segunda-feira, 5 de agosto de 2013

RESENHA: O Destino do Tigre


“Jamais se obtém a vitória sem primeiro tomar a decisão de partir. Cada passo que você deu, cada inimigo que você venceu, cada provação que suportou, trouxe você aqui, agora, a este momento. É a véspera do seu destino.” (HOUCK, pag. 309, 2013)

Início essa resenha confessando que não tinha boas expectativas para o quarto livro dessa série que começou tão encantadora. “A Maldição do Tigre”, livro que nos apresenta Kelsey e os príncipes amaldiçoados - Ren e Kishan -, é adorável, cheio de fantasia, magia, aventuras e um romance delicioso. Porém, nos livros seguintes - “O Resgate do Tigre” e “A Viagem do Tigre” - a autora opta por salientar um triângulo amoroso forçado, que faz com que os leitores percam o carinho pelos personagens, ao invés de investir na aventura, que é o ponto forte da saga dos Tigres, e nas relações que teriam potencial para amadurecer. Com isso, os livros 2 e 3 me fizeram lamentar o rumo que a história estava tomando e acreditar que a saga dos Tigres jamais voltaria a ser o que fora no primeiro livro. E então veio “O Destino do Tigre” e eu fico feliz de dizer que estava errada.

Kelsey, Kishan e Ren estão em um momento definitivo de sua jornada. É chegada a hora de desvendar a última profecia e buscar o último presente da deusa Durga para, enfim, quebrar a maldição e recuperar a mortalidade dos príncipes amaldiçoados. No seu caminho estão criaturas mágicas, provações, perdas, escolhas difíceis e a batalha definitiva contra o feiticeiro Lokesh, borrando os limites entre passado, presente e futuro.

Em “O Destino do Tigre”, Colleen Houck surpreende respondendo - já no penúltimo livro da série - as grandes perguntas que permeiam a história, desvendando os elos que unem os personagens e selando seus destinos. A autora (em uma decisão sábia) opta por deixar o romance ligeiramente de lado e mostra que, em termos de aventura e magia, é capaz de ainda mais do que mostrou nos livros anteriores. Repleto de ótimas cenas de batalha e trazendo respostas surpreendentes e bem elaboradas, “O Destino do Tigre” não supera o primeiro livro da série, mas sem dúvida é o melhor depois dele.

Mas, como nem tudo são flores, Kelsey continua Kelsey e Ren e Kishan continuam inexplicavelmente apaixonados por ela, protagonizando diálogos clichês e dando continuidade a um relacionamento inverossímil ao extremo. Os leitores já estão acostumados com a infundada indecisão amorosa da protagonista então isso não chega a merecer tanto destaque quanto a estranheza de momentos em que parece que não apenas os dois irmãos estão apaixonados pela mesma mulher, como a dividem - como se Kelsey fosse namorada de ambos e, apesar do ciuminho, todo mundo estivesse disposto a conviver com isso. São raros os romances fictícios que me cativam, então eu posso até estar sendo radical demais (embora, sinceramente, não acredite que esteja) e até poderia compreender um triângulo amoroso composto por dois irmãos e uma mesma mulher, mas o que decepciona é que Ren e Kishan – que em “A Maldição do Tigre” mostraram ser ótimos personagens – perderam a essência de suas personalidades. No primeiro livro, os dois estavam interessados por Kelsey, mas eram pessoas completamente diferentes. Ren era o romântico charmoso, Kishan era o bad boy arisco e atrevido. Aos poucos, as características que diferenciavam os dois e os tornavam interessantes foram se esvaindo e, além de se tornaram muito semelhantes, ambos acabaram por perder seu poder de sedução, o que é lamentável.

Com tanta coisa acontecendo em sua mágica jornada, ao final do livro a sensação que fica é de satisfação. “O Destino do Tigre” amarra as pontas, consegue que toda a sua mitologia faça sentido e leva ao leitor ao ponto que ele ansiava desde o primeiro livro, de forma que é difícil imaginar o que a autora reserva para a conclusão da saga por que o sentimento geral já é de conclusão. Novas perguntas? Novos desafios? O futuro? O passado? As possibilidades são muitas e a expectativa voltou a ser boa.

Título: O Destino do Tigre (exemplar cedido pela Editora Arqueiro)
Autora: Colleen Houck
Nº de páginas: 400
Editora: Arqueiro

17 comentários:

Ana Paula Barreto disse...

Tenho muita curiosidade em relação a esta série, mas confesso que o que me cansa (mesmo antes de ler! rs) é este triângulo super clichê e chatinho. Tem que goste, mas eu acho que tira muito o valor da história.
De qualquer forma, fiquei satisfeita em saber que o quarto livro, além de bem melhor que os dois anteriores, busca solucionar as questões abertas previamente.
bjs
GFC: Ana Paula Barreto

Gabriela Cerutti Zimmermann disse...

Mari, tenho muita vontade de ler essa série. Mas tudo que leio sobre o triangulo amoroso, inclusive o que você disse, acaba me desanimando um pouco. No entanto, você apontou coisas que mostraram que talvez eu deva mesmo procurá-la. :)

Abraço!
http://constantesevariaveis.blogspot.com.br/

GFC: Gabriela Cerutti Zimmermann

Lili disse...

Eu não li a resenha todo, porque eu comecei gostando de A maldição do tigre, e no fim estava odiando a história. E pedi de aniversário o segundo, na esperança de que melhorasse. Eu comecei domingo e a Kelsey já me irritou no primeiro capítulo.
Não sei se vou continuar a série, mas eu queria saber como as coisas continuam. Só me interessa a maldição, acho a Kelsey a pior protagonista da história. Ela é chata pra burro.

Tua resenha me deixou ainda mais balançada.

liliescreve.blogspot.com

Paloma Viricio disse...

Sinceramente não tenho muito interesse nesse livro e em nenhum da série. Vixi...triângulo amoroso e diálogos clichês...tô fora!

Beijocas!
Paloma Viricio- Jornalismo na Alma.

schrotz disse...

Eu acho a capa dessa trilogia MARAVILHOSA! Não sei se faz o meu gênero literário~, mas eu definitivamente tentaria ler! E, nossa, essa coisa de "achei que não tinha como ser melhor, mas foi" isso é maravilhoso, HAHA. Boa semana!
http://literallypitseleh.blogspot.com.br/

Katrine Bernardo disse...

Eu não li sua resenha porque ainda não comecei a trilogia, apesar de morrer de vontade de ler :( Sl, muitas pessoas amam e outras odeiam, eu to morrendo de curiosidade! Obrigada por visitar o blog hihi
Beijão.
http://www.garotadolivro.com/

Ana Caroline Lima disse...

Não li a resenha por conta de spoilers, mas essa série já está na minha meta de 2013 e eu espero gostar!
http://leituramagnifica.blogspot.com.br/

Fran disse...

Pelo jeito A Maldição do Tigre caiu na modinha dos triângulos amorosos e na personagem principal quase intragável. Esses triângulos já estragaram muitas histórias com potencial, só pq o autor queria "vender". Pelo menos eu acho que esse é o motivo. Eu ainda nao li a trilogia mas já desanimei pelo que as pessoas tem contato nas resenhas hehehehe

GFC- Franciely

Psicose da Leitura disse...

Ai meu deus!
Me segurei para não ler essa resenha viu! HUAUHA
comprei os 4 livros para ler...
estou super ansiosa, mas não li nenhuma inda :(
Fiquei com medo de pegar spoiler.... :(

Beijinhos, Paula
http://psicosedaleitura.blogspot.com.br/

Rayssa Gimenes disse...

Essa série é uma das que estou mais ansiosa para ler, mesmo sabendo que o livro 2 e 3 não sejam tão legais, li muitos comentários positivos sobre a série como um todo. E parece que agora todo mundo quer fazer um triângulo amoroso né?! Acho que se isso se encaixa no livro, pode até ser, mas forçado não fica legal.

Beijos

http://diariosdleitura.blogspot.com.br/

GFC: Rayssa Gimenes

Sabrina Castro disse...

Oi, Mari.

Nem posso fazer m comentário decente, pois não li nenhum dos livros dessa série... trilogia, sei lá. =P Não faz muito meu gênero. =/

xoxo

GFC: Sabrina Castro

Lucas Kammer Orsi disse...

Olá Mari, tudo bom?

Estou bem curioso com essa série, por que os comentários são os mais diversos. Não li a resenha na íntegra, com medo de algum spoiler, mas as partes finais acabei lendo. Alguns dizem que é uma versão de Crepúsculo, outros dizem que é maravilhoso. Quero ainda ler para definir em qual time eu fico...

Abraço
Lucas Kammer Orsi (GFC)
ondeviveafantasia.blogspot.com

Thaynara ribeiro disse...

Eu quero muito ler a série!!!
Parece ser muito legal! Embora esse triângulo possa me incomodar muito!!!
Gostei da resenha e espero ler em breve...
GFC: Thaynara Ribeiro

Cristiane Dornelas disse...

Espero que seja bom e espero muito! Vou começar a ler hoje mesmo (acho) e espero que termine bem. As coisas ficaram bem estranhas nesse terceiro, deu um jeito bom pra terminar o quarto e quem sabe o que vai ser agora? Gostei da série e tomara que seja um bom final.

cristiane dornelas

Jessica Lisboa disse...

Eu ainda nao tive a oportunidade de ler essa serie, mas eu sou muito curiosa pra ter todos os livros na minha mao e matar a minha curiosidade dos personagens. Não tenho nenhuma opinião formada por qual 'team' eu sou por conta desse simples fato acima, mas espero reverter isso ainda este ano.

Jessica Lisboa
xx

Ana de Cassia Oliveira disse...

Olha eu escuto muito bem sobre esta série, as capas são lindas. Mas ainda não me aventurei a lê-la, quem sabe mais para frente, porque gosto do tema de fantasia.

Ana de Cassia Oliveira

Nardonio disse...

Ainda bem que, apesar dos probleminhas recorrentes, a autora retomou as rédeas da série, e conseguiu resgatar esse seu interesse perdido no decorrer dos volumes anteriores. Confesso que também não suporto triângulos amorosos chatos, e me parece que esse é mestre nesse sentido. Um ponto forte é que a autora não deixou para o último volume para amarrar todas as pontas da saga. O negócio é torcer pra que no último, ela não estrague tudo novamente.

Seguidor: DomDom Almeida
@_Dom_Dom

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger