segunda-feira, 22 de abril de 2013

RESENHA: Uma Dose Mortal

“É como se a morte tivesse escolhido, da forma mais tosca, o homem errado. O grego misterioso, o banqueiro rico, o detetive famoso...como seria natural se um deles tivesse sido baleado.” (CHRISTIE, pag. 31, 2011)

Em uma manhã como qualquer outra, Hercule Poirot enfrenta o seu medo e vai ao dentista. O que o detetive não sabia era que ele seria um dos últimos pacientes a ser atendido pelo Dr.Morley que, poucas horas depois, estaria morto em seu próprio consultório. Aparentemente a causa da morte fora suicídio, mas parece muito difícil de acreditar que ele tenha mesmo feito isso. Mas então, quem teria motivos para matar Morley? Fora ele pego em meio ao atentado de uma figura poderosa ou teria sido vítima de um inimigo pessoal? E ainda, que fim levara uma de suas pacientes que também consultara com ele no dia de sua morte e depois desaparecera? Essas são algumas das perguntas desta trama de Agatha Christie e, se me permitam o trocadilho, em “Uma dose mortal” a autora soube dosar tudo muito bem.

A mocinha cujo namorado não é bem aceito, o viúvo rico e o ex-espião são alguns dos personagens que a autora une nessa trama onde nada é o que parece ser. Eu ainda me impressiono com a habilidade de Agatha Christie de levar o leitor para um caminho durante o livro inteiro e quando chegar lá no final dizer: “Não, não seu bobinho. Não é por aí é por aqui.” E lá vai você para o lado oposto onde tudo faz sentido. Em “Uma Dose Mortal” ela apresenta uma trama bem articulada para fã nenhum botar defeito e reveste de mistérios intrigantes crimes de natureza simples.

Esse foi uma daqueles livros em que eu consegui captar cada uma das pistas que a autora nos deixa. Identifiquei cada coisinha que estava errada e que levaram à solução do caso, mas ainda assim não fui capaz de juntá-las e resolver o enigma. Se você nunca leu Agatha Christie deve estar pensando: “Puxa, que burrinha.”, mas se você já leu, sabe muito bem do que eu estou falando. Não fui eu que fui burra, Agatha é que foi esperta demais. Ela e, claro, o grande Hercule Poirot.

O livro tem ainda a participação do Inspetor Japp da Scotland Yard, um personagem menos conhecido da obra de Agatha, mas que em alguns livros acompanha Poirot. Claro que o inspetor não se compara ao excêntrico detetive, mas é sempre legal ver a interação desses dois personagens.

Agatha Christie era um poço de artimanhas e uma dose da autora nunca é demais. E quanto mais mortal ela for, melhor.


Título: Uma Dose Mortal
Autora: Agatha Christie
Nº de páginas: 220
Editora: L&PM

16 comentários:

cath´s m. disse...

"Hercule Poirot enfrenta o seu medo e vai ao dentista."
Sério eu ri, não sei porque todo mundo morre de pavor de dentista, eu tenho sorte de só fazer limpesa então não tenho medo dele.
Adoro Agatha Christie!

Nardonio disse...

Já li Agatha Christie e sei muito bem o que você está falando. Ela realmente tem o poder de nos fazer de "bobinhos metidos a espertos". Rsrsrs
Como não amar as obras e personagens da Agatha?!?! Gosto de tudo o que ela escreve.

Seguidor: DomDom Almeida
@_Dom_Dom

Aione Simões disse...

Oi Mari!
Adoro o carinho com que você fala dos livros da Agatha!
Acho ótimo quando o autor consegue nos surpreender, mesmo que a gente consiga captar as pistas. A Agatha era genial!
Beijão!

Manuela Cerqueira disse...

Aprendi a adimirar os livros de Agatha por causa da minha mãe que é super fã dela e sempre fala empolgada sobre a história, os personagens... então antes mesmo de ler alguma obra dela já tinha carinho..pq tipo se minha mãe gosta deve ser bom..rsrsrs
Ainda não "Uma dose mortal" quando for lá em casa vou ver se ela tem..rsrs

GFC: Manuela Cerqueira

cristiane disse...

Bem interessante esse livro, mas tenho pirraça com ela, então passo longe dos livros da autora =/

cristiane dornelas

Rossana Batista disse...

Nunca li os livros da Agatha, mas pelo que você falou acho que preciso ler urgente! É o tipo de livro que mais gosto, desses que você pensa que é mais não é! :D

Roberta Moraes disse...

Eu ri quando escreveu que ele tinha medo de dentista ! kkkkkkk
Eu gostei muito da resenha, e pelo que li parece ser dos livros que a gente fala: Esse é dos meus! *-*

Thaynara ribeiro disse...

Minha mãe me fala nos livros dela e q são otimos. Ainda não li, mas vi um filme adaptado e gostei bastante. Espero ler logo algo da autora!!!

Naty disse...

Adoro Agatha, e te entendo descobrir o assassino nos livros dela é muito difícil! Este eu ainda não li, mas está na minha meta, como todos os livros dela que ainda não pude ler.

Gladys Sena disse...

Não acredito que Hercule Poirot tem medo de dentista, rsrs.
Ágatha é excepcional! Tenho a mesma sensação de vc ao ler seus livros, penso que descobrir tudo e no final sou surpreendida, rsrs.
Recentemente li "Os elefantes não esquecem" e até que consegui desvendar uma parte, mas novamente Poirot explicou mais detalhes que não percebi ao longo da leitura, fantástico!!

GFC: Gladys

Elis Paulina disse...

Ainda não li livros da autora, até tenho exemplares, mas pela falta de tempo, fica difícil.
Achei bem interessante a trama apresentada. Já me falaram que estou perdendo uma ótima leitura, mas um dia conheço mais sobre seus livros.
Elis Elger

franfernands disse...

Já li Agatha e sou apaixonada pela maneira que ela escreve, sei que seus livros são incríveis e sua resenha só me convenceu mais disto!

MsBrown disse...

Oi, Mari! Gostei da resenha. E te entendo: conseguir perceber o que está errado mas ainda assim errar o que vai acontecer no final. Isso é que é fascinante sobre a Agatha. Ela nos instiga e depois engana. :)

Clara Beatriz disse...

Acredita que ainda não li nada da Agatha? pois é, mas este ano vou atualizar as minhas leituras e os livros da Agatha estará no meio *-*
Adorei o que você disse em relação ao livro, estou bem curiosa para lê-lo.

Thielen Costa disse...

Só li um livro da Agatha e morro de curiosidade pelos demais.
Hercule Poirot é um personagem ótimo! adoro ele haha
Com certeza Dose mortal faz parte da minha lista! :D

camila rosa disse...

Eu já li um livro da Agatha e gostei achei bem legal também eu adoro livros que tenham um crime a ser desvendado, tomara que eu consiga ler esse também pois ele parece ser legal.
camila rosa

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger