quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

RESENHA: Perdido em Marte

“Ainda mais precioso é o meu adubo. É fundamental para a plantação de batatas e sou a única fonte em Marte. Felizmente, quando se passa muito tempo no espaço, aprende-se a defecar em um saco. E, se você acha que a situação é ruim depois de abrir a caixa de xixi, imagine o cheiro depois de eu largar o barro.” (WEIR, 2014, p. 92)

***

Perdido em Marte foi mais um livro que não me chamou atenção quando de seu lançamento no Brasil, mas quando o vi na lista de 100 Melhores Livros de 2014 na Amazon americana, passei a olhá-lo com outros olhos. Se estava indeciso, tudo o que foi preciso foi ver os inúmeros elogios a obra, tanto do público, quanto da crítica. 

Mark Watney foi o décimo sétimo homem a pisar em Marte. Quando a tripulação da missão Ares 3 é surpreendida por uma forte tempestade de areia, eles decidem rapidamente deixar para trás o planeta vermelho. Porém, no momento em que se dirigiam para a nave, Mark é atingido por uma parabólica de comunicação, e todos imaginam que ele morreu, Dessa forma, Mark se torna o primeiro homem a ser abandonado em Marte.

Desde a primeira vez que li a sinopse de Perdido em Marte, fiquei com a impressão de que a ideia era promissora, mas que tinha muito potencial para não funcionar. Felizmente, Andy Weir não teve apenas uma ideia fantástica, mas soube executá-la com maestria. 

Vamos combinar que alguém abandonado em Marte e com poucas chances de sobrevivência tem tudo para ser amargurado. Porém, Mark é um protagonista carismático e bem-humorado, que não fica se lamentando quando as coisas dão errado, e que faz de tudo para sobreviver. A verdade é que teria sido impossível acompanhar até o final um personagem que não tivesse a personalidade e a visão de mundo de Mark. 

Perdido em Marte em muito me lembrou o clássico (e excelente) filme Apollo 13 – Do Desastre ao Triunfo, estrelado por Tom Hanks. Assim como no filme, Mark luta pela sobrevivência em um ambiente inóspito, improvisando soluções a cada novo problema, e mostrando a engenhosidade do ser humano quando a vida está em jogo. 

A estrutura do livro não poderia ser melhor. Ao mesmo tempo em que acompanhamos o diário de bordo, no qual Mark relata suas aventuras em Marte, conquistando rapidamente a empatia do leitor, também assistimos de perto tudo o que está sendo feito pela NASA para salvar o astronauta deixado para trás. A mescla entre primeira e terceira pessoa, além de ser justificável, funcionou perfeitamente. 

Minha única crítica é o nível de detalhes científicos/matemáticos que o autor faz questão de fornecer sobre cada situação adversa que Mark enfrentava, desde pressão, níveis de oxigênio e CO2, aquecimento, reaproveitamento de água, entre outros assuntos mais complicados. Fica claro que o autor fez uma pesquisa extensa e sabe do que está falando — tanto é que Chris Hadfield, comandante da Estação Espacial Internacional, elogiou o trabalho de Weir por sua verossimilhança —, mas para o leitor comum, a quantidade de explicações pode ser um pouco entediante. Confesso que não devo ter absorvido nem metade desses detalhes técnicos.

O desfecho do livro é literalmente de tirar o fôlego, pois exala tensão e adrenalina, sendo impossível interromper a leitura. Embora o encerramento seja um tanto abrupto, e poderia tranquilamente contar com um epílogo para satisfazer os leitores mais curiosos, não é suficiente para tirar o brilho da obra. 

Fazendo uma mistura um tanto excêntrica de ficção científica, aventura e suspense, regado com doses generosas de humor, Perdido em Marte é um livro que surpreende da primeira à última página, e que certamente marca o nome de Andy Weir na literatura contemporânea. 

Perdido em Marte ganhará uma adaptação cinematográfica, dirigida por Ridley Scott e estrelada por Matt Damon. 

Título: Perdido em Marte (exemplar cedido pela editora)
Autor: Andy Weir
N.º de páginas: 335
Editora: Arqueiro

30 comentários:

Alessandra Tapias disse...

Muito legal. Eu tenho certeza que vou gostar deste livro.
Até o ponto que você citou de negativo eu acho que vou gostar. Como adoro ficção científica cheia de detalhes, as descrições sobre níveis de oxigênio, pressão... eu vou pirar. Sou aquela que vibra com essas teorias todas!! rsrsrs

Amei a resenha!!

Bjks

Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

Rayra Mirelem disse...

Olá,
Desde o lançamento deste livro eu estou SUPER curiosa para lê-lo, acho que vou amar a história *-*

Beijos, www.rayramii.com

Amanda Almeida disse...

Oi Alê, tudo bem?
Depois de ler sua resenha fiquei pensando nesse projeto da Nasa de povoar Marte. Sinceramente ainda não consigo imaginar tal coisa rsrs. Esse livro parece ser bem interessante e genial, mas confesso que não é o tipo de leitura que me agrada, principalmente pelo excesso de explicação. Mas acredito que seja uma ótima escolha para quem gosta do tema.
Abraços,
Amanda Almeida
http://amanda-almeida.com.br

Markus Andrez disse...

Ja gostei desse livro desde a capa!
E gostei ainda mais pelos detalhes científicos que você citou como crítica. Eu viajo nesses temas!
Adorei a resenha!
Bjos
mundoemcartas.blogspot.com.br

Silvana Sartori disse...

Olha até então eu não tinha interesse nenhum de ler o livro também, pois não havia me chamado tanta atenção, mas depois de ter visto uma video resenha ainda fiquei confusa e depois que li sua resenha aqui fiquei pensativa. Acho que darei uma chance para o livro, mas a única coisa que vc citou e que certamente n irei gostar é da parte onde o livro fala muito do oxigenio e das descrições sobre outros assuntos. Isso realmente cansa. Principalmente quando é muito falado a toda hora no livro. Mas a história em si já me chamou bastante atenção. Me conquistou e pode ter certeza que na minha proxima compra eu acho que irei pegar ele para ler. PARABÉNS pela sua resenha, porque está ótima viu? =]]

lovereadmybooks.blogspot.com.br

Lia Christo disse...

Oi Alexandre, tudo bem?
Desde que vi o lançamento deste livro fiquei curiosa sobre ele.
Sua resenha foi a primeira que li e aguçou ainda mais a minha vontade de conferir a obra.
Ainda mais sabendo que em breve teremos o filme.
Obrigado por sua visita e comentário lá no Doces.
Abraços e sucesso!
Lia Christo
www.docesletras.com.br

Wislanny Martins disse...

Não sabia tantas informações desse livro, mas depois da resenha estou super interessada em ler esse livro. Estou começando a conhecer mais esse gênero e parece que tem tudo para eu gostar. Gostei muito da sua crítica!

Beijos!
livrosdawis.blogspot.com.br

Leandro de Lira disse...

Oi, Alê!
Eu realmente não pretendo ler esse livro. Desde o momento que soube do seu lançamento, não despertou minha curiosidade. A meu ver, a história será enfadonha se eu me propor a lê-la.
Adorei saber os detalhes da obra. Já imaginava que o autor usa vários detalhes matemáticos e científicos devido às opiniões de outros leitores que li.
Fico feliz que tenha gostado. :)
Abraço!

"Palavras ao Vento..."
www.leandro-de-lira.com

Joice Ol. disse...

Oi, tudo joia?
Que legal esse livro, ainda não li, mas depois de sua resenha fiquei bem curiosa para ler e saber mais.

Beijos
intoxicadosporlivros.blogspot.com.br

Cabine de Leitura disse...

Olá Alê;

Quero muito ler este livro, já tinha visto uma resenha dele e o enredo me parece envolvente. Não sei porquê, mas me lembra o filme Gravidade, já assistiu?

Beijos querido.
http://cabinedeleitura1.blogspot.com.br/2015/02/resenha-enigma-mundo-interdito-rita.html#more

thayna ta disse...

Olá Alexandre, tudo bom?
A capa deste livro é simplesmente incrível. E não chamou tua atenção? Sério? Essa capa é linda, o título ainda mais curioso. Eu realmente não me ligo nessa coisa de espaço e ficção científica, se é que se pode colocar na lista. Mas este livro, com certeza é um mistério. Mark, me conquistou, com sua astúcia e persistência como homem. É ótimo saber que o autor dirigiu os fatos muito bem. Mark, claro, é um personagem 'conquistante'. Nunca vi ao filme Ap.13
Achei ainda mais interessante, que o autor mostra os dois lados do enredo. Sabe que até achei um tanto legal os detalhes científicos? Espero poder ler logo, a resenha, com certeza me deixou animada, com toda essa coisa de adrenalina e tensão. Espero amar o filme, e claro, quero ir ao cinema e ler antes.
Abraços Ale.
leituras-insanas.blogspot.com.br

Criticando por aí - Caroline disse...

Bom dia Alexandre, como vai?

Também não me interessaria lendo apenas o título, pois não é o tipo de livro que me chama atenção. Mas, de verdade, curti as suas impressões sobre ele e até me imaginei perdida em Marte. Deve ser algo terrível você sozinho em planeta até então bem desconhecido pelas pessoas... Parabéns pela resenha!

Beijos,
Caroline, do criticandoporai.com.br

Kathleen Yasmin disse...

Gostei muito da história, vou atrás!
E quanto ao ponto negativo do livro, tens razão ao criticar. A maioria dos leitores vão achar essa parte mais descritiva uma grande besteira, desnecessário...
mas a futura cientista aqui pira com essas coisas hahahaha então acho que vou gostar muito do livro, vou pesquisar mais e acho que esse entra pra listinha haha
Beijos
vidaemmartee.blogspot.com

Alessandra Salvia disse...

Oi Alê!
Nunca li nenhum livro com esse tipo de premissa, apenas filmes.
Porém gosto bastante, então talvez dê uma chance a ele.
Ótima dica.
Beijos
http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

David Andrade disse...

Oi Ale!
Gente, eu to babando por esse livro a tempos. Esse lance de ser deixado em Marte sozinho é muito chamativo *-* Além disso, a narrativa em si tem até uma pegada meio distopica, e fiquei super curioso, mais ainda pq vai virar filme ne?

Abraços
David Andrade
http://www.olimpicoliterario.com/

Inês Gabriela A. disse...

Olá,
Eu li esse livro e adorei o humor do personagem, as reviravoltas presentes na trama e a forma como o autor tentou dar o maior tom de realidade a tudo, nós temos bastante embasamento teórico e isso é de fato muito importante.
Beijos.
Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

Nuvem de Letras disse...

Alê, acho que assim como você a princípio, não tinha dado nada por esse livro. Depois que li uma resenha da Duda sabe, do Book-Addict, eu comecei a olhá-lo de outra forma. Lendo sua resenha, relembrei o que tinha me deixado curiosa a respeito dessa história.
Acho que o autor conseguir manter um ritmo bom em um livro onde o personagem fica sozinho em Marte é um grande desafio! Ele não pode perder o leitor rsrs e acredito que o autor conseguiu fazer isso muito bem.
Também tinha ouvido falar que o único problema era o nível de detalhamento, assim como você mencionou. Mas mesmo assim tenho muita curiosidade em ler esse livro!! Parece ser uma leitura memorável!!

Beijinhos
Daisy
nuvemdeletras.com

Ariane Reis. disse...

Oie Alê =)

Apesar de curtir bastante ficção científica esse livro não me chamou muito a atenção.
Porém confesso que conforme vou lendo várias resenhas positivas dele, começo a ficar um pouco curiosa em conhecer a história.

Ótima resenha!

Beijos e um ótimo final de semana;***

Ane Reis.
mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
@mydearlibrary


Sil disse...

A sua resenha é a primeira que leio desse livro. E fiquei interessada. Apesar de não ter gostado da parte dos detalhes técnicos, achei que o protagonista deve ser muito interessante e fiquei curiosa com o final para saber se conseguiram salvar ele ou não hehe. Se der vou ler.

Blog Prefácio

Gabriela CZ disse...

Já tinha interesse nesse livro por gostar de histórias de sobrevivência e fiquei mais curiosa depois do seu aval, Alê. Gostei de saber que se trata de uma história empolgante, envolvente e com um personagem carismático. E como estou acostumada a ver coisas com várias descrições científicas das quais não entendo metade acho que não chegaria ser um problema pra mim. [rs] Não sabia que está sendo adaptado, espero conseguir ler antes do filme sair. Ótima resenha.

Abraço!
http://constantesevariaveis.blogspot.com.br/

Matheus Braga disse...

Fala Alê, tudo bem?

Mesmo com os elogios tecidos, esse livro não vai para minha lista de "vou ler". Não gosto quando o autor mescla as narrativas entre primeira e terceira pessoa - também não gosto de livros narrados por vários personagens #SouChato -, sem contar o fato de que é um livro que se passa em Marte e que não tem pelo menos um alien de 4 cabeças, cada uma cuspindo um dos elementos primários, é meio broxante HAHAHAHA.

PS: Esse quote foi tenso! HAHAHAHHA
PPS: Mesmo sem coragem de começar mais uma série, recomendo que pegue Queda dos Reinos para ler pra ontem. A leitura é tranquila e bem dinâmica, e o último livro está para lançar esse ano. ^_^

Abraços,
Matheus Braga
Vida de Leitor - http://vidadeleitor.blogspot.com.br/

Mariana Ogawa disse...

eu pensava que tinha sido só eu que tinha deixado esse livro passar desapercebido quando lançado aqui no brasil.
adorei a resenha, fiquei feliz que o seu medo (que tb era um dos motivos que eu tinha deixado de lado o livro) da ideia ser boa mas a história não compensar, não acontece =)
achei bem interessante a ideia de mesclar 1 com 3 pessoa na narrativa.
esse livro já está na minha lista, o pro é q ainda tem alguns antes dele

Teca Machado disse...

Alê, ao contrário de você, desde que vi o lançamento eu quis ler.
Adoro livros sobre espaço, universo e essas coisas.
Bom saber que é bom, que você gostou e que vai virar filme com uma equipe e elenco tão bons! É a cara do Matt Damon esse tipo de filme.
Só de ver a capa já fiquei sem fôlego, haha. Me imagino no final.
E que legal saber que o personagem é carismático, não amargurado.

Beijoooos

www.casosacasoselivros.com

Vitória Pantielly disse...


Oi Alê.

Também não me interessei tanto pelo livro quando soube do lançamento, até porque ele não é do tipo que chama a atenção. Sabe o que é mais tentador? Esse quote que você escolheu, é esquisito e nos deixa curioso ao mesmo tempo. Gosto quando o autor se prende nos detalhes, mas nesse caso, como não sou ligada em ficção científica provavelmente acharia uma leitura cansativa.
Já estava sabendo sobre a adaptação, e vou esperar por ela, acho que terei uma idéia melhor da história.

Beijos.
http://passeandocomoslivros.blogspot.com.br/

Elisa disse...

Assim como você, não me senti muito atraída pela sinopse da obra. Após ler a resenha, no entanto, fiquei com uma enorme vontade de ler o livro. Personagem bem humorado é uma das coisas que mais me agradam em uma história! E o lado mais psicótico do meu cérebro adora descobrir métodos bizarros de sobrevivência.

The Fat Unicorn

Ágata Bresil disse...

Desde que assisti Interstelar, tenho uma vontade imensa de ler esse livro, ele, inclusive, está na minha wishlist. Gosto muito de livros que tenham finais que te prendem, que te deixam eufórico, devorando as páginas pra ainda assim, no final, ser ainda mais surpreendido.

Quero muito apostar nesse.

Beijos. Tudo Tem Refrão

Bárbara Prince disse...

Quero muito ler esse livro! Adoro histórias de viagens espaciais - um dos melhores livros que li no ano passado foi 2001: uma odisseia no espaço - e me interesso muito pela realidade dessas viagens e dos astronautas. Talvez os detalhes técnicos nem fossem um problema pra mim - aposto que eu não entenderia metade, mas me encantaria com a atmosfera que isso deve criar no livro. Parece excelente!
www.blogsemserifa.com

Nardonio disse...

A premissa desse livro já me agradou de cara. Pior que me coloquei na pele do protagonista desse livro e digo que se isso acontecesse comigo, eu surtaria na mesma hora. kkkkk
Que bom que o autor soube inserir elementos mais atrativos na trama, pois ficar lendo páginas e mais páginas de uma pessoa perdida em um ambiente inóspito, e ficar depressivo ou esperando uma dádiva divina iria cansar logo nas 10 primeiras páginas. Esse livro já estava na minha listinha desde seu lançamento.

Seguidor: DomDom Almeida
@_Dom_Dom

Guilherme disse...

Eu amo livros que falam sobre astronomia, estou louco para ler este livro agora! Eu ainda não conhecia a obra.

RUDYNALVA disse...

Alê!
Desde que o livro foi lançado, fiquei bem curiosa por ler porque um protagonista que consegue sobreviver as adversidades de um planeta inóspito, é no mínimo genial. Meu maior interesse em ler como ele consegue sobreviver e como é feito seu resgate (se é que é feito...) em Marte.
Vou aguardo o filme com ansiedade.
cheirinhos
Rudy

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger