segunda-feira, 5 de maio de 2014

RESENHA: Cadê Você Bernadette?

"Bernadette estacionou o carro, tirou seu cinto de segurança e virou-se para trás. "Muito bem", ela disse às meninas. 'Vocês estão entediadas. Então, vou lhes contar um segredinho sobre a vida. Vocês acham que está um tédio agora? Bem, só vai piorar. Quanto antes vocês aprenderem que são vocês que têm de tornar a vida interessante, vai melhorar.'" (SEMPLE, 2013, p. 52) 

***

Apesar de ver inúmeras resenhas elogiando a obra, a premissa de Cadê Você Bernadette? simplesmente não me atraiu. Porém, minha indeferença desapareceu por completo quando descobri que o livro não foi apenas escolhido como um dos melhores do ano por John Green, mas também o mais engraçado que ele leu em anos. 

Quando Bee apresenta seu boletim impecável a seus pais, propõe uma viagem em família para a Antártida, como recompensa prometida se alcançasse boas notas. A princípio os pais de Bee concordam com o plano, porém, Bernadette logo se arrepende, imaginando como será penosa a convivência com estranhos. Em meio a uma série de desentendimentos, Bernadette desaparece dias antes da data de embarque. 

A obra é narrada do ponto de vista de Bee, e complementada por inúmeros emails, cartas, bilhetes, relatórios e afins, formando uma verdadeira colcha de retalho. Senti, inicialmente, uma certa estranheza com o formato adotado pela autora, pois achei mais dificil me envolver com a estória. Todavia, tal impressão logo se mostrou errônea, visto não demora muito para o leitor acostumar-se com esta estrutura. 

Não sei exatamente em que momento Cadê Você Bernadette? sofre uma metamorfose, tampouco se esta mudança foi progressiva ou repentina. O que sei é que em um momento tinha em mãos um livro levemente interessante e engraçadinho, e no momento seguinte me vi completamente sugado pela trama, lendo noite adentro e sem a menor vontade de parar. 

Classificar o gênero da obra é uma tarefa praticamente impossível, pois a autora conseguiu envolver uma gama complexa de assuntos. Porém afirmo sem medo de errar que Cadê Você Bernadette? é uma mistura incomparável e perfeita de comédia, drama, romance e até mesmo suspense. 

É impossível falar deste livro sem mencionar a complexidade da protagonista. O leitor descobre aos poucos o que aconteceu com Bernadette, que de arquiteta inovadora e renomada se transformou em uma mãe excêntrica e maníaca, com o particular pavor por contatos humanos desnecessários. Bernadette facilmente poderia ter se tornado uma personagem irritante e desagradável, mas mesmo com sua personalidade peculiar ela consegue cativar o leitor. 

As melhores palavras para descrever Cade Você Bernadette? são criatividade e originalidade, tanto no tocante a estrutura da narrativa, quanto a estória em si. Mesmo com o aval de John Green, admito ter iniciado a leitura com um pé atrás, o que, felizmente, se mostrou completamente infundado. Talvez não tenha sido o livro mais engraçado que já li, mas certamente foi um dos que mais me surpreendeu nos últimos tempos.

Título: Cadê Você Bernadette? (exemplar cedido pela editora) 
Autora: Maria Semple 
N.º de páginas: 372 
Editora: Companhia das Letras

14 comentários:

Jessica Almeida disse...

Agora sim o livro me chamou atenção, o John gostou. Acho que vale a pena ler né, rsrs' Quando você descreve o livro como "O livro mais engraçado que já li, mas certamente foi um dos que mais me surpreendeu, nos últimos tempos." Quero lê-lo agora ;)

Aline disse...

Parece uma leitura interessante, gosto de livros com personagens mas não tenho certeza se esse me prenderia muito. Infelizmente também não gostei muito da capa. Mas vou dá uma chance para ver se mudo de opinião como você.

Francielle Couto Santos disse...

Alê, tem coisa melhor do que nos surpreendermos com um livro que a princípio não tinha tanta a nossa atenção? Melhor mesmo é quando notamos que, mesmo como uma construção diferente dos demais livros que estamos habituados, a trama nos instiga e prende a nossa atenção por inteiro. Adorei também o fato do livro ter tido uma classificação mista, indo da comédia ao suspense. Enfim, sua resenha me agradou demais, pois até então eu não tinha cogitado ler a trama... até então.

Ótimos comentários, Alê!
Até mais.

Um abraço!
http://universoliterario.blogspot.com.br/

Gabriela Cerutti Zimmermann disse...

A premissa desse livro também não tinha me atraído até eu ler resenhas dele. E agora com seu aval, Alê, é certeza que vou ler. Ótima resenha.

Abraço!
http://constantesevariaveis.blogspot.com.br/

Lais Cavalcante disse...

É ótimo quando um livro que não colocavamos tanta expectativa nos surpreender ne? Eu comecei a ficar mais interessada nesse livro por causa do título e confesso que não sabia do que a trama se tratava. E nossa, esse livro parece ser ó <3. Tudo junto e em um pacote bem amarrado (:

Ana Paula Barreto disse...

Também tenho a impressão que você tinha, mas confesso que a opinião do John conta muito para mim! rs
A estrutura realmente é bem diferente e provavelmente, levaria um tempo para me acostumar. Mas o que gostei mesmo foi da personalidade e da complexidade da personagem.
Talvez eu leia um dia!! Acho que posso me surpreender.
bjs

Bruna Monteiro disse...

Primeiramente, quero dizer que eu amo a capa esse livro, acho uma graça. Bom, a primeira impressão que eu tive ao ler as diversas resenhas sobre esse livro não foi legal, concordo contigo pois logo de primeira ele não me atraiu, sei lá, achei que seria apenas uma capa bonita com um conteúdo meio baboseira. Quebrei a cara ao pensar assim, comecei a ler e estou gostando muito, é um livro gostoso de ler, sabe? Ah, adorei sua resenha!

Fran disse...

Esse livro está na minha lista pra ser lido desde o lançamento, mas ainda nao pude comprar... Achei bem legal isso de irmos descobrindo aos poucos o que acontece com a personagem Bernadette =) Quando puder vou ler com certeza \o/

www.entrandonumafria.com.br

Karolayne Nascimentos Santos disse...

Oi Alê,
nunca tinha lido resenha alguma sobre o livro, mas toda vez que olho essa capa imagino uma história divertida (não sei por quê).
Gosto muito quando o autor adiciona cartas e bilhetes em sua obra, acho que a leitura fica bem mais interessante.
Que bom que gostou da leitura.
Sua resenha só me deixou curiosa para conhecer esse livro.
Bjokas

Nardonio disse...

É muito legal quando somos sugados pra dentro da trama sem nem darmos conta disso. Sempre prefiro ir gostando aos poucos dos livros, do que começar amando e, no decorrer, começar a odiá-lo. Acho que é um livro que pode agradar uma gama enorme de leitores, pois trás um pouco de gêneros diferentes. Enfim, quero ler, sim!

Seguidor: DomDom Almeida
@_Dom_Dom

Ana Carolina Ribeiro disse...

Amei a resenha quero já
Adoro livros assim, com romance,humor... na verdade com uma pitada de um pouuco de tudo
Como sempre o blog trazendo livros desconhecidos pra mim e maravilhosos ameiiiii

Adriana disse...

Uauuu, vários generos literários num mesmo livro? Isso é muito bom hein! Faz tempo que estou de olho nesse livro, e depois dessa resenha, com certeza, não vou poder mais esperar por essa leitura, fiquei bem curiosa pra saber onde está a Bernadette tb!!! :)

Érika Rufo disse...

A capa desse livro já tinha me chamado a atenção, mas li a sinopse e ele não me atraiu muito. Mas lendo sua resenha parece ser um livro que vale a pena dar uma chance. Ainda mais se foi recomendado pelo John Green. Só pode ser bom!!

Beijos!!

Laura Zardo disse...

Uma amiga leu esse livro e amou, mas confesso que ele não despertou o meu interesse, não sei explicar, mas não sinto vontade de lê-lo. Nem os seus comentários positivos me animaram. =(

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger