terça-feira, 19 de março de 2013

LANÇAMENTO: Sonhe Mais

Você saberia lidar com a partida da pessoa amada?
             
Esta pergunta é o tema central do livro de Jai Pausch, Sonhe mais. Muito bom, diga-se de passagem. 

Sabe quem é ela? A viúva de Randy Pausch, o sujeito que tinha câncer no fígado, fez um discurso e escreveu um livro: A lição final. Sonhe mais é a versão dela, da esposa, sobre  uma vida de paixão, amor e família. Mais incrível que o primeiro! 

É tão provocante, mexe tanto com a gente que eu não consegui desgrudar do livro. Logo que comecei a ler tive raiva de Randy Pausch(!), o marido, fechei o exemplar e comecei a refletir. Mas aquele livro ao meu lado parece que me chamava, então iniciei a leitura novamente, de onde parei. 

Três capítulos depois e eu estava com dó -- pena mesmo -- do Randy Pausch, afinal ele estava morrendo! Pensei: "acho que ele está certo, só pensando no melhor para a esposa e filhos", e continuei a ler.

Conforme Jai Pausch, a autora de Sonhe mais, escrevia e descrevia suas experiências -- que senti todas -- comecei a pensar que ela é quem estava errada, achei a mulher fria em certos momentos.

Pois fiz uma pausa e pensei novamente! Que loucura! 

Mas o livro continuava a me provocar e lá fui eu, novamente, ler. Finalmente, percebi que Jai estava vulnerável, ela ia perder o marido de quem tanto gostava, mas tinha que continuar a vida, tinha que cuidar do doente e dos filhos ao mesmo tempo ( nada como uma mulher para fazer isso), e pensar no que aconteceria depois que Randy falecesse!

Como ela foi forte, como sofreu e como amou! 

Na verdade, eles viveram um grande amor!  E eu vivi um turbilhão de sentimentos! 

Veja, já li livros intrigantes, emocionantes, mas que me provocasse sentimentos de compaixão, raiva, compreensão, amor, dó... tudo ao mesmo tempo, este foi o primeiro. 


11 comentários:

Ana Paula Barreto disse...

Caramba, pensei que o livro fosse sem graça. Tudo bem que é marketing da editora, mas fiquei pensando nestas questões todas, sobre pontos de vistas e se colocar no lugar do outro. Quero ler!
bjs
GFC: Ana Paula Barreto

Manu Hitz disse...

Super difícil, ninguém se imagina nessa situação. Conheço de perto alguém que perdeu o amor jovem demais e com filho pequeno... sei dessa dor - ou melhor, imagino.
Li o livro do Randy e me emocionei muito. Acho que Jai é uma guerreira e que precisava expor seu sofrimento pra poder virar a página e seguir com as crianças. Quero ler.

GFC: Manu Hitz

Manuela Cerqueira disse...

Emocionante o tema do livro.
Gosto de livros que tem o dom de nos despertar uma variedade de sentimentos enquanto lemos a história.

GFC: Manuela Cerqueira

cristiane disse...

Muito real e bonita essa história pelo visto. Um dos lançamentos que mais gostei. Nem preciso dizer que quero conferir né!

cristiane dornelas

Gladys Sena disse...

Essa trama parece tão intensa. Desde a primeira vez que vi esse livro fiquei curiosa, ;)

GFC: Gladys.

Gislaine Alves disse...

Aí está a pior forma de divulgação que a NC arranjou: a resenha... feita por eles mesmos. Se fosse pelo menos a visão de quem recebe os livros para tradução, mas parece que derem pra alguém num setor mais abaixo da linha editorial na editora, fizeram a pessoa escrever uma opinião e lançaram no circuito. Ainda bem que são só mais dois dias! Yép!

Gislaine,
http://jeito-inedito.blogspot.com

cath´s m. disse...

No começo eu achei super legal esses circuitos, mas agora eles bombardearam tanto que da até um desanimo.
Eu gostei da fonte e cor do título do livro.

cath´s_m

Jessica Lisboa disse...

Estou bem curiosa pra ler esse livro, achei a capa linda, bem animada pra lelo.

Jessica Lisboa

Clara Beatriz disse...

Estou bem curiosa para ler este livro, a história parece ser bem interessante e a capa é linda.

Andreza Galvão disse...

Achei interessante a ideia do circuito NC.
A perda é algo difícil e doloroso, com certeza e superá-la é algo que requer tempo e "o ser forte". Gostei bastante do tema do livro!

GFC: Andreza Galvão

Nardonio disse...

Pergunta difícil essa, hein?!?! Acho que mesmo sabendo que a pessoa que você ama está morrendo aos poucos, você não consegue se preparar para a partida dela.

Seguidor: DomDom Almeida
@_Dom_Dom

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger