domingo, 24 de novembro de 2013

RESENHA: O Poder dos Seis

“Restam apenas seis de nós. Seis contra um número desconhecido deles. E nenhuma forma de sabermos como podemos nos encontrar. Somos a única esperança. A força dos números. O poder dos seis.” (LORE, 2011, p. 39)

***

O Poder dos Seis é o segundo livro da saga Os Legados de Lórien, iniciada por Eu Sou o Número Quatro. Após encontrar uma premissa original e criativa no primeiro livro da série, estava bastante curioso para saber o que seria guardado para sua continuação.

Após batalharem contra os mogadorianos, John, Sam e a Número Seis fogem de Paradise, e agora precisavam se preocupar não apenas com seus adversários, mas também com as autoridades norte americanas, que os consideram terroristas. Por sua vez, Marina, a Número Sete, está trancada em um convento na Espanha e — enquanto acompanha as notícias do garoto que imagina ser um dos lorienos pela internet — começa a desconfiar que seu paradeiro tenha sido encontrado.

A narrativa, em primeira pessoa, é dividida entre os pontos de vistas de John e Marina, e sempre que um "momento ápice" acontece com um dos protagonistas, o autor corta a narrativa, direcionando-a para o outro, mantendo o leitor no constante afã de desvendar o que está acontecendo. A editora, de maneira criativa, diferenciou os narradores utilizando fontes com diferenças gritantes, então no momento em que se começa a ler um novo capítulo, já se sabe quem é seu narrador.

John continua o mesmo adolescente imaturo, irresponsável e arrogante do livro anterior. Se ele fosse um adolescente qualquer, até aceitaria suas atitudes impensadas pelo simples fato de ele ser adolescente. Porém, as circunstâncias continuam a exigir mais maturidade, sendo ele incapaz de medir as conseqüências de suas ações. 

Felizmente, os demais personagens, como Sam, a Número Seis e Marina tem consciência do que está em jogo, e não agem de forma tão amadora como John. Além disso, creio que todos eles têm mais carisma e personalidade que o protagonista, e com certeza despertam a empatia do leitor.  

Apesar de faltar um pouco de ação no início da obra, da metade para o final o leitor é bombardeado com novas informações, revelações inesperadas e batalhas de tirar o fôlego. Ainda assim, o início mais vagaroso não impede o envolvimento do leitor, que se sente tragado desde o primeiro capitulo.

Neste volume surge um previsível e desnecessário triângulo amoroso (que é quase um quadrilátero, na verdade), que não empolgou, nem convenceu. Ainda assim, O Poder dos Seis é a prova de que a inusitada mistura de aventura, ficção cientifica e Young Adult, funciona muito bem, desde que conte com um autor competente. E isto Pittacus Lore já demonstrou cabalmente. 

Como esperado, o final do livro deixa uma gama de ganchos para o terceiro livro da série, A Ascensão dos Nove, que promete altas doses de emoção e adrenalina.

Título: O Poder dos Seis (exemplar cedido pela editora)
Autor: Pittacus Lore 
N.º de páginas: 319
Editora: Intrínseca

8 comentários:

Gabriela Cerutti Zimmermann disse...

Quero ler essa série pelos elogios que vejo. E pela sua resenha parece valer a pena mesmo, apesar do "adolescente birrento".

Abraço!
http://constantesevariaveis.blogspot.com.br/

Gabriela disse...

Olá, Alê.
Eu adoro essa série, mas entendo que o livro tem seus defeitos. Também não gosto da maneira como o autor "cortou o clima" acabando o capítulo na melhor parte das cenas. John é um personagem para sentir raiva, o que foi aquilo querendo ver a namoradinha dele? Uma pessoa que carrega o futuro de seu planeta não reconhece a importâcia disso. Até Sam que nem é de Lorien tem mais responsabilidade com o planeta! Sam é mesmo 2553610 vezes mais carismático que John. Achei o triângulo desnecessário, Seis pode ficar com Sam e ponto, mas geralmente em YA os autores têm a necessidade de acrescentar triângulos onde não devem. Entretanto, apesar dos pontos citados eu gosto muito da série, apreciei o livro e quero ler A ascesção dos nove.
Beijos.

memorias-de-leitura.blogspot.com

Samuka Rodrigues disse...

Caraaaaca, já li esse livro e essa é uma das minhas séries preferidas! Claro que não se compara ao primeiro volume da série (Eu Sou O Número Quatro), mas continua sendo muito bom. Torço para o próximo lançamento ser tão bom quanto foi o primeiro ou ainda melhor. Também concordo com a história do triângulo amoroso. Acho Sam+Seis tão ridículo quanto Cullen+Bella.

Rafa C. disse...

Apesar do título do livro já ser um belo de um spoiler, não li a resenha. Querendo ou não sempre acabamos soltando spoiler do livro anterior durante a resenha de uma continuação e não gosto disso. Não leio resenhas de continuações até que eu leia o livro. E como estou muuuuito curiosa, não li a resenha

Beijos, Rafa
http://fuxicandosobrelivros.blogspot.com.br/

Michelli Santos Prado disse...

Oi Alê, tudo bem??
Não li nenhum deles ainda, mas quero ler quando tiver a oportunidade, pois já tenho Eu sou o número quatro na estante mas ainda não li e pelas resenhas que eu li ninguém reclamou dele ainda então deve ser bom mesmo.Estou super ansiosa para começar a ler esta série.
Abraços!!

Adriana disse...

Como não li o primeiro livro dessa série ainda, eu dei uma leve passada por ela pra não colher informações demais né,rsrs! Pelo visto voce gostou muito da leitura, e mesmo que no início tenha sido um pouco monótono, isso não atrapalhou o desenvolvimento da historia, ainda bem né! Essa é uma série que eu quero muito ler, mas como já disse uma vez, gosto de ler todos os livros na sequencia, sem precisar esperar a próxima publicação, então vai demorar pra eu ler! Ótima resenha!
Adriana

Matheus Salera disse...

Que resenha incrível! Já vi muitos comentários sobre esse livro, tenho muita vontade de lê-lo, adorei *-*

http://de-livro-em-livro.blogspot.com.br/

Nardonio disse...

Sempre leio resenhas positivas em relação a essa série, mas ainda não tive oportunidade de ler. Achei super massa essa questão de diferenciar os narradores através das fontes diferentes. Uma maneira inteligente de situar a galera um pouco mais desligada. Essa parte em que as coisas começam a tomar rumos mais agitados, deve ser muito legal.

Seguidor: DomDom Almeida
@_Dom_Dom

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger