quarta-feira, 21 de outubro de 2015

RESENHA: Segunda Fundação

“Em toda história conhecida da Humanidade, avanços foram feitos primeiramente na tecnologia física; na capacidade de lidar com o mundo inanimado. O controle do ego e da sociedade foi deixado ao acaso, ou aos esforços vagos de sistemas éticos intuitivos baseados na inspiração e na emoção.” (ASIMOV, 2009, p. 112).

***

Foi com um misto de alegria e tristeza que cheguei ao final da trilogia clássica de Fundação, obra-prima de Isaac Asimov e laureada com o Prêmio Hugo de Melhor Saga de Ficção Científica e Fantasia de Todos os Tempos. 

ATENÇÃOa resenha CONTÉM SPOILERS dos livros anteriores da série Fundação. 

Através da psico-história, Hari Seldon previu a decadência e queda do Império Galáctico. Suas previsões confirmaram que após a inevitável queda, se sucederia um período de trinta mil anos até que um novo império pudesse se reerguer. O “Plano Seldon” visava diminuir esse período para mil anos com a criação da Fundação e da Segunda Fundação, porém, o plano não considerava em seus cálculos as habilidades mentais de Mulo, um mutante ambicioso que conseguiu derrubar até mesmo a Fundação, em toda a sua pujança, força e glória. Mas para se tornar o líder supremo de um novo Império Galáctico, Mulo precisará derrotar a Segunda Fundação. 

Mencionei na resenha de Fundação e Império, o segundo livro da saga, que demorei a me envolver com a estória e o meu receio era que o mesmo acontecesse com Segunda Fundação. Felizmente, o terceiro livro consegue tragar o leitor logo nos primeiros capítulos, não apenas mantendo seu interesse, mas aumentando-o até o fim. 

A primeira parte do livro foca na busca incessante de Mulo pela misteriosa Segunda Fundação, e sendo o mutante um dos mais interessantes e intrigantes personagens da série, a meu ver o único capaz de rivalizar com o genial Hari Seldon, este é um dos ápices da estória. Já na segunda parte do livro, Asimov avança no tempo e descortina os segredos da Segunda Fundação.

Como era de se esperar de um mestre como Asimov, o livro é repleto de situações que quase beiram o impossível, mas que sempre encontram uma resolução ainda mais surpreendente. Assim, Segunda Fundação se parece com um emocionante jogo de xadrez, com estratégias empolgantes, desenvolvimento imprevisível e um desfecho de tirar o fôlego. Não é por menos que se tornou meu livro preferido da trilogia.

Apesar de ser uma saga de ficção-científica, continuo me impressionando com a capacidade do autor em entender o ser humano, seus defeitos e suas qualidades. Asimov deixa claro que independentemente do contexto, a humanidade possui características inatas e tem a tendência de resistir a mudança, mesmo que seja em benefício próprio. 

O final do livro não coloca um ponto final na estória, embora se possa intuir os acontecimentos subsequentes. Por isso mesmo, fãs e editores do autor insistiram que ele escrevesse uma continuação, e com um universo tão grandioso e ainda repleto de possibilidades, Asimov lançou uma quadrilogia, sendo que dois livros se passam antes da trilogia clássica e os outros dois se passam depois. 

Apesar de contar com uma estrutura não convencional — saltando no tempo e acompanhando momentos chave na história da Fundação, formando uma verdadeira colcha de retalhos —, Asimov teve a audácia de criar um épico da ficção científica, e tenho certeza que nenhum outro escritor teria a capacidade de criar uma trama tão complexa e lógica quanto ele. Impossível chegar ao fim desta saga inesquecível sem o gostinho de quero mais. 

Título: Segunda Fundação (exemplar cedido pela editora)
Autor: Isaac Asimov
N.º de páginas: 235
Editora: Aleph

26 comentários:

Ycaro Brito disse...

Alê, não acompanhei a resenha dos outros livros da série, mas, mesmo assim, Segunda Fundação não conseguiu me conquistar. identifiquei uma proposta de leitura mais nerd e/ou complexa relacionada ao livro, o que logo me desagradou, pois ainda não acho que estou maduro o suficiente na literatura para livros assim. muita informação, o que é bom, mas não para um leitor como eu. Fica mais pra frente!

Markus Andrez disse...

Oi, Ale! Como vai?
Li sua resenha parcialmente, porque tenho vontade de ler a série. Mas pelo jeito foi uma leitura agradável e isso me fez querer mais ainda ler a série1
Abraço
mundoemcartas.blogspot.com.br

RUDYNALVA disse...

Alê!
Prazer terminar uma trilogia de livros do Issac.
Finais abertos dão margem à imaginação. Como deve ser uma boa ficção.
“Não espere por uma crise para descobrir o que é importante em sua vida.”(Platão)
cheirinhos
Rudy
http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

Matheus Braga disse...

Hey, Alê, tudo bem?

Eu sou doido para comprar os livros do Isaac, mas sempre acabo colocando no carrinho a continuação de alguma série, ou começando uma outra que já queria há algum tempo. Conheço bem essa sensação de que a leitura decai um pouco no segundo livro e nos últimos ela volta aos trilhos, aconteceu comigo com a série Bloodlines (livro 4 para ser mais preciso). Uma coisa me desanimou um pouco na resenha, que foi a parte da colcha de retalhos. Quem gosta de fazer isso é o Douglas Adams e a narrativa dele não me agrada nem um pouco. Sei que são situações diferentes, pois o Isaac fez isso com livros separados, ao passo que o Douglas faz isso dentro de um livro só, mas mesmo assim não consegui evitar a comparação. A capa do livro é linda.

Abraços,
Matheus Braga
Vida de Leitor - http://vidadeleitor.blogspot.com.br/

Camila Monteiro disse...

Será que devo tentar ficção científica novamente? Vc está me tentando. Essa resenha ficou realmente ótima
Dica anotada.

www.vidacomplicada.com

Carina Pontes disse...

Oi...
Não acompanhei as outras resenhas dessa saga, mas pelo que li desta resenha não são livros que fazem o meu gênero, porém a resenha foi muito bem escrita, parabéns!

carinapontes.com

Luiza Helena Vieira disse...

Oi Alê!
Não conhecia essa obra do Isamov. Sua resenha me deixou bem interessada. Parabéns!
Eu tenho um pequeno problema com finais abertos mas, dependendo da história pode fazer sentido
Beijos
Balaio de Babados

Mariele Antonello disse...

Sua resenha está muito boa, a história desse livro parece ser bem diferente, mas sinceramente não me interessei muito pelo livro, pois não faz muito meu estilo de leituras.

Teca Machado disse...

Oi, Alê!
Confesso que li só por cima a resenha porque não quero spoilers dos livros anteriores.
Eu quero ler a trilogia! :D
Quando li a sua resenha do primeiro, fiquei super empolgada, apesar de não ser o meu estilo preferido de livro.
Mas que o Asimov é um gênio, não nego, por isso quero me aventurar.

Beijooooos

www.casosacasoselivros.com

Diane disse...

Oie ...
Não li a resenha por completo , pois , quero ler os livros anteriores ;)
Mas , posso dizer que fiquei ainda mais animada á ler .
Beijos

http://coisasdediane.blogspot.com.br/

Sil disse...

Olá, Alê.
Infelizmente eu não tenho vontade de ler essa trilogia. Eu já tentei ler alguns livros do autor e não consegui gostar. Não faz muito o meu estilo. Mas que bom que nesse terceiro livro a autor conseguiu te fisgar novamente e te prender.

Blog Prefácio

Evelyn Almeida disse...

Aquele momento que você não lê a resenha completa por conta do spoiler :c
Post it & Livros

Vinicius Correa disse...

Ha tempos que eu quero ler essa trilogia. Já ouvi diversas comentário bons em relação a ela. E como um monte de pessoas ai de cima, eu também apenas li mais ou menos para não absorver muito spoilers uehueheueh

http://www.decidindose.com

Vanessa Vieira disse...

Gostei da resenha Alê. Confesso que não sou muito fã de ficções científicas, mas esta me pareceu ser bem especial e saber que a trama é tão intricada tal como um jogo de xadrez aguçou minha curiosidade. Abraço!

www.newsnessa.com

Jess Sena disse...

Oi, tudo bem?
Não li muito pra evitar spoiler D: faz tempo que quero ler essa trilogia.
bj

@saymybook
saymybook.blogspot.com

Robson Vascovith disse...

Ola, como vai? Já faz tempo que não leio nada do tipo. Vou procurar nas livrarias daqui, parece ser bem legal!

http://www.blogmemories.com.br

Alessandra Tapias disse...

Só li o primeiro, mas com certeza vou amar a trilogia toda.
Adorei a resenha!! Quero muito continuar a ler essa série.

Bjkssss

Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

Maurilei Teodoro disse...

Não sei porque ainda não iniciei esta série tão bem falada pela maioria dos leitores. Provavelmente irei gostar !

bomlivro1811.blogspot.com.br

Ariane Reis. disse...

Oie Alê =)

Como já comentei aqui no Além da Contra Capa ficções científicas funcionam melhor comigo em filmes ou em séries. Um amigo meu gosta bastante dos livros do Isaac, mas eu ainda não li nenhuma obra do autor. Mas, tenho curiosidade por conta dos vários elogios que vejo.

Ótima resenha!

Beijos e um ótimo final de semana;***

Ane Reis.
mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
@mydearlibrary

Phelipe Pompilio disse...

Tô querendo ler essa série do Asimov! Sei que o cara é O Mito da ficção científica e quero ver se ele é tão bom quanto dizem!!

Ótima resenha! Abraços!
www.bravuraliterariablog.blogspot.com.br

Gabriela CZ disse...

Fiquei mais tentada ainda a ler essa trilogia, Alê. Seus comentários aumentaram minha curiosidade em conferir esse universo criado por Asimov e a forma como descreve o ser humano. Ótima resenha.

Abraços!
http://constantesevariaveis.blogspot.com.br/

Mariele Antonello disse...

Sua resenha está muito boa, já li diversos comentários positivos sobre essa série, mas sinceramente não consigo me interessar por ela, não faz meu estilo de leitura, e por esse motivo não pretendo ler.

Carolina Garcia disse...

Oi, Alê!

Não vou ser capaz de comentar sua resenha hoje porque quero ler essa trilogia ainda e odeio spoilers! >.<
Ouvi comentários positivos e negativos sobre a história e estou curiosa para conferir.

Te conto depois que ler. ;)

Bjs

livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

Rose Gs disse...

Olá,
Devido ao seu aviso de Spoiler, vou ler sua resenha do primeiro livro, e assim que ler o livro, leio as resenhas seguintes. estou muito interessada em ler.
Bjocas

Ana I. J. Mercury disse...

Não conhecia ainda essa trilogia, mas fiquei interessada, estou precisando mesmo ler livros de ficção científica! E esse parece ser bem tramado e cativante. O autor é superbem falado, o pessoal curte muitooooo os livros dele!! Vou anotar aqui, e procurar para comprá-lo!!
bjos

Ju M disse...

Não conhecia esses livros ainda e não fiquei muito empolgado, não consegui entender muito bem a premissa de que ele parte.

Ainda assim, achei interessante saber que ele é surpreendente em algumas situações, isso é um ponto muito positivo pra mim. Gosto de tramas bem estruturadas, cheias de estratégias, e se o desfecho é de tirar o folego melhor ainda.

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger