sexta-feira, 27 de março de 2015

RESENHA: Objetos Cortantes

“Curry gosta de dizer que repórteres são como vampiros. Não podem entrar em sua casa sem um convite, mas, uma vez do lado de dentro, você não consegue expulsá-los até que tenham sugado todo o seu sangue.” (FLYNN, 2015, p. 107).

***

Garota Exemplar foi o melhor thriller psicológico que já li. E depois que um livro estabelece um padrão tão alto para comparações, decepções literárias se tornam comuns. Assim, ao mesmo tempo que mal podia esperar para conferir Objetos Cortantes, também sentia aquele receio de não encontrar algo a altura do outro livro. Porém, fiquem tranquilos. Se existe alguém que sabe o que faz, este alguém se chama Gillian Flynn. 

Camille, uma repórter do jornal Chicago Daily Post, é convocada por seu editor a retornar à sua cidade natal, para cobrir o assassinato de uma garota e o sequestro de outra. Camille, que não mantém boas relações com sua família, volta a contragosto para a pequena Wind Gap, onde terá de enfrentar os fantasmas do passado enquanto investiga os misteriosos casos. 

A qualidade mais marcante de Objetos Cortantes é como a autora consegue manter um clima de tensão em todo o tempo. A ideia de ter como cenário uma cidade interiorana no Missouri, onde todos se conhecem (e, consequentemente, conhecem os segredos alheios) foi o ambiente ideal para construir este cenário de suspeita e desconfiança. 

É incrível como Flynn tem um talento natural para fazer com que o leitor desconfie de tudo e de todos ao mesmo tempo. Enquanto muitos autores sofrem em tentar despistar a atenção do leitor, deixando pistas fajutas no decorrer da trama, Flynn não tenta induzir o leitor em erro, pois conta com personagens tão bons, que “joguinhos” são desnecessários.

A verdade é que os personagens de Objetos Cortantes são o ponto alto da obra. Flynn criou personagens complexos, ambíguos, traumatizados, dissimulados, conflituosos e manipuladores, que não são facilmente interpretados, e que desafiam o leitor a compreendê-los. Assim, é fácil entender por que o leitor fica se perguntando sobre as motivações e ações de cada um deles, tentando determinar se suas palavras são confiáveis ou não. 

Obviamente, muitas teses sobre os casos de Wind Gap me ocorreram durante a leitura, e o mais interessante foi perceber, ao final, que muitas delas de fato faziam sentido. Ou seja, o domínio que Flynn detinha sobre a trama era tanto que, ao mesmo tempo que conseguiu apresentar peças que se encaixavam de formas diferentes, também conseguiu encerrar a obra amarrando todas as pontas de forma coerente.

Quanto ao desfecho de Objetos Cortantes, embora não seja o mais surpreendente de todos, se mostrou condizente com a obra e absurdamente genial. Mais uma vez a autora encerra a obra e deixa o leitor em um estado de choque, tentando assimilar todas as informações e processar os últimos acontecimentos. 

E quanto a pergunta que não quer calar: Objetos Cortantes supera Garota Exemplar? Creio que Objetos Cortantes não conta com o ritmo acelerado, nem com as reviravoltas alucinantes de Garota Exemplar, mas certamente não deixa a desejar. Aliás, Objetos Cortantes apresenta uma qualidade surpreendente para um livro de estreia e já demonstra os sinais da grande autora que Flynn viria a se tornar. 

Se fosse preciso definir Objetos Cortantes, diria: deliciosamente perturbador. Mostrando que é possível fazer um excelente thriller psicológico em pouco mais duzentas e cinquenta páginas, Gillian Flynn fixa seu nome na literatura contemporânea de forma indubitável e indelével. 

Objetos Cortantes ganhará uma adaptação para a televisão, contando com Flynn como produtora executiva. Dark Places, o segundo livro da autora, tem previsão de lançamento para este ano, pela editora Intrínseca. 

Título: Objetos Cortantes (exemplar cedido pela editora)
Autora: Gillian Flynn
N.º de páginas: 254
Editora: Intrínseca

19 comentários:

Camila Teixeira disse...

Esse livro é DEMAIS! Adorei a leitura! A tensão, os personagens, tudo incrivel! Virei ainda mais fã da Gillian depois de ler!

http://www.livrologias.com/

Gabriela CZ disse...

Poxa, Alê, agora fiquei ainda mais ansiosa para ler meu Garota Exemplar e assim poder partir para Objetos Cortantes. Me anima saber que Flynn provou seu potencial já em sua estreia, e que conseguiu o raro feito de construir uma história rica em um livro relativamente curto. Ótima resenha.

Abraço!
http://constantesevariaveis.blogspot.com.br/

Fabiana Teles disse...

Não conheço nenhum dos livros citados, mentira eu não lê nenhum.
Mas gostei muito do post.
http://pensamentosdefabs.blogspot.com.br/

Kétrin Galvagni disse...

Oi Alê, tenho muita curiosidade em ler as obras da autora, primeiro quero ler Garota Exemplar, para depois ler Objetos Cortantes. Tenho certeza que irei amar, por adoro os gêneros :D

Beijos

http://www.oteoremadaleitura.com

David Andrade disse...

Oi Ale!
Vi criticas super positivas sobre a obra *-* Acho as capas muito lindas, tanto essa, quanto a antiga de Garota Exemplar. Não li nenhum livro da autora, já que thriller não é meu gênero, mas confesso que depois de tantas resenhas favoráveis, fiquei curioso por Objetos Cortantes. Autores que causam suspeita a todo instante sempre me deixam curioso <3

Abraços
David Andrade
http://www.olimpicoliterario.com/

Line Silva disse...

Ouvi comentários positivos sobre o filme Garota Exemplar, mas é a primeira resenha de livro da autora Gillian Flynn que tenho o prazer de ler, logo chamou minha atenção devido ao gênero, já que são os meus favoritos, e que bom que Objetos Cortantes traz a mesma qualidade e que não deixou a desejar, só por sua resenha deu uma vontade enorme de conhecer e ler a ambos os livros ;D

http://confissoesdeumaaprendiz.blogspot.com.br/

Aline Fraenkel disse...

Comprei Garota Exemplar há pouco tempo, ainda não li, mas já estava na vontade de ler faz tempo. Eu ADORO thrillers e minha vontade só aumentou depois que vi o filme.
De qualquer forma, também estou de olho nesse livro. Tua resenha me fez ficar ainda mais na expectativa com a escritora, espero que eu goste!

http://sobrelivroseletras.blogspot.com.br/

Aline Julião disse...

Garota exemplar é um marco de escrita, história. Também tenho medo de ler outras obras de escritores que te laçam no primeiro livro lido. Tenho complexo com o John Green porque amei A Culpa é das Estrelas e odiei todos os outros. Mas aqui não é o caso. Quem amou Garota Exemplar, depois da sua resenha, vai poder ler sem medo Objetos Cortantes. Já está na minha lista. Só acho que vou demorar para alcançá-lo.
Bjs :*
oqueeuanddolendo.blogspot.com.br

Vanessa Vieira disse...

Gostei da resenha Alexandre. Assisti ao filme de Garota Exemplar e me vi completamente envolvida pela história e pela trama em si, tanto que comprei o livro logo em seguida. Acredito que irei gostar bastante de Objetos Cortantes. Abraço!

www.newsnessa.com

Matheus Braga disse...

Fala Alê, tudo bem?

Ainda não li nenhum dos dois livros, mas gostei desse lance da história se passar em cidade interiorana, pois mesmo que todo mundo conheça todo mundo e saiba de seus segredos, isso abre para o autor a porta para explorar o fato de que as pessoas não aparentam ser o que são, e que aquele vizinho que você acena e sorri todo dia de manhã pode ter trancada no sótão duas adolescentes que ele mantem em cativeiro HAHAHAHA Acho que estou vendo muito How to get away with murder HAHAHA. É bom quando o autor consegue escrever livros com dinamismos diferente, apesar de gostar mais de livros rápidos. ^_^

Abraços,
Matheus Braga
Vida de Leitor - http://vidadeleitor.blogspot.com.br/

Mariana Ogawa disse...

eu li o Garota Exemplar, e devo confessar é muito bom (apesar de ser MUITO doentio tb) os personagens são muito bem construídos, mas sério eu passei mal depois de terminar a história, eu indico p meus amigos dizendo é um livro p vc conhecer, mas se prepara pq é muito pesado. eu queria ter começado a ler a Flynn pelo objetos cortantes, mas enfim... não deu. e está na minha lista, mas pela experiência do garota exemplar eu vou ler num dia de sol, bonitinho que eu esteja de bem com a vida, para poder dá tempo de me recuperar

Samantha M. disse...

Olá!

Já vi diversos comentários que O Garota Exemplar é melhor do que Objetos Cortantes, mas confesso que eu tenho mais vontade de ler o Objetos mesmo. A cada resenha dele fico ainda mais ansiosa pela leitura, vocês que resenham me deixam louca por esse livro cada vez mais!!!!

Achei interessante esse ponto que você ressaltou sobre os personagens, é uma novidade sobre o livro que eu não sabia. :)

Beijo,

Samantha Monteiro
http://www.wordinmybag.com.br/

Bianca Dickmann disse...

Oi, eu tentei ler Garota Exemplar da autora e não consegui, achei o começo muito chato e confuso, não me interesso muito pelas histórias dela.
Beijos, lendocomabianca.blogspot.com

Anelise santana disse...

Falando como alguém que só assistiu ao filme de Garota Exemplar, concordo plenamente sobre os personagens da autora. Fazia tempos que eu não amava tanto um personagem perturbado como amei Amy de Garota Exemplar. Acho incrível quando o autor consegue construir um personagem complexo que consegue ser aquele "louco" e genial ao mesmo tempo. Então, se os personagens de Objetos Cortantes seguirem essa mesma linha de genialidade e complexidade, tenho certeza que vou gostar da leitura.

RUDYNALVA disse...

Alê!
Estou com esse livro aqui para leitura e espero poder lê-lo em breve.
Os livros que mais gosto são justamente os que abordam os aspectos psicológicos das personagens e pelo que pude observar, Objetos cortantes é muito interessante também nesse aspecto.
“A verdadeira páscoa está no exemplo de entrega que Jesus nos deixou”. (Jader Amadi)
Semaninha esplendorosa com o verdadeiro sentido da Páscoa!
Cheirinhos
Rudy
http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

Teca Machado disse...

Alê, leio suas resenhas sem medo de spoiler. Adoro o fato de que você conta uma sinopse para instigar, não para revelar pontos importantes. E isso é crucial com os livros da Gillian Flynn, né? Se falar uma coisinhas que seja a mais, já era!
Objetos Cortantes está na minha lista de ULTRA desejados. Garota Exemplar é um dos meus preferidos, tirou o meu chão, meu ar, minha noção do que é certo e errado.
Bom saber que o final desse é genial também, mesmo que não tão louco.
Garota Exemplar me deixou uns 3 dias com cara de "whaaaaat?", hahaha.
A autora é genial!

Beijooos

www.casosacasoselivros.com

Gleydson disse...

Suas resenhas são ótimas!
Eu quero muito ler algo da Gillian, estava pensando em começar por Garota Exemplar, mas depois de sua resenha, acho que vou começar por Objetos Cortantes, haha.
Abraços!
www.acampamentodaleitura.com/2015/03/resenha-minha-mae-e-uma-peca-paulo.html

Amanda L.T. disse...

Adorei sua resenha e to louquinha pra ler esse livro, parece incrível!
beijos.
http://lugaaraosol.blogspot.com.br/

Maurilei Teodoro disse...

Gostei muito deste livro, principalmente dos momentos finais. Também achei bem perturbador a história e me senti desconfortável com a trama. Estou ansioso para ler o lançamento da autora Lugares Escuros, que pelo que li em resenhas portuguesas é muito bom.

bomlivro1811.blogspot.com.br

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger