da maneira como foi cometido. Enquanto segredos são revelados sobre a vítima, seu marido e outras pessoas que os cercam, é do seu conhecimento da natureza humana que Maigret usa para desvendar o caso (mesmo que apenas nos bastidores).

“Maigret se diverte” não é um livro que vai virar a sua cabeça, mas é uma leitura gostosa que envolve o leitor sem que ele perceba e, facilmente, o leva a terminar o livro em um único dia (pelo menos foi o que aconteceu comigo).


Título: Maigret se diverte
Autor: Georges Simenon
Nº de páginas: 169
Editora: L&PM

12 comentários:

Lili disse...

Mari, eu tenho curiosidade de ler Maigret há anos.
Confesso que há dois anos que tomei vergonha na cara e me propus a ler Sherlock de verdade (só tinha lido um livro). Comprei quase todos os livros, acho que me falta apenas um pra ler ou dois.
O outro detetive está precisando de uma boa decisão também.

Eu adoro esse estilo de livro e tua resenha me deixa bem empolgada para começar. Quem sabe eu ainda pegue um livro dele esse mês pra ler.

(adorei a observação de não haver sinopses. Que coisa!)
liliescreve.blogspot.com

Ana Paula Barreto disse...

Adoro investigações assim, em que as peças parecem que não se encaixam.
Para falar a verdade, nunca ouvi falar deste livro. E apesar de gostar do estilo, não fiquei muito animada para lê-lo.
bjs

cristiane disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Aione Simões disse...

Oi Mari!
Acho que bons autores se provam serem bons quando arriscam e conseguem bons resultados.
Achei a trama interessante e uma boa pedida para se começar algo do autor. Nunca li nada dele!
Beijão!

Gladys Sena disse...

Que sinopse curtinha né, realmente nem tem muito o que imaginar da trama.
Gosto de uma boa trama policial, ;)

GFC: Gladys.

Mey disse...

Não me interessei por essa historia não...acho que n estou mto para o genero ultimamente. Bjss

Meyre Christina

nangy@ig.com.br

Clara Beatriz disse...

Bom, infelizmente não gosto de livros policiais, só abro exceção para alguns. Então o livro não me interessou.

Jessica Lisboa disse...

sinceramente esse livro nao me despertou nenhum interesse.

Nardonio disse...

Acho essa parada de detetive tentar desvendar um crime sem estar na cena do ocorrido muito estranha. Acho que perde-se um pouco da riqueza dos detalhes da investigação. O bom é que o autor conseguiu criar uma narrativa interessante.

Seguidor: DomDom Almeida
@_Dom_Dom

Manu Hitz disse...

Não conhecia o autor Simenon - ok, joguem pedras, rsrs...
Me interessei bastante pela surpresa que o livro propõe ao negar ao leitor uma sinopse... quem já conhece compra e lê, mas quem não? Se não fosse a indicação, não levaria pra casa. Gostei.

Seguidora: Manu Hitz

cristiane disse...

Hum....História bem legal heim? Achei interessante, é a primeira vez que vejo e não conheço nenhum outro do autor :S
Achei bacana e acho que leria.


cristiane dornelas

Layse Hana disse...

O livro é curtinho, mais gostei bastante da historia, não leio muito livros desse gênero mais gosto de alguns!

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger