sábado, 21 de janeiro de 2017

[Literatura Brasileira] para quem não gosta de [Literatura Brasileira]

Todo leitor se identifica com alguns gêneros literários mais do que com outros. Mas existem alguns livros que são capazes de abrir os olhos dos leitores para gêneros dos quais ele nunca gostou, justamente por mostrarem uma faceta diferente do gênero, por terem algo a mais. Livros que fazem o leitor que diz “Não gosto deste tipo de livro” se apaixonar justamente por um livro deste tipo.

Foi pensando nisso que o Além da Contracapa criou uma nova coluna: “[...] para quem não gosta de [...]”, na qual faremos uma seleção de livros de um determinado gênero ou temática que podem agradar até mesmo quem costuma fugir deles. 

1. Dom Casmurro

Talvez um dos livros mais icônicos da Literatura Brasileira, “Dom Casmurro” pode fazer muitos torcerem o nariz graças a traumas de escola, mas é um livro sensacional. Eu poderia dizer aqui que a narrativa de Machado de Assis é, provavelmente, a mais engraçada e irônica que você vai encontrar em um clássico. Eu poderia dizer que Bentinho e Capitu são personagens espetaculares (e eu só não a considero a melhor personagem da literatura brasileira porque Erico Verissimo nos presenteou com o Capitão Rodrigo Cambará). Mas “Dom Casmurro” também é um ótimo livro para quem gosta de desvendar um bom mistério. Não importa quantas vezes você leia, simplesmente não há como ter uma opinião definitiva sobre a possível traição de Capitu. Já li três vezes, quero ler outras, e em todas terminei acreditando que a traição ocorreu. Mas como saber ao certo? Já vi até mesmo professores de literatura manterem suas dúvidas. Um comentou inclusive que só depois de várias releituras percebeu um comentário de Capitu que iria totalmente contra a hipótese de Bentinho de que ela o traía. Até então, ele também era do time dos que acreditam que houve traição. É por isso que mesmo que você não goste dos clássicos da nossa literatura, “Dom Casmurro” pode conquistar você por ser um quebra-cabeças no qual você procura novas peças escondidas a cada linha para tentar desvendar o insolúvel mistério.
Cresci ouvindo minha mãe falar sobre “O Tempo e o Vento” e, quando li a saga, não foi difícil entender porque a história se mantinha viva em sua memória após tantos anos. Você não lê “O Tempo e o Vento”, você vive “O Tempo e o Vento”, isso porque Verissimo cria alguns dos personagens mais vívidos que eu já encontrei na literatura e não é difícil sentir que você os conhece (não é à toa que certa vez um leitor disse a Verissimo que ficou em luto e não foi trabalhar no dia seguinte ao ler a morte do Capitão Rodrigo Cambará ou que minha mãe chorou por dias quando Rodrigo Cambará – bisneto do capitão – também morreu). Em uma história tão extensa e com tantos personagens surpreende que até o menor dos coadjuvantes ganhe essa faísca de vida. É verdade que a história é longa (três livros divididos em sete volumes), mas quando você termina a sensação não é de conclusão e sim de fazer parte de uma nova família: a dos Terra Cambará. “O Tempo e o Vento” tem aventuras, batalhas, amores, decepções, personagens fortes e é uma aula de história, tanto do Rio Grande do Sul, quanto do Brasil. Por ter de tudo um pouco é capaz de agradar leitores dos mais variados gêneros.

3. Capitães de Areia 


Capitães de Areia foi meu primeiro contato com a obra de Jorge Amado e um dos melhores livros que já li (inclusive estando entre minhas 5 melhores leituras de 2015). A estória gira em torno de um grupo de meninos abandonados, que vive de pequenos furtos e mora nas ruas. Jorge Amado conviveu com meninos de rua para escrever o livro e o conhecimento de causa do autor fica claro desde o início, pois vemos um “olhar de dentro”. Com muita sensibilidade, Amado desenvolve personagens complexos — cada um vivenciando dramas particulares — e que encontram no grupo não apenas aceitação, mas também o sentimento de pertencimento e, principalmente, uma identidade. O autor ainda aborda temas como amizade, companheirismo, lealdade, amor, integridade, vingança, abandono e violência de forma sútil, mas contundente. Capitães de Areia consegue ser uma mescla de romance de formação e crítica social, que não apenas faz o leitor refletir, mas que também emociona. Certamente, um livro atemporal e que merece ser visto com um verdadeiro clássico da literatura brasileira. 


20 comentários:

Priscila Tavares disse...

Oi, tudo bem?
Meu primeiro contato com Machado de Assis foi por meio de um trabalho no ensino médio, e foi justamente com esse livro: Dom Casmurro. Eu me encantei é claro, e depois disso saí devorando e me aventurando com outros escritos da mesma época - ou não - do Machado. Gostei muito de ter a oportunidade de ler as obras dele.
Beijos
[SORTEIO] Aniversário de 1 Ano: Livro - Perdida
Quanto Mais Livros Melhor

Rossana Batista disse...

Eu sou adepta a que a pessoa experimente todo tipo de leitura, mesmo se não gostar do gênero, porque pode ter sido apenas o livro que a pessoa não gostou. Destes três eu só tive a oportunidade de ler até agora Dom Casmurro. Com certeza é livro maravilhoso que no final deixa a gente ''encucado''.

Marta Izabel disse...

Oi, Alê e Mari!!
Adorei a postagem acho importante incentivar a leitura de autores brasileiros!! Eu adoro Jorge Amado!! E ainda quero muito ler O Tempo e o Vento de Érico Veríssimo!!
Beijoss

Gabriela CZ disse...

Mais uma vez encontro listados livros que quero muito ler, Mari e Alê. Não tenho preconceito com literatura nacional, ao contrário. Ainda assim, por algum motivo que não consigo definir, leio menos do que gostaria. Mas quero muito formar minhas teorias sobre Capitu e Bentinho, viver com os Terra Cambará e conhecer os meninos de rua. Ótimo post.

Beijos!
Portal Andar de Cima

RUDYNALVA disse...

Alê/Mari!
Gostei das escolhas dos clássicos por se tornarem presentes nesse post, porém poderiam ter acrescentado mais alguns livros nacionais que tem se sobressaído.
Nossos novos escritores tem trazido uma literatura nacional de classe e que não fica a dever em nada aos nossos autores estrangeiros e que podem até em algum momento futuro, se tornarem clássico também.
Semaninha De muita luz e paz!
“Eu não procuro saber as respostas, procuro compreender as perguntas.” (Confúcio)
cheirinhos
Rudy
http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
TOP Comentarista de JANEIRO dos nacionais, livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

Roberta Moraes disse...

Eu não posso mentir que ainda não li nenhum dos livros. Mas claro que já li outros livros de literatura. Mas sei que são grandes autores e que fizeram e fazem sucesso até hoje na literatura brasileira. Espero poder ler mais literatura brasileira ao longo desse ano.

Caverna Literária disse...

Não li nenhum desses três por exatamente fugir do gênero. A literatura brasileira antiga não é algo que me agrada, maas se vocês ainda assim recomendam essas três obras, vou deixar anotado para dar uma chance!

xx Carol
http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

Thaynara ribeiro disse...

Já li Dom Casmurro, contos do Érico e nada do Jorge Amado rsrs
Li Machado de Assis por obrigação na escola, e mesmo não sendo fã, é impossível não enxergar a genialidade do autor nesse livro

Sávio França disse...

Olá!
Nunca li os livros, mas tenho muita vontade de ler "Dom Casmurro" pelo fato dessa dúvida que envolve o livro.
"Capitães de Areia" é outro que tenho interesse, visto que muita gente elogia bastante. Além disso, a obra nos presenteia com questões relevantes e bem atuais.
Já li algumas obras do Machado de Assis e gostei bastante. Entre elas posso citar "Memórias Póstumas de Brás Cubas". Contudo, um dos clássicos que mais gosto, embora não seja nacional, é o "O Primo Basílio".

Abraço!
http://tudoonlinevirtual.blogspot.com.br/

Blog - Que tal, Carol ? disse...

Olá! Eu ainda não consegui ler esses livros, acho que são leituras complicadas. Acho que é por causa da minha idade também, espero que quando ficar mais velha, eu consiga ler.
Obrigada pelas dicas. Vou tentar ler 'Capitães de Areia'.
Beijos,
http://quetal-carol.blogspot.com.br/

Ariane Reis. disse...

Oie Mari e Ale =)

Acho que a "culpa" dessa birra que a gente cria o literatura brasileira é das escolas que nos forçam a ler os mais clássicos.

Eu sempre gostei dos livros do Graciliano Ramos, Carlos Drummond de Andrade entre outros, mas era a única que lia esses livros por vontade própria na escola rs...

Beijos;***
Ane Reis | Blog My Dear Library.

Vanessa Vieira disse...

Gostei do post. Um dos meus clássicos favoritos da literatura brasileira é justamente Dom Casmurro. Acho o livro sensacional e incrivelmente intrigante, com o mistério de Capitu. Abraço!

www.newsnessa.com

Michelly Melo disse...

Tem gente que desmerece tanto a literatura brasileira sem nem conhecer!
Sou apaixonada pelos livros do Machado de Assim, um dos meus favoritos é "Memórias Póstumas de Brás Cubas"! Ler esses clássicos me ajudou muito na escola para melhorar a minha escrita. É uma pena que a maioria deixe de ler por não gostar/entender a linguagem utilizada na época.

Ainda não li "O Tempo e o Vento", mas "Capitães de Areia" li para o vestibular e adorei!

Ainda recomendo os livros do Machado de Assis para todo mundo! haha

Beijos

Rena Késsia disse...

Oi!
Eu realmente não curto muito literatura brasileira, ainda mais os clássicos. Já li um livro do Machado de Assis, mas não gostei :( Já li outros livros de outros renomados autores brasileiros, mas muitos pareciam contar a mesma história, apenas mudando os personagens e isso me cansou bastante.
Senti falta de mais livros ''atuais'' digamos assim, porque muitos não gostam da literatura nacional justamente por não terem gostado dos clássicos. Recomendo pra você A Batalha do Apocalipse e a série Filhos do Éden, os dois do Eduardo Spohr.

Beijos!

Adriana Holanda Tavares disse...

Amo a literatura nacional desse tipo específico deste post, os clássicos que lemos na escola e que na maioria das vezes não gostamos porque não entendemos e achamos isso como uma obrigação(o que tira a maior parte do gosto da leitura). Então adorei o post...

Gabrielle Oliveira disse...

Olá! Sou apaixonada por Capitães da Areia. Li essa obra no ano passado e gostei demais, tanto da história quanto da escrita do Jorge Amado, não vejo a hora de conferir outros títulos dele. Beijos!

http://frases-perdidas.blogspot.com.br/

Carolina Garcia disse...

Olá, Alê e Mari!!

Eu confesso que não sou muito fã de literatura clássica, mas Dom Casmurro é um dos meus favoritos. O livro é muito bom mesmo. Li a primeira vez com 12 anos e não entendi nada, mas na segunda vez (aos 16/17 anos) já o considerei incrível.
Aliás, foi por causa dele que voltei a ler clássicos (nacionais e internacionais), mesmo que não fossem recomendados pela escola.

Mas continuo odiando alguns livros nacionais, como O Primo Basílio. Juro que até hoje tenho vontade de bater enlouquecidamente no Basílio. Hahahahahaha

Enfim, Jorge Amado é Jorge Amado. Tenho muitos livros deles na lista de "quero ler", mas está cada vez mais difícil pegar um título que não é de parceria hoje em dia. >.<
Uma hora consigo ler.

De qualquer forma, adorei o post. Acho que as pessoas têm que dar a chance a alguns livros fora do que estão acostumadas para expandir os conhecimentos e gostos. A gente pode sempre se surpreender, né?

Bjs!!

http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

Ana I. J. Mercury disse...

Li Dom Casmurro e ameeeeei!!
Agora quero ler os outros sem falta!!!
E Gabriela do Jorge Amado, sou louca pra ler esse depois que assisti a novela.
Muito bom o post!!!
Conta pra gente quais são seus preferidos do José de Alencar?? Amo os livros dele!!
bjs

Bruna Bento disse...

quem é a idiota q fica lendo Dom Casmurro mil vezes na esperança de descobrir se teve ou nao teve traiçao? o/ hahaha e vou continuar lendo! xD

Tô louca por O Tempo e o Vento, pena q o box é tão caro :( Mas descobri que tem na biblioteca da minha universidade :D E tem Capitães da Areia tbm! Vou lê-los com certeza!
Eu nao sabia q o capitao Rodrigo morria, era spoiler isso? hahaha

Gêmea Má disse...

Oi!!

Olha, capitães da Areia eu concordo 100%, mas Dom Casmurro é muito chato, mew hahaha
vai fazer a pessoa desgostar mais! hahaha Até pq já é um livro q normalmente é lido em escola e que normalmente assusta as pessoas né?

bjbj

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger