quarta-feira, 12 de julho de 2017

RESENHA: Belas Maldições

“Isso era o que alguns humanos achavam difícil de entender. O Inferno não era um grande reservatório de maldade, não mais do que o Céu, na opinião de Crowley, era uma fonte de bondade; eles eram apenas lados no grande xadrez cósmico. Onde se encontrava a coisa em si, a verdadeira graça e a verdadeira treva da maldade, era bem no interior da mente humana.” (PRATCHETT, GAIMAN, 2017, p. 80) 

***

O mundo está chegando ao fim. Mas o demônio Crowley e o anjo Aziraphale, que vivem na Terra desde o início da criação, acham o Armagedom um evento inconveniente. Para impedir o fim do mundo, eles precisam localizar o anticristo, uma criança de onze anos. No caminho deles, encontrarão Anathema Device, a descendente da bruxa Agnes Nutter, que escreveu o único livro com profecias precisas sobre o fim do mundo. 

A primeira observação que preciso fazer é sobre a originalidade da premissa de Belas Maldições. Pratchett e Gaiman subvertem absolutamente tudo o que já ouvimos falar sobre o apocalipse, criando não apenas uma estória engraçada, mas também repleta de reflexões sobre a religião.  

A improvável amizade entre Crowley e Aziraphale também merece destaque, sendo que as interações entre eles eram hilárias. A meu ver, eles eram os personagens mais interessantes da estória, porém, não ganharam tanta atenção quanto eu imaginava. Isso por que a estória é bastante pulverizada, contando com vários núcleos e inúmeros personagens, alguns com pouca importância para o desenvolvimento da trama. 

"As Justas e Precisas Profecias" escritas por Agnes Nuter eram, para dizer o mínimo, bastante inusitadas. A verdade é que Agnes, uma mulher do século XVII, tinha vislumbres de um futuro que ela não entendia e o interpretava de acordo com seu conhecimento. Assim, os autores deixam clara a crítica sobre as mais variadas interpretações que podem ser feitas de qualquer texto religioso. 

O núcleo liderado por Adam, o anticristo, foi de longe o mais insosso. Isso por que Adam é apenas uma criança, sendo que ele e seus amigos ocupam-se de atividades eminentemente infantis, como esperado. Até é compreensível por que os autores optaram por fazer do anticristo uma criança, porém, não me pareceu necessário tanto enfoque neste núcleo. 

Apesar das situações inusitadas e do bom humor constante que permeia o texto, admito que a estória me pareceu subaproveitada, pois seus melhores aspectos tiveram que dividir espaços com outros elementos menos interessantes. Por causa disso, a leitura teve altos e baixos, o que acabou afetando meu envolvimento com a trama.  

Belas Maldições é um livro com uma premissa original e inusitada e que entrega uma leitura leve e despretensiosa, além de interessantes reflexões.

Título: Belas Maldições
Autores: Terry Pratchett e Neil Gaiman
N.º de páginas: 349
Editora: Bertrand Brasil
Exemplar cedido pela editora 

Compre: Amazon
Gostou da resenha? Então compre o livro pelo link acima. Assim você ajuda o Além da Contracapa com uma pequena comissão.

13 comentários:

RUDYNALVA disse...

Alê!
Sua resenha foi bem ao estilo do livro: carregadas de piadinhas irônicas..., adorei!
Fato é, não apenas pelo autor(es), mas pelo próprio enredo, porque gosto demais de livros que envolvem anjos (e demônios) e por toda confusão feita na troca do local onde ele deveria ser criado e ainda pela forma hilária com que foi escrito, mercece sim ser lido e fiquei bem curiosa, viu?
“Bendito seja eu por tudo o que não sei, gozo tudo isso como quem sabe que há o sol” (Fernando Pessoa)
Cheirinhos
Rudy
TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

Lana Silva disse...

Realmente este livro tem uma premissa bastante original, e inusitada, e por isso quando li a resenha me interessei e muito pela leitura, uma pena que alguns tema bons não se sobressairão de outros temas não tão interessantes, o que tornou esta leitura ora boa, ora nem tanto. Talvez isto tenha te dificuldade envolver com esta estória, tornando uma leitura lenta, e pouco cativante.

Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

Gabriela Souza disse...

Oi! Eu amo livros desse gênero! Já to louca pra ler o livro e saber o desfecho dessa história! Livros sobre anjos e demônios são a minha paixão, mas que pena que a leitura teve altos e baixos. Beijoss

Gabriela CZ disse...

Não lembro se já tinha conferido a sinopse desse livro mas achei a premissa bem interessante, Alê. Infelizmente estou começando a achar que isso de subaproveitar bons aspectos é uma marca do Gaiman, pelo que já li dele. Todavia, seus comentários positivos me deixaram curiosa o suficiente pra querer ler. Ótima resenha.

Beijos!

Marco Antonio Marco Antonio Sousa da Silva disse...

Olá Alê, tudo bem?

O livro parece bem interessante, particularmente eu não conhecia, mas pela sua resenha vale a leitura, dia anotada...abraço.


http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

Marta Izabel disse...

Oi, Alê!!
Não lembro de ter lido outra resenha sobre esse livro, mas a estória em si é bem interessante, sempre gostei de livros que tenham anjos e demônios na narrativa. Adorei a indicação!!
Beijoss

Estranhos Como Eu disse...

Oi, Alê!!

Não conhecia o livro... E também não me impactou tanto. Mas que bom que gostou dele! Beijos,

www.estranhoscomoeu.com

O Que Tem Na Nossa Estante disse...

Oi Alê! Que pena que a narrativa teve altos e baixos, mas ainda tenho curiosidade de ler porque ainda não conheço a narrativa de Terry Pratchett!

Bjs, Mi

O que tem na nossa estante

Márcia Saltão disse...

Oi.
Como tenho muita vontade de começar a ler Neil Gaiman, apostaria em uma boa leitura. E a premissa também me deixou motivada e curiosa para saber o desenvolvimento desse enredo.
Ótima resenha. Dica anotada.
Beijos.

Carolina Garcia disse...

Oi, Alê!!!

Eu adoro Neil Gaiman e esse livro está na minha lista de desejados desde o lançamento. Fico muito feliz em saber que é uma boa leitura.
Espero conseguir um exemplar pra mim em breve!! Hahahahaha

Bjs

http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

Giulianna Santicioli disse...

Gosto bastante de livros com esse tema mais sobrenatural, realmente é bem original a premissa da história, anjo e demônio se juntarem para evitar o fim do mundo não é algo que me lembre de já ter lido, só foi uma pena o autor não conseguir desenvolver muito bem a história, mas mesmo assim ela parece muito boa.
Beijos!

Naiara Fidelis Da Silva disse...

A premissa deste livro me chamou bastante a atenção e gostaria de dar uma chance para ele algum dia para tirar minhas próprias conclusões.
Adoro livros com esse tipo de temática.
Achei a capa simples, porém linda.

Ana I. J. Mercury disse...

É um livro diferente, e sem dúvidas, original.
Parece ser bem divertido e trazer reflexões curiosas.
Anotado aqui.
bjsss

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger