sábado, 14 de setembro de 2019

RESENHA: Objetos Sobrenaturais

Objetos Sobrenaturais / Stacey Graham / Darkside BooksToda história de terror que se preze concentra seu núcleo aterrorizante em algo: um lugar, um objeto, uma lenda. O que poderia ser mais promissor que um livro que compila uma análise de todos esses elementos através de exemplos reais?

Dificilmente associamos o terror ao humor e essa foi a primeira coisa que me chamou a atenção em “Objetos Sobrenaturais”. Há humor no texto de Stacey Graham, nos exemplos e comparações que a autora faz, o que, claro, torna a leitura mais leve.

Na abertura, a autora expõe o tipo de lugares onde é mais fácil encontrar objetos que são mais do que meros objetos (caso você esteja procurando por um fantasminha de estimação) e também uma breve explicação sobre o tipo de fantasmas que podem ser encontrados e o que fazer para dar início a sua própria investigação sobrenatural, caso você queira (ou precise) se aventurar em uma.

A partir disso, o livro se divide em categorias, de acordo com os objetos que mais frequentemente carregam fantasmas, maldições e coisas do tipo. Começamos pelas nada inocentes bonecas. Qual não foi a minha surpresa ao descobrir que Anabelle não é apenas um filme de terror, mas uma boneca real tenebrosa? Também para a minha surpresa, essa foi uma das categorias que achei mais interessantes.

“Eu me sentia zonza e queria sair correndo. Enfiei a cabeça dentro de um quarto e de imediato senti alguma coisa correr em minha direção. Não sou exatamente médium – apenas o bastante para saber quando é preciso dar o fora.” (GRAHAM, 2019, p. 133)

Além das bonecas, a autora explora ainda casas, mobílias e hotéis (que, sem dúvida não poderiam faltar), ossos, em especial, crânios (que achei um tanto tedioso, confesso) e experiências pessoais (que traz histórias de lugares que podem ser visitados, como a Ponte de Londres e a Golden Gate). O livro dedica capítulos também para histórias relacionadas a Hollywood (como do carro “Little Bastard” de James Dean, o espelho assombrado por Marilyn Monroe, o anel amaldiçoado de Rodolfo Valentino e até mesmo o letreiro de Hollywood) e para histórias ligadas a oceanos (mais uma para a minha coleção de descobertas surpreendentes: a água é um chamarisco para entidades sobrenaturais). Por fim, uma espécie de manual sobre objetos e práticas que podem ajudar na proteção de pessoas e também de lugares.

Dentre as minhas histórias favoritas, destaco a de Anabelle, a do boneco Robert, “A Velha Faísca” (cujo objeto central é a cadeira elétrica onde morreu Ted Bundy), a do Hotel Driskill e a do Diamante Hope.

Além de construir a narrativa em trechos curtos, a autora também insere quotes dos mais diversos autores, entre eles o casal Ed e Lorraine Warren, Stephen King, Peter Straub e HP Lovecraft, que enriquecem a leitura.

Eu não chamaria “Objetos Sobrenaturais” de um livro assustador. Por focar em objetos e histórias, acredito que a intenção não seja criar uma atmosfera que cause arrepios, como seria no caso de uma trama complexa. Ainda assim, a imaginação é uma força poderosa, então talvez seja aconselhável não fazer essa leitura antes de dormir (nem deixar o livro repousando inocentemente na sua mesa de cabeceira).

Título: Objetos Sobrenaturais: histórias reais e artefatos sombrios
Autora: Stacey Graham
N° de páginas: 221
Editora: Darkside Books
Exemplar cedido pela editora



Compre: Amazon
Gostou da resenha? Então compre o livro pelo link acima. Assim você ajuda o Além da Contracapa com uma pequena comissão.

12 comentários:

O Vazio na Flor disse...

Não há como não chegar numa resenha de algum livro da DarkSide e os olhos não brilharem né? As capas da Editora, títulos e diagramações, são perfeitas demais!
Estive lendo sobre este livro assim que foi lançado e realmente acredito que seja mais como um livro técnico..rs Não para causar aquele medo gostoso dos filmes ou livros mais voltados ao gênero,mas soando como uma investigação, história realmente dos objetos.
Fiquei curiosa com a cadeira de Ted.
Com certeza, quero muito poder conferir e claro, deixar a imaginação voar.
Beijo

Nil Macedo disse...

CAda vez mais me apaixono pelas edições da DarkSide, lindas capas sempre. Além disso o gênero que eu mais amo. Pode até não ser um livro de terror mas fala bastante sobre isso. Sabia da Anabelle mas não conheço a história completa. Quero conhecer esses detalhes assustadores desses objetos e lugares.

Rayssa Bonai disse...

Olá! Histórias de terror geralmente não me interessam, terror é um genêro que eu sempre fujo kkkk.
Acho que esta leitura não funcionaria para mim, mas sim para os amantes do genêro, apesar de que eu achei bem interessante a autora focar mais nos objetos e histórias do que em criar uma atmosfera assustadora.
Beijos!

RUDYNALVA disse...

Mari!
Realmente não me parece que seja um livro de terror, mas sim uma possível enciclopédia para melhor entendimento dos objetos e lugares que levam ao sobrenatural de alguma forma.
Achei que deve ser uma leitura bem interessante.
cheirinhos
Rudy

Ludyanne Carvalho disse...

Esse comentário final...
Sou muito medrosa, então evito esse tipo de leitura, mesmo não sendo 100% terror. Mas achei legal saber que tem humor.

Beijos

mirian kelly disse...

As bonecas sempre me davam medo a noite graças as histórias de terror que haviam sobre elas, inclusive sempre as tratei muito bem para o caso de elas quererem se revoltar comigo se fizesse algo ruim kkk. Enfim, gostei do livro por trazer várias informações de lugares assombrados e tudo mais.

Rayane B. de Sá disse...

Oiii ❤ Eu achei muito original a ideia da autora de falar sobre objetos sobrenaturais, lugares assombrados e lendas que amedrontam as pessoas até hoje.
Parece diferente dos demais livros de terror que já ouvi falar e achei isso um ponto importante para me fazer querer ler esse livro já que fiquei curiosa sobre como a autora trabalha vários temas num mesmo livro.
Outra coisa que gostei foi o fato da escrita da autora ter humor, pois nós sempre pensamos que humor é quase que o contrário de terror.
Ps: acho que eu nunca teria coragem o suficiente para deixar um livro de terror perto de mim na hora de dormir rsrsrs.
Beijos ❤

Luana Martins disse...

Olá, Mari
Gosto de terror, mas evito esse tema um pouco.
Nesse livro é diferente apesar que em alguns temas claro que aquele certo friozinho na barriga possa aparecer.
Suas dicas vou me lembrar bem delas quando ler o livro.
Beijos

Giovanna Talamini disse...

Oi!

Seria meu sonho esse livro? Espero ganhá-lo no top comentarista (rs).
Eu não consigo achar defeitos na Darkside. A qualidade começa nas histórias e termina na edição. Um livro mais bonito que o outro, e esse não poderia ser diferente.
Não acho que esse livro tenha foco em fazer dar medo, mas sim servir mais como um explicativo.

Beijão.

Ana Paula Santos Moreira disse...

Mesmo não parecendo um livro de terror e sim várias histórias interessantes para nosso conhecimento, a capa me deu arrepios. Mas é um livro que tenho curiosidade em ler e tirar minhas dúvidas sobre alguns assuntos.

Ana I. J. Mercury disse...

Oi, Mari
Eu tenho um medão de filmes e livros de terror, geralmente passo longe!
Mas esse eu achei maravilhoso! Que divertido e interessante ler sobre objetos de terror, suas curiosidades e lendas.
Gosto de ler histórias de origens e acho que vou curtir esse sim.
bjs

Marta Izabel disse...

Oi, Mari!!
Adorei a resenha e estou bem interessada no livro Objetos Sobrenaturais pois sempre gostei muito de conhecer mais sobre histórias de terror e esse livro parece ser bem empolgante por trazer histórias de objetos de terror.
Bjs

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger