sábado, 6 de setembro de 2014

RESENHA: Reconstruindo Amelia

“Como tinha me tornado esta pessoa? A pessoa no centro de um furacão imbecil de fofocas? Antes fora outra pessoa, alguém que jamais teria entrado para um clube (...). Que jamais se deixaria humilhar.” (McCREIGHT, 2014, p. 293)

Kate é uma advogada de sucesso que passa a maior parte do tempo no trabalho, mas mantém um bom relacionamento com a filha adolescente a quem criou sozinha. Amelia, ao contrário de muitas meninas de 15 anos, nunca deu problemas a mãe, tira ótimas notas e é bem quista pelos professores. Por isso, é com estranheza que Kate recebe uma ligação dizendo que Amelia foi suspensa por plagiar um trabalho. Porém, no tempo entre sair do escritório e chegar na escola o cenário já se modificou: Amelia caiu do telhado e tudo indica que tenha sido suicídio. Semanas depois, Kate recebe uma mensagem dizendo que a filha não pulou e, na tentativa de descobrir o que aconteceu, o que ela descobre é uma Amelia cheia de segredos.

Várias coisas fazem de “Reconstruindo Amelia” um livro interessante e uma leitura envolvente. A primeira, é a estrutura narrativa que, de certa forma, divide o livro em duas histórias diferentes porém interligadas. Uma, contada sob o ponto de vista de Amelia, em primeira pessoa, percorrendo o mês que antecede a sua morte, até o dia fatídico. Outra, sob a perspectiva de Kate, em terceira pessoa, a partir do dia da morte da filha. Uma é a história de uma menina adolescente e seus dramas. A outra a jornada de uma mãe em busca de respostas. Entremeando as duas narrativas, existem ainda os posts do blog GrAcIoSaMENTE (escrito anonimamente e destilando veneno sobre os alunos do colégio), as mensagem de texto que Amelia trocava e suas publicações no Facebook. Esses ângulos de narrativa permitem um conhecimento amplo dos personagens, além de darem ritmos diferentes à leitura.

A autora cria vários pontos de interesse ao espalhar pequenos mistérios por todos os lados (dos corredores do colégio ao passado de Kate), enchendo o leitor de questionamentos, e acerta ao responde-los aos poucos ao invés de guardar tudo para o final.

“Reconstruindo Amelia” é tanto um suspense quanto um drama. Isso porque descobrir o que levou à morte de Amelia ganha tanta importância quanto o efeito que provoca em sua mãe. Porém, como histórias de suspense costumam me agradar mais que histórias dramáticas, é natural que a perspectiva de Amelia tenha me interessado mais que a de Kate, já que a maior parte dos mistérios estão ligados à vida da menina, enquanto sua mãe é responsável pelos momentos mais dramáticos do livro. Por isso, achei a parte de Kate mais morna e lenta, já que a função da personagem é apresentar os sentimentos de uma mãe que perdeu a filha. Seus trechos se resumem a busca por respostas, enquanto os de Amelia são a vida, a história. É interessante, porém, que uma coisa não exclui a outra. Há sim muito drama na parte de Amelia e também mistérios na vida de Kate. A mistura é dosada, mas para mim era mais interessante ver Amelia viver sua vida do que sua mãe tentar desvendá-la.

No geral, a história gira em torno das maldades e picuinhas de que os adolescentes são capazes, sobre como as relações nessa idade são frágeis mas capazes de moldar personalidades e como certas escolhas podem ter consequências para a vida inteira. Embora adquira contornos trágicos, nada que McCreight apresenta deixa de soar verossímil. Pelo contrário. Em meio a esse mundo de fofocas e atitudes maldosas, Amelia é uma boa menina que guarda segredos por motivos quase nobres e é fácil compreender como sua vida virou de cabeça para baixo.

As histórias que se entrelaçam e as suspeitas que surgem são tantas e tão bem articuladas que ao longo da leitura é possível imaginar vários desfechos diferentes e até a autora dar a resposta é difícil prever a causa da morte de Amelia ou mesmo se foi suicídio, acidente ou assassinato. Com muitas opções em mãos, McCreight opta por um desfecho que não chega a desagradar, mas poderia ter sido mais interessante. Ainda assim, é preciso reconhecer que as últimas páginas são eletrizantes, conforme a autora conduz os personagens e o leitor ao encontro da grande revelação.

“Reconstruindo Amelia” se propõe a ser uma mescla de suspense e drama que une os conflitos adolescentes dos corredores de ensino médio ao drama familiar. Para mim, é mais um drama envolto em uma áurea de suspense. Seja como for, funciona.

Título: Reconstruindo Amelia (exemplar cedido pela editora)
Autora: Kimberly McCreight
Nº de páginas: 351
Editora: Arqueiro

16 comentários:

Natasha disse...

Carambaaa esse parece ser um livro muito bom! gostei da ideia de interligar a visão da kate da amélia e desse blog do colégio! fiquei mt interessada msm adoro livros de suspense! Amei

RUDYNALVA disse...

Mari!
Desde que li a primeira resenha desse livro, achei interessante o livro.
Antes achava que seria um romance, mas após a leitura das resenhas, vi que é um livro policial que retrata a maldade que os adolescentes tem inerente à sua personalidade.
Bom domingo!
Cheirinhos
Rudy

Gabriela Cerutti Zimmermann disse...

Tenho muita vontade de ler esse livro. Na verdade, estou louca pra isso. E você me deixou ainda mais ansiosa e curiosa, Mari. Todos seus comentário sobre como o drama e o mistério se misturam fazem com que eu tenha que me controlar pra não comprar agora mesmo. Ótima resenha.

Abraço!
http://constantesevariaveis.blogspot.com.br/

Vitória Pantielly disse...

Oi Mari, tudo bem ?
Faz algum tempo que ouço falar desse livro, e já to com aquela vontade de ler .. Já me disseram que a história um pouco forte, mas eu gostei muito das resenhas que li, inclusive da sua ! Achei bem legal a mãe da Amélia ir atrás dos acontecimentos da vida da filha, aliás pais nunca sabem o que realmente acontece quando se tem um filho adolescente, o que é o caso dela! Parece que a Amélia tinha bastante coisa espantosa em segredo né? Acho horrível uma mãe ter que passar por isso .. :(
Enfim, vou comprar o livro mês que vem, e espero mesmo que seja uma leitura que me prende ! Beijoos ;*

Milena Soares disse...

Nossa suspense e drama, o livro parece ótimo, fiquei bastante interessada em ler!

Tamires Fernanda disse...

Gostei logo pela capa, tem um ar de suspense e eu não estava enganada, Reconstruindo Amelia é daqueles livros que te prende ate o fim, já ouvi muito bem sobre esse livro e a sua resenha não me deixa mentir que esse livro é ótimo...

Abçs :)

Iêda Cavalcante disse...

Oiee.
Desde seu lançamento esse livro vem sendo super falado, ainda não tinha lido nenhuma resenha sobre o mesmo e olha me surpreendi, positivamente claro! Não pensei que tivesse tantos sentimentos misturados em uma mesma leitura.
Apesar de não ter gostado muito da capa pretendo lê-lo.
Bjokas!

nathalia muller disse...

adorei a resenha...
adoro suspense e drama, os dois em um livro melhor ainda...
o livro parece otimo...

Ygo Maia disse...

Olá.
Curto bastante um bom mistério. Nunca tinha parado realmente para ler sobre o que se tratava esse livro, mas fiquei curioso. Gostei dessa questão de envolver um blog e posts no Facebook. Acho que nunca li um livro que tocasse nesse segundo ponto.
Ótima resenha! Beijos!

http://ymaia.blogspot.com.br/

Maria Trindade disse...

nunca tinha visto nada em relação a esse livro, pra mim ele e totalmente novo e desconhecido, mais pelo que vi me parece ser bom gosto de drama. vo da uma olhada nele

Nardonio disse...

Que bom que essa mistura de suspense e drama deu certo aqui. Acho que um tiro super certeiro foi essa forma de narrativa que a autora escolheu: Dividir a narração entre duas personagens, uma em primeira e outra em terceira pessoa, uma no passado e outra no presente. Outra coisa legal foi dar uma certa importância as picuinhas dos adolescentes. Só posso dizer que fiquei bem curioso pra ler.

Seguidor: DomDom Almeida
@_Dom_Dom

Fabi disse...

Fiquei com vontade de ler este livro exatamente pela perspectiva do suspense e nao do drama.Sei que a mae de Amalia passa por um momento complicado e de descobertas,mas o lado do suspense,mistério me atrai mais.

camila rosa disse...

Oi, tudo bem?
Essa é a segunda resenha que leio do livro, e ela me deixou ainda mais curiosa para ler o livro, eu acho legal o modo como a autora decidiu narrar o livro, pois assim temos todos os pontos de vistas, que nos ajudam a tentar desvendar esse mistério junto com a mãe de Amelia a Kate. Adorei a sua resenha ela me instigou ainda mais.
Beijos *-*

Loly Fonseca disse...

Quando vi a capa imaginei ser um tipo de história, e quando me deparo com a resenha percebo que é completamente diferente do que eu esperava! Não é o tipo de livro que gosto de ler, mas com a resenha fiquei muito intrigada e curiosa pra saber o desenrolar e o final dessa história... Já vou colocar nas minhas próximas leituras e descobrir toda essa realidade!

Gladys Sena disse...

Essa trama lembrou um flime que assisti outro dia, "Quebra de Silêncio". Uma adolescente sofre bullying e se suicida, mas a mãe só descobre depois.
Não imaginava que possuía essa narração com 2 personagens, acho isso legal.

Ana Paula disse...

romances com conflitos existenciais, adoro <3

Postar um comentário

 

Além da Contracapa Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger