domingo, 15 de setembro de 2013

RESENHA: A Garota do Penhasco

“Estou começando a entender como a dor nos dá força e sabedoria — eu, com certeza, mudei — e faz parte da vida, assim como a felicidade. Tudo tem seu equilíbrio natural, e como saberíamos que somos felizes se não passássemos por algumas tristezas de vez em quando?” (RILEY, 2013, p. 245).

***

Mesmo sendo uma autora bem recebida pelo público, admito que a sinopse do livro, embora interessante, não despertou minha atenção. Desse modo, iniciei a leitura de A Garota do Penhasco sem muita expectativa e, de repente, me vi completamente tragado pela estória criada por Lucinda Riley.

Grania Ryan é uma escultura renomada que retorna a casa da família na Irlanda após uma terrível perda. É quando conhece Aurora, criança órfã de mãe, com quem vem a desenvolver um relacionamento ao perceber a solidão da garota, mesmo quando descobre que as famílias de ambas dividem um histórico que remonta há anos e não possui finais felizes.

A estória das famílias Ryan e Lisle poderia ser caracterizada como complexa, intricada e até mesmo improvável. Mas é justamente por ser tão peculiar que mereceu ser contada. Aliás, registre-se a impressionante habilidade da autora em interligar passado e presente, contando uma estória que passa por quatro gerações, sem deixar o leitor confuso e sem deixar pontas soltas.

Mesmo contando com uma gama variada de personagens, todos foram bem construídos e transmitem verossimilhança. Também merece destaque a narrativa da autora, que soube dosar na medida certa os elementos para criar um texto emocionante e envolvente. Aliás, envolvente é a palavra certa. Embora o início do livro seja um pouco lento, esteja preparado para ser enredado pela estória das famílias Ryan e Lisle, então não se preocupe com o número de páginas.

Minha única crítica se atém a pequenos deslizes que comprometeram a verossimilhança da estória. Nada muito grande, como alguns diálogos que não soaram reais ou então uma conduta com justificativa que não convence. Porém, reforço que se tratam de pequenos detalhes, que certamente não retiram o brilho do conjunto da obra.

Certa vez alguém disse que as melhores estórias são as que envolvem relações familiares. E devo dizer que Lucinda Riley não fez apenas jus ao ditado, mas o fez com maestria. A Garota do Penhasco é uma obra criativa, surpreendente e comovente, que comprava o talento da autora de forma inquestionável. 

Título: A Garota do Penhasco (exemplar cedido pela Editora Novo Conceito)
Autora: Lucinda Riley
N.º de páginas: 523
Editora: Novo Conceito

15 comentários:

Ana Paula Barreto disse...

Exatamente, Lucinda sabe contar uma boa história familiar. E concordo que estas acabam sempre sendo as melhores, mais profundas. Estou doida para ler este livro e tenho certeza de que vou adorar, assim como os outros!
bjs

Ana Paula Barreto disse...

Esqueci o GFC: Ana Paula Barreto

Vanilda disse...

Eu tenho alguns livros da Lucinda Riley, mas ainda não li nenhum deles. Pelo que sei, ela sempre coloca uma boa carga de emoção e explora muito essas relações familiares, quase sempre tão conturbadas. Pena que, como você falou, tem algumas passagens que deixam a história menos crível, mas se no geral, o livro foi bom, acho que já vale a pena a leitura.

GFC: Vanilda Procopio
Comentarista: Vanilda

Jéssica Marques disse...

Já tinha visto este título em vários lugares mas essa é a primeira resenha que leio e confesso que não havia me interessado por ele até então. Mas me pareceu muito bom, intrigante e cheio de mistérios e revelações.

P.S.: Tem sorteio rolando no meu blog: fleur-du-matin.blogspot.com.br/2013/08/sorteio-n-1.html?showComment=1377909288762

Francielle Couto Santos disse...

Amei ler sua resenha, Alê. Fiquei satisfeita por saber com mais afinco sobre o conteúdo da obra. Minha prima comprou o livro recentemente, e disse que irá me emprestar... agora estou certeza de que irei ler a trama com muito gosto. Ótimos argumentos.

Um abraço!
http://universoliterario.blogspot.com.br/

Adriana disse...

Desde que foi lançado esse livro eu quero le-lo, depois que li A casa das orquideas eu me apaixonei pela narrativa da Lucinda, ela consegue nos envolver de uma forma que não sei nem explicar, os personagens são quase reais e toda a historia tem fundamento, nada é sem pé, nem cabeça! E pelo que li da resenha A garota do Penhasco é assim também, personagens fortes, dramas familiares, a junção de passado e presente, enfim, ela consegue fazer mescla de tudo isso e dá muito certo! Parabéns pela resenha! :)
Adriana

Gabriela Cerutti Zimmermann disse...

Já li outras resenhas de A Garota do Penhasco, mas essa foi a que mais me deu vontade de ler o livro. Adoro histórias familiares, principalmente se envolvem várias gerações.

Abraço!
http://constantesevariaveis.blogspot.com.br/

GFC: Gabriela Cerutti Zimmermann

cristiane disse...

Esse foi o lançamento da Nova Conceito que mais fiquei com vontade de ler. Primeiro que infelizmente ainda não li bada da Lucinda Riley e segundo porque a história parece ser maravilhosa! "Criativa, surpreendente e comovente" preciso ler!
Beijos
Cristiane

Nardonio disse...

Me parece que a Lucinda, assim como o Nicholas Sparks, tem uma espécie de estrutura pré-montada que ela gosta de trabalhar. Geralmente suas tramas tem esse jogo passado x presente muito fortes. E mesmo assim, acho que está funcionando perfeitamente. O que me assusto um pouco é que os livros são bem volumosos, e isso me causa a impressão de ser arrastado e monótono, mas pela resenha, isso passa bem longe.

Seguidor: DomDom Almeida
@_Dom_Dom

Na Cabeceira da Cama disse...

A Lucinda definitivamente tem o dom das palavras. Consegue criar belas e surpreendentes histórias. Esse livro ainda não li, mas está na minha pilhinha de leitura e em breve será a vez dele. Confesso que mais breve do que prévia, já que com sua resenha, acabei subindo ele na pilha rsrs

Beijos,
Myris
http://www.nacabeceiradacama.com.br

Fran disse...

Nossa, 523 páginas! Realmente não é o tipo de livro que me atrai. Mesmo sendo bem escrito. Porém eu fiquei mega interessada na Casa das Orquídeas =P Mas ainda não o li. Não vou dizer nunca, mas ainda que seja bom não vai ficar na minha lista de leituras hehehehe

GFC- Franciely

Rossana Batista disse...

Faz tanto tempo que estou querendo ler esse livro!
Toda vez que leio resenha sobre ele eu fico mais apaixonada ainda.
Eu espero achar do livro o mesmo ou mais do que você achou!

GFC: Rossana Batista

Roberta Moraes disse...

Capa chamativa, título chamativo e resenha positiva.
O que esperar de um livro assim?
O que posso dizer é que espero que o livro me comova também porque ele entrou para minha lista de desejados!


Seguidora: Roberta Moraes

Thaynara Koti disse...

Ai estou doida por esse livro (apesar de querer tantos) e cada vez que vejo as resenhas dos blogs fico mais impactada pelo jeito que os blogueiros comentam sobre o livro.

Beijos, Thaynara
livroscombolinhos.blogspot.com

GFC: Thaynara Koti

mandaa disse...

Eu não li nada da autora, tem outros livros? Enfim, não é o meu estilo de livro, mas depois de tantas resenhas positivas, acredito que darei uma conferida. Parabéns pela resenha!

GFC: Mandaa Nunes

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger