domingo, 3 de março de 2013

RESENHA: O orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares

“Eu tinha acabado de aceitar que minha vida seria apenas comum quando coisas extraordinárias começaram a acontecer comigo. A primeira delas foi um choque terrível e, assim como qualquer coisa que muda você para sempre, dividiu minha vida em duas partes. Antes e depois. Como muitas coisas extraordinárias que viriam, ela envolveu meu avô, Abraham Portman.” (RIGGS, p. 8, 2012)

Jacob é um adolescente que cresceu ouvindo de seu avô as mais fantásticas histórias. Abraham, o avô de Jacob, era ainda um menino quando conseguiu fugir do Holocausto e se refugiar em uma casa grande e feliz na companhia de outras crianças capazes das coisas mais incríveis. Uma menina de força descomunal que consegue carregar pedras imensas com apenas uma mão, um menino que tem abelhas vivendo dentro de si e uma menina que flutua são algumas delas. Jacob cresce vendo fotos dessas crianças até o dia em que conclui que essas fotos só podiam ter sido alteradas e que nenhuma dessas histórias é verdadeira. Porém, às vésperas do aniversário de 16 anos de Jacob, seu avô morre em seus braços, dizendo as coisas mais enigmáticas. É então que ele embarca em uma aventura que irá mudar a sua vida.

A primeira vista pode não parecer, mas “O orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares” é um livro delicado. Mesmo prometendo ser tenso e, talvez até, assustador o que o livro entrega é uma história sensível e comovente, embalada por uma áurea misteriosa que dá a ela certo charme e a faz singular.

O livro é narrado em primeira pessoa por Jacob e é a escolha perfeita para uma história como essa, pois nos permite compartilhar com ele todo o seu estranhamento e fascínio perante as suas descobertas. Além disso, rende momentos de ótimas risadas, pois o protagonista é extremamente bem humorado.

A edição de “O orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares” é linda e faz com que o leitor entre no clima da história antes mesmo de começar a leitura. As fotos encontradas ao longo do livro são um detalhe que faz toda a diferença - na verdade, o autor criou a história a partir dessas fotografias antigas emprestadas de colecionadores – e são o elemento que dá o tom estranho ao livro, pelo menos para mim. Devo dizer que não achei “O orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares” um livro assustador ou mesmo tenso. Misterioso é a palavra que eu usaria para descrevê-lo. As fotos são sim estranhas e bizarras (ou como diria o próprio Jacob “pareciam saídas de pesadelos de David Lynch” p. 44) e é impossível não parar a leitura e ficar encarando aquelas imagens, mas fora isso, tudo que o autor nos apresenta é muito delicado, então não tenha medo de embarcar nessa aventura se este é o seu receio.

Eu não poderia encerrar essa resenha sem mencionar que o cineasta Tim Burton, de quem sou fã confessa, disse sobre “O orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares” a seguinte frase: “Vocês têm certeza de que não fui eu quem escreveu esse livro? Parece algo que eu teria feito...”. Foi quando li essa declaração que me bateu a vontade de conferir a história e devo dizer que ela apresenta mesmo os elementos característicos da obra de Tim Burton: a sensibilidade, o mistério e, claro, a bizarrice e fiquei bastante curiosa para ver como ela será levada às telas de cinema pela visão do diretor, o que deverá ocorrer ainda em 2013. Vale mencionar também que John Green, autor do adorável “A Culpa é das Estrelas”, é outro fez elogios ao livro.


Título: O orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares
Autor: Ransom Riggs
Nº de páginas: 335
Editora: LeYa

18 comentários:

Aione Simões disse...

Oi Mari!
Vou postar minha resenha essa semana e escolhemos exatamente os mesmos trechos para citar: o comentário do Tim Burton e o quote inicial!
Concordo com você: o livro é delicado e misterioso. Diria que é sombrio, mas está longe de ser aterrorizante.
Achei, no mínimo, peculiar!
Beijão!

Thaynara ribeiro disse...

Curti a resenha e me animou a conseguir esse livro. Achei interessante, sinceramente a capa não me animou muito achei um pouco sinistra, assustadora. Estou curiosa pra conhecer Jacob e as outras crianças.

cristiane disse...

Já vi esse livro e achei bem doidinho. A história tem tudo pra ser boa e já senti vontade de ler, só não fiz isso ainda. Parece bom.

cristiane dornelas

MsBrown disse...

Achei muito interessante. Nunca tinha ouvido falar do livro, mas já entrou para minha lista de livros a ler este ano.
Muito bem escrito!

Nardonio disse...

Desde que vi a capa desse livro, me interessei. Essa imagem que aparenta ser de fotos envelhecidas foi um toque especial. E sem falar no título do livro, que é bem instigante. A história deve ser muito boa mesmo, e só em saber que irá para as telonas sob a batuta do mestre Tim Burton, já se tornou uma leitura obrigatória.

Seguidor: DomDom Almeida
@_Dom_Dom

Celly Borges disse...

Bastante interessante. Não tinha lido nenhuma resenha até agora. Li apenas alguns comentários aleatórios e a sinopse. Curti, vai para a lista de desejados. Mas confesso que fiquei com um pouco de medo das fotos que você citou - imagine quando vê-las de fato rsrsrs

Enfim Shakespeare disse...

Não conhecia o livro o livro, mas até parece interessante a estória.

http://enfimshakespeare.blogspot.com.br/

Gladys Sena disse...

Existe delicadeza nesse livro?
Li outra resenha e a impressão que fiquei é de uma trama muito chocante e tals...

GFC: Gladys.

Ana Paula Barreto disse...

Intrigada é a palavra que descreve meu sentimento ao ler a resenha. Parece um livro tenso e intenso, cheio de mistérios, mas bem escrito e narrado. Não tenho certeza se quero ler a obra (medinho! rs), mas parece ser um bom livro!
bjs
GFC: Ana Paula Barreto

Manuela Cerqueira disse...

Confesso que esta é a primeira resenha que leio sobre este livro.
Gosto de livros com histórias misteriosas e agora fiquei curiosa para saber/ ver as figuras deste livro e conhecer a história.

GFC : Manuela Cerqueira

Manu Hitz disse...

Que encanto de resenha! Fiquei envolvida pela história e encantada com o livro,
E pensar que já pus as mãos nele e não trouxe para casa...
Nem sou fã de histórias que não sejam bem reais, bem pé no chão. Mas com essa aura de encantamento e inocência próprios da infância, como não embarcar?
Quero já, vou à caça dessa obra no Skoob, quero uns dias de sossego sendo criança outra vez.

GFC: Manu Hitz

Gislaine Alves disse...

Oi, Mari!

Sinceramente, quando esse livro foi lançado, eu não fazia ideia do que se tratava. Uma capa mórbida (sim, eu acho) com uma sinopse que nunca me atraiu. Mas, lendo a tua resenha agora, fiquei intrigada. Não com vontade de ler o livro, nem curiosa demais com a história, mas simplesmente intrigada com o que pode se passar nessas páginas. Se tiver uma oportunidade, o livro aparecer em promoção quando eu for a livraria, tentarei dar uma chance!

Gislaine Alves,
http://jeito-inedito.blogspot.com

Gabriela Cruz disse...

Adorei a resenha, terminei de ler convencida de que o livro vale a pena.
A capa do livro também é muito bela.
Curti ;)

Layse Hana disse...

Tava querendo muito ler esse livro mais depois descobri que era uma serie, e no momento to fugindo de livros em serie!
Uma pena pois gostei bastante da historia desse livro ea capa é incrivel!

cath´s m. disse...

Mais um livro que não conhecia, fiquei curiosa para ler, embora eu não sei se vou gostar, mas a resenha me deixou com vontade.

cath´s_m

Jessica Lisboa disse...

Desde quando eu vi o book trailer desse livro eu fiquei super afim de lelo. Acho a capa dele linda e o enredo da historia me chama bastante atenção, vi algumas imagens da diagramação dele, e é linda *-*

Clara Beatriz disse...

Nossa, que medo desta capa. Não gosto de livros com está temática, prefiro um romance, então eu passo.

Andreza Galvão disse...

Quando vi a capa não gostei muito, mas quando li do que se trata o livro acabei gostando bastante! Espero lê-lo assim que puder! :)

GFC: Andreza Galvão

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger