segunda-feira, 18 de maio de 2015

RESENHA: O Colecionador de Ossos

“O ser humano é imprevisível, mas devemos pensar, antes de qualquer outra coisa, que ele é apenas isso — um ser. Um animar que ri, um animal perigoso, inteligente, assustado, mas que sempre age por uma razão — um motivo que fará com que a criatura se mova na direção de seus desejos.” (DEAVER, 2012, p. 146).

***

Se não me engano, foi nos idos de 2008 que minha cara parceira de blog me indicou o fantástico filme O Colecionador de Ossos, estrelado por Denzel Washington e Angelina Jolie. Quando descobri que o filme havia sido baseado na obra de Jeffery Deaver, sabia que precisava ler o livro o quanto antes, e me surpreendi ainda mais. Desde então, tinha vontade de relê-lo, tanto é que este foi o primeiro livro que fiz questão de escrever na coluna Lista de Releituras

Desde o acidente que o deixou tetraplégico, o brilhante criminalista Lincoln Rhyme vive isolado do resto do mundo. Tudo muda quando a polícia insiste que Rhyme os ajude a capturar um serial killer que sempre deixa na cena do crime pistas sobre seu próximo alvo. Nesse jogo de gato e rato, o criminalista irá contar com a ajuda da patrulheira Amelia Sachs, que será as pernas e olhos de Rhyme. 

Desconheço qualquer outro autor que tenha um domínio tão grande sobre evidências físicas e o processamento de uma cena do crime. Jeffery Deaver sabe sobre o que está falando, de modo que o livro transborda a verossimilhança, dando a impressão de que o leitor está realmente acompanhando uma investigação policial. Mas, ao mesmo tempo em que o amplo conhecimento do autor fica claro, em nenhum momento a narrativa assume o tom de aula ou palestra. 

Outro fator que merece destaque é o ritmo acelerando de O Colecionador de Ossos. Uma vez que você começa a leitura e se vê envolvido no meio de tantas pistas, o desejo do leitor em resolver o mistério é tão grande quanto o dos protagonistas. A meu ver, o livro é um verdadeiro exemplar do gênero policial, pois temos detetives empenhados em um empolgante caçada pelo serial killer, sendo que a tensão protagonista-antagonista é sentida durante toda a leitura. 

E falando em protagonistas, Deaver fez um trabalho simplesmente fantástico com Lincoln Rhyme e Amelia Sachs. Eles não são apenas competentes e dedicados ao trabalho, mas também apresentam uma profunda humanidade, pois enfrentam fantasmas do passado. Ou seja, vemos não apenas a genialidade dos personagens em ação, mas também suas fraquezas. 

Apesar de já ter lido o livro e assistido ao filme inúmero vezes, me surpreendi com o final, mesmo lembrando de quais eram os detalhes fundamentais para o desfecho. E, convenhamos, são poucos os autores que conseguem empolgar o leitor que já sabe qual é a resolução do mistério. 

Para quem assistiu ao filme, asseguro que vale a pena conferir o livro também. Ainda que a adaptação cinematográfica tenha mantido a essência do livro, foram feitas alterações significativas no roteiro, mas que se mostraram completamente justificáveis. Ainda assim, creio que o livro é mais completo e até mesmo mais empolgante. 

Contando com uma jornada eletrizante, altas doses de adrenalina e um final impactante, O Colecionador de Ossos certamente é um dos melhores livros policiais que já li.

Título: O Colecionador de Ossos
Autor: Jeffery Deaver
N.º de páginas: 457
Editora: Best Bolso

22 comentários:

Maurilei Teodoro disse...

Eu vi o filme e gostei muito. Tenho este e vários outros livros do autor e ainda não li nenhum. Provavelmente irei gostar.

bomlivro1811.blogspot.com.br

Jonatan Pereira disse...

Ainda n vi o filme nem li, pela sua resenha ambos parecem bons, pretendo ler, gostei muito do post e faz tempos que nao leio nada policial.
Abraços!
www.coisasdeumleitor.blogspot.com.br

Aline Julião disse...

Olá, Alê!
Nunca vi o filme. Agora, tomo conhecimento do livro.
Não sei se chegarei a lê-lo. Não faz meu tipo de leitura. Tenho curiosidade por um livro com enredo policial.
Acho que se eu der a chace a um do gênero, será esse. A resenha deixa uma curiosidade enorme sobre o que se passa em toda a história.
Abraço,
http://oqueeuanddolendo.blogspot.com.br/

Katrine Bernardo disse...

Confesso que tenho uma curiosidade enorme, ainda não li o livro nem assisti ao filme, mas acho que vou ver o filme esse fim de semana!!!
Um beijo.
http://www.garotadolivro.com/

Gabriela CZ disse...

Confesso que nem o filme vi ainda, Alê. Mas isso porque sou um desastre total. Todavia, me empolguei com a trama e seus comentários. Pretendo conferir ambos, livro e filme. De preferência em breve. Ótima resenha.

Abraço!
http://constantesevariaveis.blogspot.com.br/

DominO Simmons disse...

Oie Ale... sou louca pra ler esse livro, inclusive já peguei ele diversas vezes no sebo e acabo soltando pensando, ahhh vou comprar a edição novinha na livraria... mas a sua resenha agora me fez para e pensa porque não compro esse livro de uma vez e paro de frescura! hahahah beijos linda resenha e depois que eu ler volto aqui pra falar mais sobre...
#Pulandolivros na fila de leitura

beijoss

cantodadomino.blogspot.com.br

Diego Morais Viana disse...

Oi, Alexandre.
Já assisti esse filme umas três vezes.
É um filme muito bom, do tipo que eu gosto, com muito suspense policial.
O livro desse ser ainda melhor, pois geralmente aprofunda mais alguns detalhes.
Abraços.
Diego || Diego Morais Viana

Sil disse...

Oi, Alê
Eu assisti o filme em uma maratona que fiz com alguns amigos, de filmes do Denzel. E só recentemente descobri que tinha o livro. Tenho muita vontade de ler. Ainda não li nada do autor e gostei de saber que ele é daqueles que nos surpreende meso quando já sabemos o final. Os livros da Agatha são assim. Tem uns dela que já li varias vezes e sempre noto alguma coisa que ainda não tinha percebido antes.

Blog Prefácio

Rízia Castro disse...

Eu assisti ao filme, aí perco a vontade de ler o livro =/
Mas gostei da empolgação e quem sabe, mais para frente, não mudo de ideia?
Beijinhos
Rizia - Livroterapias

Luis Carlos disse...

Apesar do filme ser muito conhecido, eu ainda não tive a oportunidade de assisti-lo! Adorei conhecer um pouco mais da obra, fazendo com que eu me interessasse em comprá-lo, pois o livro parece ser bem instigante e bem escrito!

Nadja disse...

Oi! Não sou muito fã de livros policiais, mas sempre abro uma exceção quando ele é bom, pelo menos é o que eu percebi sobre esse livro. Nunca tinha visto o livro nem o filme, mas agora vou procurar mais algumas coisas sobre eles. Mas acho que talvez a explicação do autor pode deixar a leitura cansativa, pelo que entendi a leitura vem com detalhes sobre investigação, o que mostra bastante intendimento, mas me pergunto se ficaria difícil para pessoas que não entendem nada sobre o assunto como eu.
Mesmo assim me conquistou.

Desbravadores de Livros disse...

Olá, Alê.
Eu adoro livros policiais, principalmente quando há assassinos em série, mas não conhecia esse. Nem preciso dizer que a sua resenha me deixou para lá de desejando o livro, né?
Essa verossimilhança contida na obra, aliada ao ritmo acelerado, tenho certeza que me agradará demais. São duas das características que mais gosto em livros do gênero.

Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de maio. Você escolhe o livro que quer ganhar!

Bruna Aguiar disse...

Ah, os livros em regra são melhores que os filmes mesmo. Não sou muito fã de livros pessoais, mas vou indicar para o meu marido que adora (acho que ele ia adorar as suas resenhas, haha)! Beijos

www.chezb.com.br

Caverna Literária disse...

Já assisti o filme e achei bom, mas bem o costumeiro de terror mesmo. Pela sua resenha o livro parece transmitir bem mais o significado da história, fiquei curiosa! *-*

xx Carol
http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
Tem resenha nova no blog de "Elevador 16", vem conferir!

Livy disse...

Oie ALê =D

Eu simplesmente amo este livro. Depois que vi a adaptação cinematográfica eu fui atrás do livro e quando li, xonei! Amei sua resenha, mostrou muito bem como o livro é bom! Aliás, preciso reler, faz anos que li! =D

Beijos,
Livy
nomundodoslivros.com

Marco Antonio Marco Antonio Sousa da Silva disse...

Olá Alê,

Assisti ao filme na época, muito bom e não conhecia esse livro, pela sua resenha já vi que vou ,gostar demais e sabendo que os filmes são inferiores aos livros nem preciso falar que já vai para a minha lista...dica anotada....abraço.

devoradordeletras.blogspot.com.br

Maisanara F. disse...

Nunca assisti ao filme, mas quero muito ler o livro. Amo livros policiais! Sei que vou gostar muito do livro, tenho de lê-lo. Bjus.

Ana Clara disse...

Oi Alê!

Curiosidadezinha sobre mim: eu morro de medo de livros policiais! Juro. Não sei nem explicar o porquê. É um gênero que eu leio pouco por esse motivo aí mesmo. Me dá um trem ruim, menino, ler e não conseguir descobrir o final. HAUEHAUEHAUEHAE

Beijo!
http://www.roendolivros.com/

Nardonio disse...

Já assisti ao filme e gostei muito. Fiquei sabendo que era uma adaptação de um livro há pouco tempo. Tenho certeza que o livro deve ser infinitamente melhor mesmo. Como adoro essas tramas policiais com uma vibe de briga de gato e rato, certeza que vou querer ler em breve.

Seguidor: DomDom Almeida
@_Dom_Dom

RUDYNALVA disse...

Alê!
Apesar de não ter lido o livro ainda, e tenha a maior vontade de ler, imagino mesmo que seja um livro policial dos mais empolgantes. Digo isso porque assisti inúmeras vezes o filme e a cada vez me surpreendo com os detalhes, prova que a pesquisa do autor foi bem feita.
Vou a procura para leitura.
Cheirinhos
Rudy
http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

Ana I. J. Mercury disse...

Amooooo livros policiais, e esse eu aiinda não conhecia e já me encantou!!
Li poucos que se tratavam de serial killer (o qual gosto muito de saber o que pensam e tal), e esse parece ser muito bem feito, sem deixar pontas e com personagens e crimes arquitetados e com estilo.
O fato dos protagonistas terem seus sentimentos e crescimentos ao longo da trama também me cativa.
Já quero!!
bjãooo

Wilson Brancaglioni disse...

Olá Alê tudo bem?

Adoro o gênero policial. Sou fã desse gênero e fiquei sabendo a pouco tempo que existia o livro O Colecionador de Ossos. Assisti ao filme e não me arrependi. Havia todos os ingredientes de uma boa trama policial. As vezes algumas mudanças são necessárias para transpor uma história de um livro para as telonas, afinal, o formato vídeo exige isso.

Estou ansioso para ler esse livro e deixar as minhas impressões aqui, pois como já disse é um gênero que aprecio muito.

Wilson Brancaglioni
http://www.estantedowilson.com.br/

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger