domingo, 8 de novembro de 2015

RESENHA: Vá, Coloque um Vigia

“Ela ouviu a voz do pai, uma vozinha vinda do cálido e acolhedor passado: ‘Senhores, se tem uma coisa no mundo na qual eu acredito é nisto: Direitos iguais para todos, privilégios para ninguém.’” (LEE, 2015, p. 101).

***

Após a leitura do fantástico O Sol é Para Todos, estava com expectativa em alta para conferir sua inesperada continuação Vá, Coloque um Vigia. Porém, logo após descobri toda a controvérsia sobre o lançamento do livro e fiquei um tanto receoso. Ainda assim, imaginei que mesmo que o novo livro não estivesse à altura do primeiro, seria interessante entender qual futuro a autora tinha planejado para personagens tão queridos. 

Com vinte e seis anos e morando em Nova York, Scout é uma jovem mulher que todos os anos retorna a Maycomb para visitar sua família durante as férias. É em uma dessas viagens que descobre que seu pai, o advogado Atticus Finch, está envolvido com o Conselho dos Cidadãos da cidade, organização que defendia a supremacia branca.

Quando li a sinopse de Vá, Coloque um Vigia, o que mais me chamou atenção foi Atticus. Um personagem que esbanja sabedoria, paciência e integridade em O Sol é Para Todos, que defendeu um negro acusado de estuprar uma jovem branca, que sempre ensinou aos filhos lições sobre direito e justiça. O que teria acontecido com ele? O que o teria feito mudar de posição? Ou será que ele sempre foi assim, mas o olhar parcial de Scout nos impedia de ver sua verdadeira personalidade?

Por outro lado temos Scout, que apesar de não ser mais aquela menina “sapeca”, mantém sua essência: ainda é teimosa, desbocada e com opiniões fortes. E o ponto alto do livro é justamente ver o conflito entre pai e filha, tendo como pano de fundo a decisão da Suprema Corte em proibir a segregação racial nas escolas. 

Como era de se esperar, o livro continua girando em torna de temas como preconceito e justiça. Entretanto, a autora não se sai tão bem quanto no livro anterior. Isso por que a reflexão surge dos debates entre Scout e Atticus, em que cada um defende seu ponto de vista. A grande beleza de O Sol é Para Todos foi justamente a gama de assuntos abordados tão somente através das situações que aqueles personagens viviam, as quais provocavam reflexões no leitor. 

É sabido que inicialmente Harper Lee escreveu a estória de Vá, Coloque um Vigia e depois de apresentá-la ao seu editor, este lhe sugeriu voltar no tempo e contar a estória da família Finch pelos olhos de uma Scout ainda criança, tendo como apíce o julgamento do caso de estupro no qual Atticus estava envolvido, dando origem ao livro que conhecemos pelo título de O Sol é Para Todos. Em 2014 foi anunciado que o manuscrito do "livro original", escrito na década de 50, havia sido encontrado pela advogada da autora e é então que chegamos a controvérsia. 

A autora, hoje com oitenta e nove anos de idade, sempre afirmou não ter interesse em publicar outros livros. Sua irmã, que cuidava dos direitos autorais e zelava por suas vontades, declarou que a saúde de Harper estava fragilizada a tal ponto de que assinaria qualquer documento posto em sua frente por qualquer pessoa que ela confiasse. Meses após o falecimento desta irmã, a Editora Harper Collins veio a público, informando que Lee concordou em publicar o primeiro rascunho de O Sol é Para Todos. Como se vê, as circunstâncias da publicação são, no mínimo, estranhas. 

Sem entrar no mérito da possível manipulação e abuso da autora por seus advogados e agentes, o fato é que Vá, Coloque um Vigia é claramente um rascunho. Há contradições com a estória de O Sol é Para Todos, falta coesão à trama, em vários momentos a narrativa patina entre memórias e eventos irrelevantes e o próprio estilo narrativo de Lee é diferente. A meu ver, a autora tinha uma vaga ideia em mente e ainda estava procurando o cerne de sua estória. Assim, não hesito em afirmar que Vá, Coloque um Vigia não é a continuação de O Sol é Para Todos. Nos dez anos seguintes, Lee continuou a dar a forma aos seus personagens e suas estórias de modo que, no fim das contas, as obras guardam uma conexão tênue. Ou seja, um livro não pode ser considerado sequer uma complementação do outro. 

Encerro dizendo que Vá, Coloque um Vigia não é um livro ruim. É interessante ver a estória como originalmente concebida pela autora, o embrião que anos depois originaria um dos maiores clássicos da literatura norte-americana. Entretanto, após a leitura de um clássico da magnitude de O Sol é Para Todos, estaria mentindo se não admitisse ter me decepcionado com o “novo” livro da autora. 

Para quem tiver interesse em saber mais sobre a controvérsia sugiro a matéria do Canal RT (em inglês). 

Título: Vá, Coloque um Vigia (exemplar cedido pela editora)
Autor: Harper Lee
N.º de páginas: 251
Editora: José Olympio 

24 comentários:

RUDYNALVA disse...

Poxa Alê!
Que cisa esse lance dos direitos autorais, né?
Fato é que se é um rascunho, não deve mesmo ter sido feito acabamento e consequentemente não ficou tão bom quanto o primeiro livro, que por sinal ainda nem li.
“A gente todos os dias arruma os cabelos: por que não o coração?”(Provérbio Chinês)
cheirinhos
Rudy
http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores

Markus Andrez disse...

Oi, Ale! Tudo bem?
Cara, que história hein? Muito estranho isso ai.
Mas enfim, eu ainda não pude ler O Sol é para todos. Preciso ler logo.
Não sabia da existência desse.
Abraço
mundoemcartas.blogspot.com.br

Camila Monteiro disse...

Fico com pena de escritores que serão sempre comparados a uma obra que se tornou clássico. Poucos faraó o que vc fez, ler e tentar tirar o que há de melhor ali, porque a maioria só compara e não encontra beleza alguma. Por outro lado, ela foi ben ousada né? Hehehe

>> Vida Complicada <<

Luiza Helena Vieira disse...

Oi, Alê!
Realmente foi o maior bafafá por causa do lançamento desse livro. Lembro que até saiu uma matéria no g1 oO
Nunca li e nem vi O Sol É Para Todos e morro de vergonha por isso.
Não sei se leria essa dita continuação. Poderia ficar decepcionada comparado com o primeiro livro.
Beijos
Balaio de Babados

Ariane Reis. disse...

Oie Alê =)

Morro de vergonha de nunca ter lido O Sol é para Todos rs...
É triste perceber o quanto alguns autores muitas vezes se sentem forçados a tomar rumos que não gostariam, e uma pena que o livro não tenha suprido todas as suas expectativas. Eu gosto bastante de narrativas que abordem temas com preconceito e assuntos que nos fazem refletir.
Vou tentar me redimir e ler O Sol é para Todos, mas confesso que fiquei com receio de ler a sua continuação.

Ótima resenha!
Beijos;***

Ane Reis.
mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
@mydearlibrary

ps: Não sei se você já leu os livros da Sue Monk Kidd, mas acho que você vai gostar ^^

Kelen Vasconcelos disse...

Olá Alê!
O Sol é para Todos é um clássico e ainda não tive a oportunidade de ler. De acordo com todas as informações que você levantou digo sem dúvida que leria apenas o clássico e não tenho interesse em ler essa continuação. Provavelmente essa "bagunça editorial" tem um buraco muito mais profundo e já ouso dizer que a autora não teria ficado feliz com esse resultado. Pensando nisso, em respeito a autora, só leria O Sol é para Todos mesmo.
Obrigada pela ótima resenha.
Bjos
http://kelenvasconcelos.blogspot.com.br/

Thalita Branco disse...

Olá Alê!
Não conhecia o livro e gostei bastante da sua resenha. Me deixou curiosa para ler O Sol é Para Todos :)
Bjs

EntreLinhas Fantásticas

Milena Schabat disse...

Eu ainda não li O Sol é Para Todos, então decidi por não ler o restante da resenha, odeio ser pega de surpresa com spoilers, rs. Mas, assim que o ler, venho direto para cá ler essa resenha. =)

Abraço,
literarizei.blogspot.com

Gabriela CZ disse...

Nossa, não poderia nem imaginar as controvérsias por trás do lançamento desse livro, Alê. Se era apenas um manuscrito da ideia original da autora é compreensível que traga "falhas", mas é impressionante o que fazem por dinheiro. Quero muito ler O Sol é Para Todos, e se ler este será com uma perspectiva diferente da que eu tinha. Ótima resenha.

Abraços!
http://constantesevariaveis.blogspot.com.br/

Nessa disse...

Oie
Tenho muitas vontade de ler os dois livros, mas ainda não tive oportunidade. tem um tema muito bom e já estou curiosa.
Adorei sua resenha.

Beijos
http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

Karina Valshe disse...

A publicação desse livro, de fato, se fez sobre circunstâncias muito suspeitas, o que ao meu ver é algo triste, mas o mundo editorial não é livre de seus problemas e escândalos.
Pela sua resenha, o livro não me interessou, exatamente por ser um rascunho de O Sol é Para Todos, pois sendo um rascunho, ele não teria como mostrar a profundidade do primeiro e não sendo uma continuação, ou nem um complemento ao outro livro, não me vejo instigada a iniciar a leitura, mesmo não sendo ruim, aos seus olhos.
Ainda não li o antecessor, mesmo sendo um clássico, mas pretendo fazer isso o quanto antes.
Abraços

Ycaro Brito disse...

Nunca passou por minha cabeça que Vá, Coloque um Vigia seria a continuação de O Sol é para Todos. Enfim, o que mais gosto nos livros deste autor é a temática que o mesmo aborda, sempre polêmica e/ou reflexiva. Neste segundo livro, Harper Lee me conquistou ainda mais com os seus personagens, a desbocada Scout e a mudança extrema da personalidade de Atticus conquistaram durante a leitura.

Eloísa Pompermayer disse...

Oláá Alê
Nossa, eu ainda não estava sabendo desse livro "continuação" de O Sol é Para Todos, mas sinceramente estou em cima do muro, pois ao mesmo que quero lê-lo tenho um pé atrás com medo de me decepcionar, também achei as circunstancias da publicação meio esquisitas, acredito que irei refletir muito se quero ou não ler esse livro rsrsrs
Amei a sua resenha bem explicativa, direta, clara e concisa. Parabééns!
Bjoos

Jovem Literário

Filipe Laia disse...

Nossa não tava sabendo dessa treta toda ai não hahaha
Mas sei lá, não sei meu posicionamento em relação a isso. É bem complicado.
É triste os novos autores sempre terem suas obras remetidas aos clássicos, mas também plágio é crime. São duas vertentes a serem analisadas.
Mas a resenha me chamou bastante atenção para a obra, e tenho interesse em lê-la.

www.booksever.com.br

Rafaela. disse...

Oi, Alê!

Sempre tive vontade de ler "O sol é para todos", deve ser uma leitura maravilhosa. Não sabia sobre essa história por trás da publicação de "Vá, coloque um vigia", é bem estranha mesmo... mas enfim, este livro parece ser mais um rascunho da ideia de Harper.
Ótima resenha!

Beijocas.
http://artesaliteraria.blogspot.com.br

Diane disse...

Hummm... Estou louca para ler esse livro !
Só de saber que é uma continuação de O sol é para todos , já deixa os leitores animados :)
Beijos

http://coisasdediane.blogspot.com.br/

Gus disse...

Quero muito ler O Sol é Para Todos (com certeza uma leitura riquissima e gloriosa). Mas se eu ler, não sei se leria Vá, coloque um vigia :/

Www.cidadedosleitores.blogspot.com (TÁ ROLANDO SORTEIO)

Desbravadores de Livros disse...

Olá, Alê.
Ainda não li O Sol é para Todos, infelizmente. Na verdade, nem conheço a escrita da autora, então não posso julgá-la, mas que é estranha essa queda de qualidade, isso é.
Espero me decepcionar menos com a segunda obra.

Desbrava(dores) de livros - Participe do top comentarista de novembro. Você pode ganhar um livro incrível!

Sil disse...

Olá, Alê.
Eu não li O Sol é para todos ainda, nem resenha sobre ele eu li ainda então fiquei sabendo o assunto meio por alto agora. Gostei de saber que fala sobre preconceito e direitos iguais. Se der eu vou ler ele. Mas não sei se lerie esse. É muito complicado essa história de dinheiro. É só ver o quanto de livros que tem "continuação" e nem são os autores originais que escreveram.

Blog Prefácio

Carolina Garcia disse...

Oi, Alê!!!

Eu vi/li matérias sobre essa controvérsia e fiquei sem vontade de ler o "novo" livro da Harper Lee. Também ouvi muitas críticas negativas à obra, mas compreendo melhor agora por conta da sua resenha.

Não tem nem porque comparar o "rascunho" com a "obra final", não é mesmo?!
Ainda não pretendo ler o livro tão cedo pelo menos.
Talvez no futuro quando estiver menos triste por terem enganado a senhorinha. >.<

Bjs

livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

Mih Prado disse...

Ainda não tive a oportunidade de conferir o primeiro livro devido ao fato de ter lido muitas resenhas positivas e outras muito negativas. Acabei ficando com dúvidas sobre o interesse no livro. Em relação a este livro, não tive curiosidade em relação a ele também. Parece-me não ser uma historia tão fluida para a leitura...

Nadja disse...

OI! O Sol é Para Todos é uma trama interessante, ainda não a li, mas dar para perceber isso. Essa suposta continuação não parece mesmo continuação e o embaraço da trama confirma isso, enquanto um tem o talento da autora carimbado em todas as páginas, esse parece faltar nisso, lastimável ainda mais a situação da autora, será mesmo que era do gosto dela essa publicação? Não sei!

Vitor Leonardo disse...

Não conhecia o livro, parabéns pela resenha! Pena que não foi algo que despertou meu interesse apesar de ser um clássico!
Nossa que chato isso né? Esse conflito todo com os dois livros :/

Rose Gs disse...

Olá!!
Nossa que estranho esse lance da publicação em tem alguma coisa errada aí!! Mas deixando a curiosidade de "investigadora" de lado vamos falar do livro rsrs. Eu quero muito ler "O sol é para todos" desde o lançamento vivo esse sofrimento de não conseguir comprar, o caso é que quando lançaram esse novo livro em não em interessei tanto assim , e vendo sua resenha o interessei deu uma boa diminuída, mas não to dizendo que não quero ler, mas não com tanto desespero com quero ler o outro que sempre vejo todo mundo falar tão bem.
Bjocas!!

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger