segunda-feira, 12 de maio de 2014

RESENHA: Diálogos Impossíveis

- A diferença é que eu escolhi o morcego como modelo. Foi uma decisão artística, estética, autônoma. 
- E estranha. - diz Drácula. - Por que morcego? Eu tenho a desculpa de que não foi uma escolha, foi uma danação genética. Mas você? Por que o morcego e não, por exemplo, o cordeiro, símbolo do Bem? Talvez o que motivasse você fosse uma compulsão igual à minha, disfarçada. Durante todo o tempo em que combatia o Mal e fazia o Bem, seu desejo secreto era de chupar pescoços. Sua sede não era de justiça, era de sangue. Desconfie dos paladinos, eles também querem sangue. (VERISSIMO, 2012, p. 11)

***

Desde que li a sinopse de Diálogos Impossíveis, fiquei bastante curioso com a proposta de reunir as conversas com motes absurdos ou improváveis, como a discussão entre Batman e Drácula do quote acima. Certo dia, garimpando livros no sebo, encontro um exemplar praticamente novo do livro e não hesitei em comprar. 

Diálogos Impossíveis é uma reunião de crônicas publicadas anteriormente nos jornais Estado de S. Paulo e Zero Hora, por isso, senti que algumas das estórias destoaram um pouco do tema proposto. Além disso, como é de se esperar de toda coletânea, alguns dos textos são simplesmente geniais, outros, entretanto, não empolgam muito. 

De todo modo, Luis Fernando Verissimo escreve com leveza, bom humor, criatividade e ironia sobre os mais diversos assuntos, arrancando gargalhadas do leitor ou lhe fazendo meditar sobre tópicos mais profundos.

Por ser uma seleção contendo inúmeros textos independentes, optei por ler a obra em paralelo com outros livros, limitando-me a ler apenas duas ou três estórias por dia. Assim procedi por crer que se lesse todas as crônicas de uma só vez não aproveitaria a obra ao máximo. 

Acho extremamente difícil resenhar coletâneas. Por isso, encerro dizendo que quando se trata de um livro de crônicas, basta saber se você gosta desse tipo de narrativa e do estilo do autor. Se este for o caso, divirta-se. 

Título: Diálogos Impossíveis 
Autor: Luis Fernando Verissimo 
N.º de páginas: 175 
Editora: Objetiva

11 comentários:

Ana Paula Barreto disse...

Não me identifico muito com o estilo do Veríssimo e achei bem confusa essa ideia. Apesar de conter alguns diálogos interessantes, confesso que não fiquei nada empolgada.
bjs

Gabriela Cerutti Zimmermann disse...

Gosto de comédia e de crônicas, mas não posso dizer que seja fã do Veríssimo. No entanto confesso que esse livro me interessa. E esse trechinho do diálogo entre Batman e Drácula é mesmo único. Ótima resenha.

Abraço!
http://constantesevariaveis.blogspot.com.br/

Nardonio disse...

Luís Fernando Veríssimo é sempre uma ótima pedida. Adoro seus textos, e sempre que tenho oportunidade, leio. O legal de livros com uma reunião de textos é que podemos ler em doses homeopáticas, sem auto-pressão pra finalizar aquela leitura.

Seguidor: DomDom Almeida
@_Dom_Dom

Karolayne Nascimentos Santos disse...

Adoro crônicas, principalmente se forem bem humoradas.
Sua resenha só me deixou empolgada para ler a obra.
Veríssimo é mais um autor nacional que conquistou meu coração.
Bjokas

Fernanda Fernandanger disse...

Hahaha... Que doidera!
Eu já me deparei com este livro mas como Veríssimo não faz muito meu estilo eu nem cheguei a pegar para ler do que se tratava, agora encontrei seu post e resolvi ler, achei uma maluquice, mas não deixa de ser interessante realmente. No entanto imagino que seja um livro cheio de altos e baixos, considerando que são crônicas publicadas em jornais, imagino que tenha partes hilárias e outras que a gente lê e pensa: -Nhééé, sei lá, achei nada a ver.
Mas de qualquer forma fiquei meio curiosa para ler este livro, vou procurar algum amigo que tenha talvez.

Mi disse...

Olá! :)
Adoro os textos do Verissimo! Foi um autor que conheci nos tempos da escola e desde lá tento manter sempre contato... Adorei sua indicação! Tenho certeza que, pelo menos na maioria dos textos, irei me divertir. ;)

beijo,
Mi
http://inteiramentediva.blogspot.com.br/

Ana Carolina Ribeiro disse...

Fico meia confusa nesse tipo de livros
Mais nos jornais eu gosto vai entender
Não compraria o livro por isso :/

Lise Orsi disse...

Alê, você é a segunda pessoa que fala desse livro e ambas foram instigantes para mim. Minha amiga está se divertindo horrores e também citou Drácula.
Acho fantástica a ideia do autor, e pretendo ler.

liliescreve.blogspot.com

Lais Cavalcante disse...

Luiz Fernando Veríssimo é amor <3 Gosto muito do modo como ele escreve e dos seus textos...
E eu só consigo ler alguma coisa dele acompanhado de outros livros, também tenho a mesma opinião que você a respeito de que se a pessoa ler de uma vez só, não aproveite tanto.

Adriana disse...

Ah com certeza vou me divertir...adoro as crônicas do Luiz Fernando, são sempre cheias de bom humor! Também faço como voce quando leio livros assim, sempre leio em paralelo com outros livros, com certeza mais um livro dele que vou conferir! :)
Adriana

Érika Rufo disse...

Adoro Luís Fernando Veríssimo, suas crônicas são sempre muito divertidas! São ótimas pra ler na sala de espera dos consultórios médicos... rsrs

Beijos!

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger