segunda-feira, 20 de julho de 2015

RESENHA: Quem poderia ser a uma hora dessas?

"Havia um vilarejo, uma garota e também um roubo. Eu estava no vilarejo, fora contratado para investigar o roubo, e achava que a garota não tinha nada a ver com aquilo. Eu tinha quase treze anos e estava errado. Sobre tudo. Eu devia ter feito a pergunta: “Por que alguém diria que roubaram uma coisa que nunca foi sua, pra começar?”. Em vez disso, fiz a pergunta errada — quatro perguntas erradas, mais ou menos. Esta é a história da primeira delas.” (SNICKET, p.13, 2012)

É assim que Lemony Snicket dá início a “Quem poderia ser a uma hora dessas?”, primeiro livro da série “Só Perguntas Erradas”. E se eu já havia simpatizado com a premissa da série, ler essa abertura me cativou em um momento em que eu estava querendo um leitura leve e divertida e nada parecia me agradar.

O jovem Lemony Snicket está em treinamento em uma organização misteriosa. Sua tutora é S. Theodora Markson (que ocupa a posição 52 em uma lista de 52 tutores, adora explicar o que as palavras significam e assina mensagens secretas com a inicial do seu nome – que nem ela mesma sabe o que significa) e juntos eles vão para a cidade de Manchado-pelo-mar, um lugar à beira-mar que não está mais à beira-mar desde que o mar foi drenado, cuja principal atividade é a extração de tinta de polvo e a principal área de vegetação é uma floresta de algas marinhas conhecida como Floresta Aglomerada. Lá a dupla precisa investigar o roubo da Fera Ressonante, uma estátua com a qual ninguém se importa de verdade.

Pseudônimo do escritor Daniel Handler, aclamado pelos livros “Desventuras em série”, Lemony Snicket é o protagonista e narrador de “Quem poderia ser a uma hora dessas?”. Sua voz é cativante e seu jeito de contar a história é completamente inusitado e divertido. Alias, tudo no livro é inusitado e divertido, desde os eventos, ao lugar onde a história se desenrola e até nomes dos personagens e lugares (estes, diga-se de passagem, são um show a parte. A Avenida Respingada na cidade de Manchada-pelo-mar; a pousada Braços Perdidos, propriedade de Próspero Perdido; a Casa de Chá e Papelaria Cicuta, são alguns). Embora claramente juvenil, Lemony Snicket nos presenteia com um texto inteligente e singular que é o ponto alto do livro.

O clima de mistério e aventura prevalece desde o começo, mas em nenhum momento se perde a perspectiva de que essa é uma história juvenil. Temos um roubo em circunstâncias malucas em uma cidade onde tudo é um pouco maluco e o caso está sendo investigado por um menino de treze anos, sua tutora despenteada e, eventualmente, por uma jornalista também de treze anos que escreve sobre eventos insignificantes em uma espécie de estágio supervisionado por ela mesma.

É por isso que esse não é um livro para ser lido pela resolução da trama, mas sim pelo conjunto da obra, composto por uma narrativa cheia de comentários espirituosos que consegue criar imagens vívidas (e hilárias) para o leitor, um protagonista que personifica o que todos nós queríamos ter feito na infância (quem não adoraria ter feito parte de uma organização secreta e ir para uma cidade desconhecida investigar eventos suspeitos?) e ainda é recheado de ilustrações atentas aos detalhes da história.

Nesse primeiro livro, ainda sabemos pouco sobre a organização a que Lemony faz parte e sobre o passado do protagonista. Tudo o que sabemos é que em algum lugar ele tem uma aliada e seus verdadeiros planos são ao lado dela.

Seria um exagero dizer que estou ansiosa pelo segundo volume da série “Só Perguntas Erradas”, mas algo me diz que na próxima vez em que eu estiver querendo uma leitura que me faça rir, vou procurar pela adorável companhia de Lemony Snicket.

Título: Quem poderia ser a uma hora dessas? (exemplar cedido pela editora)
Autor: Lemony Snicket
N° de páginas: 235
Editora: Seguinte

30 comentários:

Bianca Dickmann disse...

Oi, tudo bom?
Sou apaixonada por esse autor. Acho ele genial e com certeza Desventuras em Série é uma das minhas séries favoritas, isso que eu nem finalizei ela ainda.
Tenho muita curiosidade em ler esse livro.
Beijos, lendocomabianca.blogspot.com

Markus Andrez disse...

Oii! Nunca li nada desse autor, mas me interessei por essa obra. Deve ser bem divertido de ler!!
Beijo
mundoemcartas.blogspot.com.br

Em comum disse...

Olá, já li resenhas sobre as obras desse autor. Quase todas são resenhas incríveis e cheias de elogios, cada vez mais curiosa.

Beijos
Dani Cruz
blog-emcomum.blogspot.com.br
Twitter - @blogemcomum / Insta - @blogemcomum / Fanpage Em Comum

Kamila Villarreal disse...

Olá!

Já quero ler, só pelos nomes engraçados!! Para uma leitura juvenil até que não está mal, gostei da sugestão!

resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

Ana Clara disse...

Oi Mari!

Nunca li nada do Daniel Handler como Lemony Snicket, mas li Por Isso a Gente Acabou e adorei. Fiquei com muita vontade de ler Desventuras em Série, mas são tantos livros que fico com preguiça de começar. Ultimamente só tenho lido livros de drama ou qualquer outro tema denso... Talvez depois que a MLI2015 terminar eu procure começar essa seriezinha também, só para rir um pouco. Adorei os nomes dos lugares e dos personagens, são uma graciosidade a parte, hahaha.

Beijo!
http://www.roendolivros.com

Livy disse...

Oi Mari.

Confesso que nunca me interessei muito por este livro... mas sua resenha me chamou atenção para ele. Fiquei até curiosa para ler agora... Se o conjunto da obra é tão bom com uma narrativa espirituosa desta forma, e tantos outros elementos bacanas, quero conferis XD

Beijos,
Livy
nomundodoslivros.com

Ariane Reis. disse...

Oie Mari =)

Leio muitas coisas positivas desse autor, mas ainda não tive oportunidade de ler nada dele.
Os livros dele parecem possuir histórias bem criativas e originais. Espero ter a oportunidade de ler algo dele em breve =D

Beijos;***

Ane Reis.
mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
@mydearlibrary

Paola Severo disse...

Oi Mari, gostei da resenha. Adoro o Lemony Snicket, o estilo dele é divertidíssimo. Ainda preciso terminar a série desventuras, li só até o décimo livro.

Beeijo, Paola
uma-leitora.blogspot.com.br

Sil disse...

Depois que li Desventuras em serie peguei uma implicância do autor, ele é muito ruim hehe. Mas quero ler esse livro, só vejo resenhas positivas sobre ele e a cada nova resenha me interesso mais. O autor tem um estilo bem próprio de escrever.

Blog Prefácio

Tony Lucas disse...

Oi, Mari! Tudo bem? Olha, eu nunca li nada desse autor. Mas tenho muita vontade! Eu adoro a premissa desse livro (e a capa também, que é linda!) e, depois da sua resenha, fiquei bem curioso para lê-lo. Curto muito uma história meio maluca! rs Adorei a resenha! *-*

Abraço

http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

Gabriela CZ disse...

Vou dizer que já tinha muita vontade de ler Desventuras em Série e agora fiquei com vontade de ler essa também, Mari. Ando precisando de uma leitura descontraída e engraçada, e essa parece ser ideal. Ótima resenha.

Abraços!
http://constantesevariaveis.blogspot.com.br/

Fernanda Ohashi disse...

Oi Mari! Eu sempre achei essa capa muito linda, mas nunca tinha lido uma resenha desse livro, não sabia que era pseudônimo do Daniel Handler, ô homem pra escrever tragédia naquela série haha eu adorei a resenha! Tá me lembrando um pouco as peripécias do livro do Douglas Adams que eu li recentemente, só que juvenil, e se tem humor eu já vou gostar, já vou add no skoob :) Beijos!
http://www.trocandodisco.com.br/

Carla disse...

Oi Mari!
Estou com esse livro aqui, mas ainda não consegui ler ='(
Bjks!
http://www.historias-semfim.com/

Leandro de Lira disse...

Oi, Mari!
O Daniel Handler é ótimo! Já li um livro dele (Por Isso A Gente Acabou) e gostei muito da experiência. A escrita dele é muito gostosa e boa, de verdade. Fico feliz que tenha gostado deste livro. Parece ser muito bom e um ótimo início para uma série que tem tudo para ser maravilhosa. Sou louco para ler "Desventura em Série". Espero um dia fazer isso.
Parabéns pela resenha!
Abraço!

"Palavras ao Vento..."
www.leandro-de-lira.blogspot.com

Vanessa Vieira disse...

Gostei da resenha Mariana. Confesso que não é o meu tipo de leitura, mas ouço muitos elogios a respeito deste autor. Beijo!

www.newsnessa.com

Jéssica Peixoto disse...

Oi Mari!
Já li alguns livros de Desventuras em Série, e acho a escrita desse autor super criativa e empolgante! Mas confesso que esse livro me parece um tanto confuso KKK Já li algumas coisas sobre ele mas nunca consigo entender #shameonme KKKK De qualquer maneira, se surgir uma oportunidade, com certeza vou ler!

Um abraço,
winterbird.com.br

Mônica e Monique disse...

Eu amo esse escritor de paixão! Já leu o livro "Por isso a gente acabou?" É um dos meus livros preferidos, sempre que eu posso eu o releio! Beijos
http://www.gemeasescritoras.com/

Telemaco disse...

Oi tudo bom?
Ai eu corro desse autor, mas é verdade que é nessa série que ele fala da Beatriz e do que tinha no açucareiro em Desventuras em série?

Beijos

http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

Diane disse...

Olá ...
Adorei a resenha , você me deixou mega curiosa :)
Coloquei o livro nos meus desejados ...

http://coisasdediane.blogspot.com.br/

Jacqueline Braga disse...

Oie Mari
eu AMO de paixão essa série. É algo inusitado, e divertido, e nunca me decepciona. Estou aguardando ansiosa pelo terceiro livro da série.
Ótima resenha
bjos
www.mybooklit.com

Caverna Literária disse...

Nunquinha tinha ouvido falar desse livro, mas adorei, só a capa já demonstra que promete vários mistérios, e se tratando do mesmo autor de Desventuras em série então, não há dúvidas de que é bom!

xx Carol
http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
Tem resenha de "Segredos de uma noite de verão" no blog, vem conferir!

Francielle Alves disse...

Nossa adorei sua resenha! Gostei muito do livro também, nunca tinha ouvido falar, mas o título é bem original. Eu nunca li Desventuras em Série, mas já vi o filme e adorei! Um dia ainda pretendo lê-lo (: e vou anotar sua dica, adoro livros descontraídos.

Recentemente eu criei um blog e gostaria que você desse uma olhadinha lá (:
http://madrugadadeleitura.blogspot.com.br/
Abraços.

Rafaela. disse...

Oi, Mari!

Daniel Handler cria histórias incríveis e super engraçadas. Já li alguns livros da série "Desventuras em série" (amei e pretendo ler os demais) e "Por isso a gente acabou" - mas esse último não me agradou pela história e a personagem principal.
Gostei bastante do que li a respeito deste livro, o ar divertido e surreal me encanta - além de concordar plenamente contigo: quem nunca sonhou em fazer tudo isso durante a infância?
Ótima resenha. Estou ainda mais ansiosa para ler.

Beijocas.
http://artesaliteraria.blogspot.com.br

Soraya Abuchaim disse...

Oi, Mari!
O livro parece ser bem legal, gostei da resenha.
Achei-o diferente, não sei rs
Beijos

Meu Meio Devaneio

nathalia silva disse...

Pelo que vejo o autor narra a história de uma fora divertidíssima né? Eu nunca li nada dele mais fiquei com vontade de conhecer mais sobre essa história. Super curti saber que o livro é recheado de ilustrações que são atentas aos detalhes da história. Isso é bem legal!

beijos
Vento Literário / No Facebook / No Twitter

Tamara Costa disse...

Li o primeiro volume do Desventuras em série faz poucos dias e gostei tanto que fiquei feliz em ler essa outra resenha do autor. Esse parece ser um livro mais alegre mas tem o mesmo tom juvenil e divertido do desventuras. Achei curioso também saber que Lemony Snicket não é o verdadeiro nome do autor :P

RUDYNALVA disse...

Mari!
Preciso de uma leitura descontraída, onde posso rir e embarcar na pequena tensão do mistério e acompanhar a aventura.
Os nomes são sui generis de verdade e aguçam a curiosidade e o interesse.
“Aquilo que se faz por amor está sempre além do bem e do mal.”(Friedrich Nietzsche)
cheirinhos
Rudy
http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
Participe no nosso Top Comentarista!

André Inácio disse...

Nunca li nada desse autor, mais sempre procuro obras mais "leves" para intercalar com leituras mais densas. Com certeza vou me lembrar dessa série. Ótima resenha.

http://maisumaleitura.blogspot.com.br/

Penny disse...

Essa série é genial! Os próximos volumes mantêm a qualidade, viu.
Adoro as sacadas de Snicket, e tenho uma relação de amor e ódio com S. Theodora Markson. Aliás, amo o fato de que nessa série todos os adultos são meio retardados (o que são aqueles policiais?!?!) e as crianças precisam resolver tudo.
Ótima resenha! :)

www.blogsemserifa.com

Ju M disse...

Essa série parece ser muito gostosa de ler mesmo. Não acho ruim o fato de ser para o público juvenil, geralmente esses livros são bem gostosinhos de ler e dão uma bela distração. Isso me lembra um pouco a série vagalume, com livros cheio de suspense e aventuras.
Deve ter ainda uma bela pitada de humor, com os nomes criativos que o autor deu aos luares e personagens.

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger