terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Especial de Fim de Ano - Parte 1.2

Em 2016, o nosso tradicional Especial de Fim de Ano ganhará um formato diferente. Por razões externas a nossa vontade, não conseguimos gravar os vídeos a tempo de os posts irem ao ar nesta época, mas também não quisemos deixar que o especial se perdesse. Por isso, dessa vez, as duas primeiras partes serão feitas na forma de post escrito e a última na forma de vídeo.

Para quem ainda não conhecesse os nossos especiais, uma breve explicação: na primeira parte comentaremos como foram as leituras dos livros que, no especial de 2015, elegemos como as nossas maiores expectativas para 2016. Na segunda, vocês saberão quais foram as nossas melhores leituras desse ano. Por fim, vamos contar para vocês quais os livros que mais estamos desejando para 2017. 

Especial de Fim de Ano - Parte 1.2: Comentando os Mais Desejados de 2016 - Lista do Alê

5º lugar: Brilhantes - Marcus Sakey

Vi Brilhantes pela primeira vez quando acessei a páginas do mais vendidos da Amazon americana há alguns anos, e se a própria sinopse já tinha me interessado, o aval de Gillian Flynn bastou para que o livro entrasse na lista de mais desejados. E Brilhantes atingiu as expectativas, não apenas com bons personagens, mas com um mundo criativo, uma narrativa envolvente e uma trama repleta de reviravoltas. Entretanto, ao mesmo tempo em que entregou a mistura de ficção científica e aventura que eu esperava encontrar, creio que Sakey falhou em tornar sua obra mais memorável. Digo isto por que este ano dei início a leitura de sete novas séries (e admito que até mesmo eu estou chocado com este número) e Brilhantes foi a que menos me empolgou. Ainda pretendo ler os demais livros e conferir o desfecho da estória, porém, esta série está longe de ser uma prioridade. 


4º lugar: O Pistoleiro - Stephen King

Curiosamente, meu primeiro contato com King se deu com O Pistoleiro, quando eu não deveria ter mais do que quinze anos, e este foi um dos poucos livros que abandonei no meio da leitura.  Creio que, naquela época, não entendia o estilo do autor e por isso fiquei frustrado com a estória. Somente depois de ler Sob a Redoma, Novembro de 63, Doutor Sono, e tantos outros livros do autor, percebi que King é mestre em criar personagens e conflitos reais, mesmo que em um cenário sobrenatural. Assim, depois de me tornar fã do autor e ver o próprio King dizer que se sua obra fosse um sistema solar, A Torre Negra seria seu Júpiter, não tive dúvidas de que precisaria dar uma nova chance à série. Felizmente, um amigo que também é fã do autor me alertou que os primeiros livros da série eram mais fracos e que era necessário insistir um pouco. Assim, dei início a leitura com poucas expectativas e me surpreendi a cada capítulo, justamente por agora entender o estilo de King. Ainda assim, achei O Pistoleiro um livro um pouco “estranho”, visto que o leitor é jogado em um mundo desconhecido e as respostas são escassas. O enfoque é no desenvolvimento dos personagens e na apresentação de um mundo misterioso, que deixa gostinho de quero mais. Sem a menor dúvida, O Pistoleiro foi uma das grandes surpresas do ano e mal posso esperar para conferir os demais volumes da série.


3º Lugar: O Grande Gatsby - F. Scott Fitzgerald

Infelizmente, não consegui ler O Grande Gatsby esse ano. Até cheguei a dar início a leitura, porém, o timing não foi certo. Creio que por não estar em clima para ler um livro clássico, percebi que não estava me envolvendo com a estória e preferi adiar a leitura do que forçar e acabar não aproveitando o quanto poderia. 

2º Lugar: Os Miseráveis - Victor Hugo

Também não foi possível ler Os Miseráveis. Por razões alheias a minha vontade, este ano tive que reduzir meu ritmo de leitura, o que acarretou no fato de que passei boa parte do ano sem um estoque de resenhas. Dessa forma, quando consegui formar um estoque — que me permitiria continuar postando com frequência no blog e mergulhar na leitura de um livro maior — optei por David Copperfield, que era minha maior expectativa do ano. 
1º lugar: David Copperfield - Charles Dickens

Se O Pistoleiro foi uma das maiores surpresas do ano, David Copperfield foi a maior decepção. Se eu já tinha altas expectativas por causa da leitura do incrível Grandes Esperanças, minha expectativa apenas aumentou quando descobri que Dickens considerava David Copperfield sua melhor obra. E verdade seja dita: o livro tem seus méritos. Em questão de páginas me apeguei ao protagonista e me surpreendia com os rumos de sua infância/adolescência turbulenta e, sobretudo, em ver como seu caráter e personalidade ia se formando. Entretanto, quando David atinge a vida adulta, suas condutas e forma de pensar apenas me causavam indignação. Como se não bastasse, o desfecho do livro acabou tomando rumos que pareceram retirados de uma novela mexicana. Ou seja, a expectativa era alta e o livro tem um grande início, mas em determinado ponto tudo começa a desandar. Assim, minha maior expectativa para o ano se tornou minha maior frustração.

14 comentários:

Patricia Martins Bueno disse...

Olá! Adoro os livros do Stephen King! Já li vários e sempre me surpreendo! Já leu O Cemitério? Até agora foi o que mais gostei dele! Saco de Ossos é bem interessante tbm. Que pena que vc se decepcionou com David Copperfield! Estava entre meus livros para ler, até me decepcionei agora hahaha
Beijo!
http://booksmanybooks.blogspot.com.br/

Luiza Helena Vieira disse...

Oi, Alê!
Acho que li O Pistoleiro na mesma idade que você, mas não abandonei e nem entendi nada também. Vou reler pra terminar essa série.
Brilhantes era um livro que eu não entendia muito bem do que se tratava, mas lendo algumas resenhas eu me interessei bastante.
Beijos
Balaio de Babados
Participe do Natal Literário
Participe da promoção de três anos de Um Oceano de Histórias
Participe do Sorteio de Final de Ano

Gabriela CZ disse...

Muito bom poder conferir como suas maiores expectativas do ano se saíram, Alê. É ruim quando não conseguimos cumprir todas as metas, mas superamos. Tenho vontade de ler todos os cinco, em especial O Pistoleiro (e toda a série Torre Negra), Os Miseráveis e David Copperfield. Mesmo que esse último tenha te decepcionado. Ótimo post.

Beijos!
Portal Andar de Cima

Nessa disse...

Oi Alê
Só leitura top, adorei os livros que citou, não li nehum mas tenho muita curiosidade.

Beijinhos
http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

Diego França disse...

Oi, Alê!
Te juro que tentei ler o Grande Gatsby até o fim, mas não consegui. Eu e esse livro não tivemos um bom relacionamento, logo abandonei. Os Miseráveis é maravilhoso, né? E ainda teve a super adaptação que eu amei também. E sobre S. King estou lendo vários livros dele ultimamente e adoro. Mas esse livro que você postou não me chama atenção.

Boas Leituras para 2017.
Abraço.
Diego, Blog Vida & Letras
www.blogvidaeletras.blogspot.com

Thay Freitas disse...

Oi!!
Arrasou nas escolhas.
Tenho muita vontade de ler Os miseráveis.

Beijo grande :*
Sankas Books

Priscila Tavares disse...

Oi Alê, como sempre, só coisa boa você escolheu hem. Vou até pegar algumas dessas indicações para mim.
Beijos
Quanto Mais Livros Melhor

RUDYNALVA disse...

Eita Alê!
Escolheu só os melhores dos melhores, hein?
Feliz em ver na sua lista: King, Dickens, e Fitzgerald, são verdadeiramente fabulosos.
Quero poder ler: Brilhantes - Marcus Sakey
“Não pedi coisas demais para não confundir Deus que à meia-noite de ano novo está tão ocupado.” (Clarice Lispector)
FELIZ 2017!
cheirinhos
Rudy
http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

Naiara Fidelis Da Silva disse...

Todos os livros citados no post, são livros que desejo muito ler um dia, pois sempre vejo comentários sobre eles o que me deixou bastante curiosa para ler.

Sil disse...

Olá, Alê.
Lembro que fiquei interessada em Brilhantes mas acabei esquecendo dele e só lembrei agora que vi aqui na postagem hehe. Desse eu li O Pistoleiro, li até o terceiro da série, mas como não sei qual é o meu problema, mas não gosto de quase nenhum do King que eu leio, acabei não gostando tanto. David Copperfield eu acho que li an época da escola, não tenho certeza, mas se li mesmo não foi um livros que marcou já que nem lembro se li ou não. E que pena que não conseguiu ler os outros.

Blog Prefácio

Desbravador de Mundos disse...

Olá, Alê.
Uma pena que David Copperfield te decepcionou de uma forma tão grande. Principalmente essa questão de final com novela mexicana.
Eu gosto muito de King, mas ainda não li O Pistoleiro. Pretendo ler e espero ter as expectativas alcançadas, assim como aconteceu com você.

Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de dezembro. Serão dois vencedores, dividindo 3 livros.

Luciana Campos disse...

Oi, Alê!
Poxa, uma pena que a sua leitura de O Grande Gatsby não tenha engrenado... Assisti ao filme esse ano e gostei MUITO, e desde então o livro figura entre os meus mais desejados. Espero que em 2017 você consiga ter uma experiência melhor com ele.

Tô pensando em Ler disse...

Melhores livros do mundo nessa sua lista!!

Adorei! Ainda estou pensando em quais são os meus. Semana que vem farei a postagem.

Bjkssss

Ana I. J. Mercury disse...

Menino, quero todos, de verdade!!!
Todos estão na minha listinha, principalmente Os Miseráveis e O Grande Gatsby, há anoooos, muitos anos mesmo kkkkkk
Boas leituras em 2017, Mari e Alê!!
bjoss

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger