sábado, 5 de janeiro de 2013

RESENHA: Belo Desastre

“Eu sei que a gente tem problemas, tá? Sou impulsivo, esquentado, e você me faz perder a cabeça como ninguém. Num minuto você age como se me odiasse, e no seguinte como se precisasse de mim. Eu nunca faço nada direito, eu não te mereço...mas, porra, Abby, eu te amo. Eu te amo mais do que jamais amei alguém ou alguma coisa em toda a minha vida. Quando você está por perto, não preciso de bebida, nem de dinheiro, nem de luta, nem de transas sem compromisso...eu só preciso de você. Eu só penso em você. Eu só sonho com você. Eu só quero você.” (MCGUIRE, 2012, pag.188)

Se não fosse pelas inúmeras resenhas apaixonadas espalhadas pela blogosfera eu jamais teria me interessado por “Belo Desastre”, mas se teve algo que todas essas resenhas me disseram foi que eu precisava conhecer o tal Travis Maddox e não me arrependo nem um pouco de ter mergulhado nessa história.

Fugindo de seu passado, Abby se muda para uma nova cidade e ingressa na universidade junto com sua melhor amiga, a fim de poder recomeçar sua vida em um lugar onde ninguém a conheça e onde possa se manter longe de confusões. Mas eis que no caminho de Abby surge a personificação de tudo aquilo que ela não quer nessa nova fase: Travis Maddox – o cara que bebe, ganha dinheiro com lutas clandestinas e transa com todas as garotas da universidade. Mas Abby não se rende aos encantos de Travis e então ele propõe a ela uma aposta que, se ele perder, precisará ficar sem sexo por um mês, mas que, se ganhar, Abby precisará morar em seu apartamento pelo mesmo tempo. É claro que ela perde a aposta, e é assim que tudo começa.

Pela sinopse, “Belo Desastre” parece ser mais um daqueles livros bobinhos, cuja história já foi contada mil vezes (mocinha certinha se apaixona pelo bad boy e ele se regenera por amor a ela), mas nada nesse livro é assim básico, tranquilo ou normal. Isso porque Travis Maddox é tudo menos básico, tranquilo ou normal. Travis é...intenso! E esse livro que começa tranquilo, aos poucos vai se tornando tão intenso como seu personagem, chegando ao ponto em que se torna impossível de largar. Belo Desastre é explosivo!

Embora a estrela do livro seja Travis, Abby é uma ótima protagonista feminina, além de ser a voz perfeita para narrar essa história. Temos vontade de gritar com ela algumas vezes? Com certeza! Ela é confusa e indecisa...mas quem não seria? Travis vira a cabeça de qualquer uma! Isso porque ele é uma contradição ambulante. Os dois extremos em um único corpo. Ele é tudo que Abby quer evitar e ao mesmo tempo o que ela mais deseja. Travis é explosivo, descontrolado, possessivo, ciumento e chega a dar medo muitas vezes (eu teria medo de ter ele na minha casa e não desejaria ele para ser meu namorado ou mesmo para minhas amigas), mas também é charmoso, sexy e apaixonado (e nessas horas eu queria ele na minha casa como meu namorado). Por essas e por outras, esse é um relacionamento perigoso. Os dois personagens nos despertam amor e ódio, alternadamente, e fica claro que os dois tem algo que transcende as explicações e as situações que viveram – mesmo tendo um relacionamento que pode, e provavelmente até deva, ser considerado doentio - mas eles tem uma ligação. Eles tem química e pronto!

Mesmo sendo um romance, a intensidade e a personalidade de Travis fazem com que o livro tenha um clima de suspense constante. Você nunca sabe o que vai acontecer. Você nunca sabe o que ele vai fazer em seguida. A autora dosa esses elementos muito bem e consegue, de maneira admirável, fazer com que esses personagens - que poderiam soar tão clichês - sejam cativantes e soem verossímeis, tornando toda sua jornada imprevisível. Outro mérito da autora é fazer o leitor querer devorar o livro de uma só vez.

Embora eu não vá focar essa resenha nesse aspecto - até porque li o livro me deliciando e, portanto, é essa a sensação que quero transmitir aqui – não quero deixar de mencionar que “Belo Desastre” também nos faz refletir sobre como alguns relacionamentos podem ser pouco saudáveis.

Como toda história tem dois lados, “Belo Desastre” ganhará uma nova versão: “Walking Disaster” que conta a história sob o ponto de vista de Travis. Confesso que não sei o que pensar disso. A principio a ideia parece brilhante, afinal, a história é deliciosa e ao ser contada por seu melhor personagem só tende a ficar melhor. Mas tenho certo receio que essa versão apague o brilho de Travis porque se boa parte do que faz “Belo Desastre” ser tão bom é a imprevisibilidade do personagem, no momento em que acompanhamos os acontecimentos sob seu ponto de vista, podemos perder muito dessa riqueza. Mas se tem algo que a autora provou foi que consegue transformar histórias banais em livros inesquecíveis, então vamos aguardar o que vem por aí. Além disso, qualquer coisa é válida por mais uma dose de Travis Maddox.


Título: Belo Desastre
Autora: Jamie McGuire
Nº de páginas: 389
Editora: Verus

15 comentários:

MsBrown disse...

Uau, interessante! Gostei de saber mais sobre esse livro!

Joyce Gadiolli disse...

Sua resenha está otima. Me deixou babando pelo livro e para conhecer melhor o Travis. Tenho que ler esse livro urgentemente.
Bjs

Joyce
entrepaginasesonhos.blogspot.com.br

Gênesis 4:7 disse...

Muito bom! Outro livro que despertou meu interesse, e a capa... simples mas muito bonita.

Luiza Helena Vieira disse...

Um dos melhores livros que li no ano passado.
Acabei ele querendo ter um Travis só pra mim!

Luiza Helena Vieira
Obsession Valley

Sabrina Mazzoni disse...

A leitura de Belo Desastre foi um vício. Eu li ele quase sem parar e com nenhuma vontade de larga-lo.
Travis é tão intenso que você se perde nele, e fico com gostinho de quero muito mais!
Não sei se eu leria o versão do ponto de Travis, como a Mari mesmo disse, acho que iria apagar um pouco do brilho do original.

Pumpkin xD disse...

Ótima resenha. Fiquei com vontade de ler (como quase todos os livros que vejo pela frente, também pelos comentários acima.
Esse Travis parece ser bastante envolvente (: hehe

Eduarda Menezes disse...

Oi Mari!
Esse livro realmente não funcionou comigo. Não conseguia gostar do Travis de jeito nenhum, ele é tão maluco de pedra. Imprevisível, como você mencionou, mas de uma forma péssima. O típico perfil do cara possessivo que está a um passo da violência doméstica, até porque violento e maluco ele já é. Nem os seus lapsos de apaixonado me agradavam. A Abby é outra doidinha de pedra em boa parte do livro.
Beijos!

Thaynara ribeiro disse...

Vou correndo resgatar esse ebook!!! Tenho ele a um bom tempo mais ele não tinha despertado meu interesse até agora. Incrível sua resenha!!! Novamente julguei o livro pela capa (q não é muito interessante) e quase perco essa história incrível, valeu por me alertar!!!

Virginia de Oliveira disse...

Li esse livro no ano passado e gostei dele, foi uma leitura rápida e leve.

Daiane Carvalho disse...

Sempre pego o livro na livraria mas eu nunca consigo trazer ele pra casa. Jesus, Travis, minha nova paixão ? será ?
Depois dessa resenha eu realmente acho que vou compra-lo. Porém não estou querendo uma leitura leve :(
GFC - Daiane Carvalho

Beijos, Dai :*

Mires disse...

Gostei demais desse livro e esperando ansiosamente pelo próximo.
É bem adolescente , mas refrescante porque tem um amor doido, de cometer doideras e impulsividade, que vez ou outra a gente precisa ler pra poder suspirar sabe? Foi isso que me atraiu.

barbara disse...

acho muito interessante essa capa , muito interessante mesmo, estou amando tudo do blog

Nardonio disse...

Desde que vi esse livro tive a sensação de que ele não passava de mais um romance bobo. Pelo jeito me enganei completamente. Tenho lido resenhas positivas em relação a ele, e isso a cada uma delas, vou me convencendo de que seria interessante lê-lo.

Seguidor: DomDom Almeida
@_Dom_Dom

Mey disse...

Ah...eu achava que o proximo livro fosse uma continuação. Que seria uma serie, trilogia ou algo do genero...Bem, então posso ler meu livro? Afinal eu nunca leio series que n estejam completas. Morro de ansiedade e há alguns livros que demoram tanto p lançar...bem, bora colocar na lista de leitura de 2013. :)

Mey disse...

Meyre Christina

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger