sexta-feira, 13 de maio de 2016

RESENHA: Guerra do Velho

“— [...]. Parte do que nos faz humanos é o que significamos para as outras pessoas e o que as pessoas significam para nós. Sinto falta de significar algo para alguém, de ter essa parte humana.” (SCALZI, 2016, p. 226)

***

Não estamos sozinhos no universo e a corrida para colonizar outros planetas já começou. Quem está à frente das batalhas são as Forças Coloniais de Defesa (FCD), uma organização militar responsável por manter em segurança as colônias e por conquistar novos planetas. É neste contexto que conhecemos John Perry em seu aniversário de 75 anos, pronto para se alistar às FCD. 

Creio que um dos aspectos mais interessantes de Guerra do Velho seja sua originalidade. Em tempos que vemos livros e mais livros utilizando-se de fórmulas repetidas para contar os mesmos tipos de estória, me impressionei com o mundo criado por John Scalzi e com o potencial que ele oferece. 

A narrativa em primeira pessoa é viciante e consegue fazer com que o leitor mergulhe de cabeça na trama. Há tempos que eu não me via tão envolvido em uma estória, a ponto de ficar ansioso para retomar a leitura e de me perder no tempo, lendo páginas e mais páginas sem nem perceber. Também merece registro o humor da narrativa, que me levou às gargalhadas diversas vezes. 

Acompanhar a evolução de John ao longo da trama é outro dos pontos fortes de Guerra do Velho. Em um primeiro momento vemos seu estranhamento a este novo mundo, com suas regras peculiares, para em seguida acompanharmos sua adaptação e integração. Aliás, creio que se não fosse pela personalidade carismática e espirituosa de John Perry, a narrativa não teria funcionado tão bem. 

Um dos problemas que tenho com a ficção científica é o fato de que, muitas vezes, a mensagem pretendida pelo autor parece ser mais importante do que a estória em si. Felizmente, este é um problema que Guerra do Velho não sofre. Apesar de contar com um amplo material para reflexões sobre diversos assuntos — como envelhecimento, amizade, amor e ética —, estes são explorados de forma sútil e em nenhum momento se tornam mais importantes que a jornada de John. 

O desfecho conta com uma reviravolta surpreendente, além de batalhas de tirar o fôlego que esbanjam ação e adrenalina. Deste momento em diante, tenha certeza que será completamente impossível colocar o livro de lado antes de chegar à última página. 

Guerra do Velho é o primeiro volume da saga homônima e introduz com maestria o contexto em que se desenvolve, bem como seus personagens. E o mais interessante é que o desfecho não deixa nenhum gancho óbvio para a sequência, de modo que a estória pode tomar diversos rumos, ainda mais se considerarmos a riqueza do mundo criado por Scalzi.  

Guerra do Velho empolga, impressiona, provoca risos e reflexões, e também emociona. Há muito tempo eu não ficava tão animado para acompanhar uma série e tenho certeza que Scalzi não irá decepcionar. 

O segundo livro da série, Ghost Brigades, tem previsão de lançamento para o início de 2017.

Título: Guerra do Velho (exemplar cedido pela editora)
Autor: John Scalzi
N. de páginas: 365
Editora: Aleph

25 comentários:

Bruna Lago disse...

A primeira coisa que chama a atenção é cono um senhor de idade pode ajudar em uma guerra. Eu acredito que seja a questão do conhecimento e experiencia, mas só lendo o livro pra saber. Alem da própria historia do personagem, que vez ou outra me sinto triste por ele. Gostei de sua resenha, já vi outra, mas com uma perspectiva diferente. Foi bom juntar as duas aqui na minha cabeça.

Sil disse...

Olá, Alê.
Num primeiro momento o livro não me interessou porque o gênero não é um dos meus favoritos. Mas lendo sua resenha pude ver que é um livro que eu deveria ler. Principalmente por mostrar algo diferente do que vem sendo apresentado nos últimos tempos. E esse toque de humor me convenceu.

Blog Prefácio

Gabriela CZ disse...

Como eu não conhecia esse livro, Alê? Adorei a originalidade da premissa e seus comentários me deixaram bem curiosa. Estava mesmo querendo uma ficção científica de tirar o fôlego. Ótima resenha.

Beijos!

Diane disse...

Oie...
Tenho que confessar que só de ver essa capa já torci o nariz e não queria ler rsrsrs... Achei bem feia! Mas, ao ler sua resenha me animei bastante á ler, visto que parece ter um conteúdo bastante original.
Já vou providenciar o meu exemplar ;)
Beijos

http://coisasdediane.blogspot.com.br/

Pitada de cinema e leitura disse...

Olá, o livro parece ser realmente cheio de aventuras e muita adrenalina e emoção, a história me agradou bastante!

beijos,

Jéssica Patrício - pitadadecinemaeleitura.blogspot.com.br

Tô pensando em Ler disse...

Olá!!

Eu amei este livro ♥ muito!!!

E que bom que ele também te empolgou, porque eu ainda estou apaixonada por ele.

Resenha ótima!!!

Bjks

Lelê

Eliana Cerqueira disse...

Oi, Alê, tudo bem?
Ainda não conhecia o livro, mas fiquei bastante curiosa. Está ficando cada vez mais difícil ver um livro com muito originalidade, então com certeza esse vai para minha lista de desejados para conferir em breve.
Adorei a resenha.
Beijos

http://www.construindoestante.com/

Jess Sena disse...

Oi :D
Nossa, quando vi o título da resenha já corri pra ler.
Estou DOIDA pra ler esse livro desde quando foi anunciado, esse mês faremos um evento da Arqueiro e Aleph, achei que chegaria esse pra ler :'(
Cada vez que procuro informações pra poder falar no dia, fico mais impressionada com o livro.
Está no top da lista de desejados.
Bj


IG: @saymybook
www.saymybook.blogspot.com

Rafaela. disse...

Oi, Alê!

Faz tempo que não leio um livro de ficção científica e este parece ser excelente. É incrível quando a história nos envolve ao ponto de ficarmos ansiosos para retomar a leitura, bons livros fazem isso.
Fiquei curiosa para saber como é a escrita do autor e a forma com que construiu o personagem principal.
Adorei sua resenha!

Beijocas.
http://artesaliteraria.blogspot.com.br

Vanessa Vieira disse...

Gostei da resenha Alê. Não conhecia o livro, mas me pareceu ser uma trama bem original e promissora. Abraço!

www.newsnessa.com

Bianca Sampaio disse...

Oi Alê!
Ótima resenha! Não conhecia o livro, mas fiquei bem interessada. A trama chamou muito a minha atenção.

Beijos,
Epílogos e Finais

Thalita Branco disse...

Olá Alê!
Uau! Uma amiga havia comentado sobre o livro e eu já estava interessada, agora então! Com certeza vai para a lista de leituras :)
Bjs

EntreLinhas Fantásticas - Participe do nosso SORTEIO do DIA DO ORGULHO NERD

Larissa Dutra disse...

Oi, tudo bem? Apesar de não me interessar por livros cuja estória possui guerras/batalhas, fiquei com vontade de ler "Guerra do velho".

Beijos,
Duas Livreiras

Mari Dahrug disse...

Não curto muito filme desse estilo e por causa disso nunca tentei ler livro assim. Mas talvez seja bom dar uma chance, pois pela sua resenha parece ser uma história bem envolvente.
Beijos
http://www.rabiskos.com.br/

Desbravador de Mundos disse...

Olá, Alê.
Saiu resenha minha desse livro no site hoje e tenho que concordar completamente com a sua resenha. Guerra do Velho valoriza a jornada, sem querer dar mais foco a mensagem. Ademais, o crescimento do personagem é notável e louvável.
Apesar de uma série de estruturas fixas, o autor ainda conseguiu ser original. Obviamente, gostei demais do livro.

Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de maio. Serão três vencedores!

Leticia Martins disse...

Não conhecia esse título, mas só pelo primeiro parágrafo já me interessei pelo livro, vai para a listinha do quero ler.
Beijos
neversaynever-believe.blogspot.com.br

Leticia Martins disse...

Não conhecia esse título, mas só pelo primeiro parágrafo já me interessei pelo livro, vai para a listinha do quero ler.
Beijos
neversaynever-believe.blogspot.com.br

Ariane Reis. disse...

Oie Alê =)

Não conhecia o livro, mas um ponto que você citou me chamou bastante a atenção. O fato do autor se preocupar tanto com a história quando com a mensagem final que ele pretende passar. Realmente sinto essa "falha" em alguns livros do gênero e mesmo em distopias em que o autor fica mais preocupado com a mensagem final do que desenvolver bem a historia e seus personagens.

Gostei da dica, aliás sempre que visto o Além da Contracapa pego umas dicas bem legais ^^

Beijos;***

Ane Reis.
mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
@mydearlibrary

Carolina Garcia disse...

Oi, Alê!!

Estou super curiosa por essa saga desde que a Aleph postou no facebook deles!! *-*
Uma pena que estou desempregada no momento e sem comprar livros. :(
Pelo menos vou curtindo os que já tinha aqui. Hahaha

Ficção científica é um dos gêneros que mais me atrai, além de fantasia. Acho muito interessante como algumas pessoas podem ser tão inteligentes e criar obras fantásticas assim.

Gostei muito das aventuras de John Carter (também da Aleph) e agora vou partir para alguns Star Wars! Hahahaha

Bjs

livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

Gisele Castro disse...

Não é a primeira resenha que leio falando muito bem desse livro, resultado: estou louca para ler. Sempre gostei de romances de ficção cientifica, e uma fato meu mais me chamou atenção nesse livro, é o titulo, é despretensioso, porém carrega uma sacada inteligente que atiça sua curiosidade. Já tá na lista, o duro é money para comprar tudo kk!
bjoss
www.gizahcastro.com

Thuanne Souza disse...

Acho que você não escreveu muita coisa sobre a história, me deixou com uma curiosidade só! haha
Mas a premissa é muito boa e pelo que você disse, o autor escreve muito bem. E essa originalidade que você comentou me chamou mais ainda atenção, pois estão sendo lançados tantos livros parecidos, que até perde a graça.

suzana cariri disse...

Oi!
Ainda não conhecia esse livro, mas fiquei bem curiosa para poder conhecer a escrita do John Scalzi, achei a historia diferente, envolvente e fiquei curiosa sobre as cenas de batalhas pois sempre acho bem difícil de escrever, fiquei muito interessada nessa historia !!

Ana I. J. Mercury disse...

Não conhecia o livro ainda , mas gostei da sua resenha, deu pra perceber que é um livro de tirar o fôlego, bem fluido e perspicaz.
Anotado aqui, to precisando ler mais do gênero.
bjs

Thaís Simões disse...

Não tinha visto nenhuma resenha desse livro ainda, já tinha visto ele por ai nos blogs e canais e confesso que não tinha me chamado a atenção, mas depois da sua resenha fiquei super curiosa e com vontade de lê-lo.
Já estou participando do sorteio.
Beijos
http://sentiliterarios.blogspot.com

David Galan disse...

Concordo, a estória é original, foge um pouco do óbvio e dá um novo fôlego ao clichê que é humanos e alienígenas, o personagem não é um moço na flor da idade e sim um senhor que já viveu sua juventude e busca uma maneira de seguir em frente depois de todas as perdas e traumas, uma trama bem amarrada com personagens que poderão evoluir muito nos próximos livros, um começo promissor de um livro que não vejo a hora de ler.

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger