terça-feira, 12 de dezembro de 2017

RESENHA: Sangue por Sangue

Sangue por Sangue Ryan Graudin
Desde que li Lobo por Lobo, estava extremamente curioso para conferir a continuação da estória: Sangue por Sangue. O primeiro livro da duologia foi uma surpresa empolgante e que me deixou com a expectativa em alta para conhecer o desfecho da estória. 

ATENÇÃOa sinopse (parágrafo abaixo) CONTÉM SPOILERS do livro anterior. O restante da resenha é spoiler free. 

Yael cumpriu sua missão: atirou em Adolf Hitler diante das câmeras. Mas logo em seguida ela descobriu que aquele homem não era Hitler, e sim um metamorfo como ela. Agora, ela precisa fugir das garras do serviço secreto para se juntar a resistência e descobrir qual será o próximo passo da luta. 

A primeira observação que preciso fazer diz respeito a habilidade da autora em explorar absolutamente todos os detalhes do universo que criou. Graudin soube aproveitar ao máximo cada uma das possibilidades da estória, criando uma trama complexa e sem deixar pontar soltas pelo caminho.

Mais uma vez, temos uma narrativa bastante dinâmica e ágil, que envolve o leitor na saga de Yael. Porém, desta vez também acompanhamos os pontos de vista de Luka e Felix, uma vez que a estória ganha uma dimensão maior. Nem preciso dizer que ao mostrar os três pontos de vista, a autora conseguiu desenvolver ainda mais os personagens, mostrando diversas facetas de suas personalidades. 

"— Monstros abrem o corpo de crianças e chamam isso de progresso. Monstros matam grupos inteiros de pessoas sem pestanejar, mas ficam irritados quando têm que limpar as cinzas humanas dos morangos de seus jardins. Monstros veem as pessoas cometerem isso tudo e não fazem nada para impedir." (GRAUDIN, 2017, p. 291)

A estória criada por Graudin é extremamente original e criativa, sendo que também desperta diversas reflexões, principalmente sobre a temática da identidade. Porém, preciso registrar que em alguns momentos o livro se mostrou um pouco previsível. 

O final —  mesmo contando com uma revelação bastante surpreendente — não me pareceu impactante o suficiente. Não sei explicar exatamente o porquê, mas minha sensação foi que o desenvolvimento do desfecho pareceu um tanto morno quando comparado com o restante da jornada. 

Para quem tem receio de séries e da famosa “maldição do 2º livro”, garanto que não há nada a temer. Os dois livros se justificam, sendo que seria impossível contar toda a estória em apenas um volume. Além disso, em nenhum momento fiquei com a impressão de que a Graudin estava enrolando o leitor. 

A duologia escrita por Graudin é uma mistura inusitada de young adult e ficção científica, contando com doses generosas de ação, drama e romance. Apesar dos diferentes elementos, a autora soube utilizar os melhores elementos de cada gênero para compor uma estória verossímil e coesa. 

Mesmo esperado por um final mais marcante, preciso reconhecer que a série foi uma excelente experiência de leitura e o saldo certamente foi positivo. 

Título: Sangue por Sangue 
Autora: Ryan Graudin
N.º de páginas: 467
Editora: Seguinte
Exemplar cedido pela editora

Compre: Amazon - Submarino
Gostou da resenha? Então compre o livro pelos links acima. Assim você ajuda o Além da Contracapa com uma pequena comissão.

10 comentários:

Lana Silva disse...

Amo esta mistura de gêneros, principalmente quando a autora consegue pegar o melhor de ambos, e construí uma estória envolvente, e instigante como esta. Desde que li a resenha do primeiro livro, que venho querendo adquirir a obra, e agora percebendo que a continuação e justificável, e ganha a perspectiva de mais um personagem onde vemos a trama ganhar uma dimensão maior, e o que me deixou ainda mais entusiasmada com a leitura.

Ludyanne Carvalho disse...

Não conhecia a duologia.
Bacana que ela mescla vários gêneros; eu gosto mais de romance, ya e drama, as partes de ação e ficção científica não me interessaria muito.
Algumas continuações são necessárias, e que bom que esse livro foi um deles.

Beijos

Thuanne Souza disse...

Que bom que você gostou do livro, eu ainda não tive contato com o primeiro volume, mas parece ser uma história legal, cheia de ação e aventura, o que não deixe que o livro se torne monótono e isso é muito bom!

Felipe disse...

Oi Alê, ainda não conhecia, curti a capa do livro!
Blog Entrelinhas

RUDYNALVA disse...

Alê!
Interessante ver que a autora cria um mundo pós segunda guerra e com ascensão dos nazistas, já me atraiu por aí…
Não li ainda o anterior, mas já gostei de saber que todo enredo termina sem nenhu furo e com tudo muito bem explicado.
Já anotei aqui para fazer a leitura da duologia.
Um final de semana abençoado!
“Desejo a você e à sua família um Natal de Luz! Abençoado e repleto de alegrias. Boas Festas!” (Priscilla Rodighiero)
cheirinhos
Rudy
TOP COMENTARISTA dezembro 3 livros + 2 Kits papelaria, 4 ganhadores, participem!

Carolina Santos disse...

Anota aí a dica mas não tô muito interessado em começar essa leitura logo mas pretendo ler o livro

Naiara Fidelis Da Silva disse...

Gostei das suas observações sobre o livro. Esta é uma série que eu tenho interesse de conferir, então fiquei feliz em saber que este segundo livro foi bem elaborado e que não foi escrito somente para ganhar dinheiro rsrs.

Marta Izabel disse...

Oi, Alê!
Gostei da indicação, lembro vagamente da estória do primeiro livro mas como não tive oportunidade de ler fiquei só acompanhando as resenhas. Acho bem interessante a estória e quem sabe não consiga ler essa duologia.
Bjoss

Ana I. J. Mercury disse...

Não entendi bem, porque não li o livro anterior, mas achei um livro bem diferente e ambicioso.
Vou anotar aqui e procurar mais sobre os dois depois.
bjsss

Gabriela CZ disse...

Lembro da sua resenha do primeiro livro e agora estou ansiosa pra ler os dois, Alê. Parece mesmo uma experiência de leitura maravilhosa, mesmo com um final morno. Quero ler. Ótima resenha.

Beijos!

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger